Secretário de Obama defende os super trens

secr_obama.jpgPor Ethevaldo Siqueira (de Las Vegas)
21/11/2017 - Perguntei a Anthony Renard Foxx, ex-Secretário de Transportes do ex-presidente Barack Obama e ex-prefeito de Charlotte, Carolina do Norte, qual a sua opinião sobre os trens super-rápidos – como o trem-bala japonês, o TGV francês ou os novos trens chineses. Sua resposta foi clara e objetiva:

"Os Estados Unidos podem e devem investir em projetos dessa natureza, bem como em outros ainda mais ambiciosos como o Hyperloop (o trem que circula no interior de uma tubulação com ar rarefeito e pode atingir mais de 1.200 km/h), em construção entre Los Angeles e São Francisco. O essencial é que haja interconexões e integração com os demais modos de transportes, sejam trens tradicionais, sistemas rodoviários e metropolitanos. E lembro que o trem mais rápido, do tipo TGV, em construção ligará Miami a Orlando até 2020."

Foxx deu longa entrevista à Imprensa na Autodesk University, em que enfatizou os conceitos dominantes de sua gestão: "A questão prioritária nos transportes é a integração dos diversos modos de deslocamento das pessoas – desde as que podem caminhar, pedalar suas bicicletas, deslocar-se de trem, de ônibus ou metrô. Para obter tais resultados, os governos devem assumir a responsabilidade de regular, planejar e estimular investimentos essenciais à expansão e à modernização da infraestrutura".

A escolha de Foxx pelo ex-presidente Obama recaiu sobre uma pessoa que demonstrava ter todas as condições para passar os quatro anos seguintes concentrado na melhoria da segurança, comprometido em criar escadas para novas oportunidades econômicas para todos os cidadãos, além de contribuir para modernização do processo regulatório do Departamento de Transportes dos EUA (USDOT). Sua gestão foi tão positiva que Obama o escolheu para ser uma espécie de "embaixador dos Transportes" de sua administração.

 

 

 

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton