Que engenheiros precisam as fábricas do futuro?

planinstrip.jpg*Por Mario Belesi
27/07/2017 - À medida que os fabricantes priorizam a busca por novas maneiras para eliminar o desperdício e aumentar a produtividade, a tecnologia torna-se peça fundamental desse quebra-cabeça. A indústria da Internet das Coisas (IoT), a robótica e a manufatura aditiva – para nomear apenas algumas – são cada vez mais vitais para o sucesso dos produtos e da linha de produção. As fábricas do futuro, também conhecidas como Smart Factories, vindas da 4ª Revolução Industrial, são marcadas pelo trabalho conjunto de seres humanos e tecnologia em um modo que combina o mundo virtual e físico. No entanto, as pessoas que fazem parte dessa equação estão preparadas para essas tarefas?

Muitos especialistas dizem que essa resposta ainda não existe e que a educação em engenharia precisa de uma nova abordagem para atender às recentes habilidades exigidas por esse novo ambiente. Modelos de negócios totalmente novos estão emergindo enquanto o mundo virtual se torna mais integrado com o mundo físico. A próxima geração de engenheiros deve ser ensinada de uma forma interdisciplinar para que entenda não somente de sua área de conhecimento específica, mas também de como ela se une a outras disciplinas no objetivo de colocar novos produtos no mercado de forma rápida e efetiva.

Esses engenheiros também se beneficiam de uma abordagem que simula a colaboração virtual e equipes interculturais, encontradas no modelo de trabalho da maioria das empresas atuais. Se os estudantes não forem educados de forma a considerar o modelo global e a trabalhar em equipes multidisciplinares, que são uma marca das fábricas modernas, eles terão que aprender isso na prática, o que diminuirá a produtividade.

Instituições educacionais ao redor do mundo, especialmente na Alemanha, França, Índia e nos Estados Unidos, estão utilizando programas inovadores para a capacitação da nova geração de engenheiros. As iniciativas escolares estão cada vez mais se aproximando dos profissionais da indústria para entenderem o que é necessário em seus negócios e ajudarem a desenhar novos ambientes de aprendizado que possam melhor preparar os estudantes para habilidades técnicas de alto nível, bem como para a mentalidade de colaboração exigida para se sobressair no modelo das fábricas atuais.

Cabe aos líderes e gestores motivarem esse novo ambiente de ensino para que o mercado conquiste um novo patamar de excelência. A tecnologia necessária para essa transformação já existe. Com a adoção de soluções 3DEXPRIENCE as empresas conquistarão excelência, eficiência, produtividade e, claro, melhor lucratividade.

*Mario Belesi, Diretor da Dassault Systèmes, responsável por SOLIDWORKS para a América Latina

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton