“De onde virá o poder político neste Século 21?”

yuval_noah_harari.jpgPor Ethevaldo Siqueira
01/08/2019 - Nessa entrevista ao TED Interview, o escritor israelense Yuval Noah Harari, fala sobre um dos maiores perigos com que se defronta a humanidade

De onde virá o poder político neste Século 21? Talvez venha do cidadão – do indivíduo  e não de reis, de governantes, das empresas ou de outras instituições. E ao longo de algumas décadas esse indivíduo talvez possa desfrutar da liberdade mais ampla possível – de pensar, de trabalhar, de produzir, de escolher sua profissão. Será mesmo?

Esse é o tema de Yuval Noah Harari (Haifa, 24 de fevereiro de 1976), professor israelense de História e autor do best-sellers internacionais como Sapiens: Uma breve história da humanidade e também do Homo Deus – Uma Breve História do Amanhã. Seu último lançamento foi 21 Lições para o Século 21. Ele leciona no departamento de História da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Faço uma pequena introdução abaixo da entrevista de Yuval Noah Harari, na série TED. Se lhe interessa vá adiante.

Nesta entrevista da série TED, ele parte de uma revisão do que têm sido os grandes debates da Humanidade, com base em três visões do passado, do presente e do futuro. No século 20, tínhamos três visões que procuravam explicar o desenvolvimento da humanidade.

• Uma dessas visões explicava o desenvolvimento da humanidade com base na “luta entre as nações”. As mais poderosas ou um grupo delas dominavam dominariam violentamente o mundo inteiro.

• A segunda visão, a dos comunistas, negava enfaticamente essa interpretação da história, que não se baseava na luta entre nações, mas, sim, na luta entre as classes. Tudo que aconteceu ao longo da história seria, então, resultado dessa luta entre as classes. Mas, segundo os comunistas, no futuro teríamos um único sistema social baseado na igualdade a dominar todo o mundo, assegurando uma vida de qualidade entre todas as pessoas, mesmo com eventual sacrifício da liberdade.

• A terceira visão da história é a da visão liberal, que surge como uma terceira posição daqueles que afirmam que a história não a luta entre as nações nem entre as classes, mas, sim, a luta entre a liberdade e a tirania. É a visão liberal para o futuro, que tem como expectativa a cooperação pacífica entre diferentes grupos, mesmo com diferentes graus de desigualdade. Ou seja, a liberdade poderia ser mantida, mesmo com diferentes níveis de desigualdade.

• No final do século 20, após duas guerras mundiais, supõe-se que chegamos ao fim da história, com o predomínio da terceira visão que, em síntese, considera a Liberdade como o maior valor, tanto do ponto de vista político, como econômico, como pessoal.

Vale a pena ler a íntegra dessa entrevista aqui

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton