Eu acredito nos fones de ouvido sem fio. E você?

airpods.jpgEthevaldo Siqueira
16/09/2016 - Se você pensa que a Apple é uma empresa de tecnologia, você está totalmente errado. Mude de ideia. A empresa fundada por Steve Jobs é uma companhia voltada para o consumo e para a experiência do usuário.

Pense nisso antes de julgar o novíssimo AirPod, os fones de ouvido sem fio que dominarão os iPhones 7 e 7 Plus. E, pode apostar, a maioria dos smartphones daqui a dois anos eliminará os tradicionais fones de ouvido com fio e usará dispositivos equivalentes aos AirPods.

 

Esse é um debate acalorado no Vale do Silício. Jornalistas da área de eletrônica de entretenimento e consumo discutem e se dividem em dois grupos discordantes sobre o tema.

Se duvida, leia https://medium.com/chris-messina/silicon-valley-is-all-wrong-about-the-airpods-8204ede08f0f

Comentário (0) Hits: 3272

Amazon Echo parece ter um futuro promissor

28/09/2016 - Não importa como eles são chamados: alto-falantes inteligentes, assistentes virtuais, robôs domésticos – os alto-falantes inteligentes Amazon Echo estão em ascensão.

alto-falante de voz inteligente surpreende com uma interface mais natural para controlar os dispositivos da Internet das Coisas. Analistas esperam que a interface de voz estará presente em centros de automação residencial, set-top boxes de TVs, hubs de controle ambiental e muito mais. Esta é a avaliação do site EETimes.

A segunda geração do Amazon Echo, cujo preço acaba de cair de US$ 89,99 para US$ 49,99 em comparação com a sua primeira versão, estará à venda no mercado americano no próximo mês.

Veja a matéria completa aqui

 

Comentário (0) Hits: 3281

Mercado brasileiro de tablets cresce 3%, revela IDC

idc_tablets.jpg26/09/2016 - Entre os meses de abril e junho foram comercializados 860 mil equipamentos; Crescimento é de 3% em relação ao primeiro trimestre de 2016

Durante o segundo semestre de 2016, o mercado de tablets voltou a apresentar taxas de crescimento em relação ao trimestre anterior, de acordo com dados do estudo IDC Brazil Tablets Tracker, realizado pela IDC Brasil líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. No período, foram comercializados 860 mil equipamentos, incluindo os notebooks 2 em 1, ou seja, 3% a mais do que no primeiro trimestre.

“A expectativa é de que o mercado continue apresentando taxas elevadas nos próximos trimestres, principalmente por conta do Dia das Crianças e do Natal. O público infantil é o foco dos fabricantes que apostam em modelos cada vez mais personalizados para uma faixa etária que ainda não utiliza o celular. Além disso, a Black Friday também deve vir com bons preços e promoções”, conta Wellington La Falce, analista de mercado da IDC Brasil (foto).

O ticket médio dos tablets, em 2015 era de R$ 428. Neste ano, está em torno de R$ 443. “Com a estabilidade do dólar, os preços devem ficar mais atrativos. Porém, estamos falando de um equipamento que depende muito do câmbio. Então, nossa previsão para este ano é de uma elevação de aproximadamente 17% no valor investido para adquirir o produto”, completa o analista da IDC Brasil.
 
Quando comparado o segundo trimestre de 2016 com o mesmo período de 2015, o mercado de tablets apresentou queda de 32%. Segundo La Falce, a categoria perdeu espaço para os smartphones com tela grande. “Antes, o tablet de 7 polegadas era padrão e os smartphones tinham 4 polegadas. Hoje, os celulares têm telas maiores e se tornaram mais atrativos. Houve uma canibalização dos tablets, já que não conseguimos mais justificar a compra de dois aparelhos tão similares. Além disso, muitos fabricantes abandonaram o Brasil. Atualmente, apenas três marcas concentram 75% de todo o mercado”.

Ainda de acordo com o estudo da IDC, em 2016 devem ser comercializados 4 milhões de dispositivos, ou seja, 30% a menos do que em 2015. Já para 2017, a expectativa é de que a categoria atinja 3.6 milhões de produtos vendidos.

 

 

 

Comentário (0) Hits: 3261

Incerto lançamento do Galaxy Note 7 no Brasil

galaxy-note7.jpgEthevaldo Siqueira
15/09/2016 - A Samsung deveria lançar o modelo este mês no país. A fabricante anunciou um recall mundial após problemas de explosões de baterias na hora do carregamento.

Existem defeitos de fabricação nas baterias de Íons de Lítio, que aumentam o risco de explosão, e o caso mais recente é o das baterias do Galaxy Note 7, da Samsung.

Aconselho quem, eventualmente, tenha comprado esse aparelho fora do País, que pare de usá-lo por uma questão de segurança, embora até agora, o número confirmado de explosões de baterias foi de 35, segundo a Samsung. A empresa estima que a probabilidade de explosão é de 24 em cada milhão de baterias (ou de um telefone em cada 41.666).

Nem todas as baterias de íon de lítio existentes no mercado também correm o risco de explodir. Segundo especialistas, apenas aquelas que não passaram por um controle de qualidade adequado, e apresentam defeitos de fabricação.

Foi divulgado um comunicado da Samsung na Europa e nos Estados Unidos na semana passada sobre o problema do smartphone. Segundo a BBC e o jornal Financial Times, a Samsung pediu aos proprietários do Galaxy Note 7 para que deixem de usá-lo e troquem o aparelho porque eles correm o risco de explodir.

E a empresa prometeu fazer o recall desse smartphone e começará a trocar os aparelhos vendidos por novos Galaxy Note 7 a partir do dia 19 de setembro.

No sábado, os Emirados Árabes Unidos proibiram o uso desse Galaxy Note 7 nas companhias aéreas Emirates e Etihad. Três companhias aéreas australianas também proibiram o uso desse aparelho.


Comentário (0) Hits: 3323

Brics puxam queda nas vendas de eletrônicos

ueda.jpgPor Ethevaldo Siqueira, de Berlim
01/09/2016 - Hoje é o meu primeiro dia de trabalho na cobertura da IFA, o maior evento de eletrônica da Europa e eu tenho duas notícias. Uma boa e outra ruim. Começo pela notícia ruim.

Segundo pesquisas de associações especializadas da Alemanha, as vendas globais de produtos de eletrônica de consumo e de entretenimento, neste ano, apresentarão uma queda de 5%. É a primeira vez que as vendas globais caem depois de 2009.

Isso não comprova a existência de uma crise econômica mundial, a queda das vendas em eletrônica decorre apenas da situação de três países emergentes que enfrentam problemas econômicos: Brasil, Índia e Rússia. Além disso, a própria China tem crescido menos do que nos anos anteriores. O pior fator é o do Brasil, com queda superior a 10%.

O que vemos é uma situação da economia bem melhor nos países desenvolvidos do que nos emergentes ou BRICs, a sigla de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

E a boa notícia é sobre o crescimento da IFA este ano, com aumento do número de expositores, em consequência das novas áreas de produtos como a robótica, a internet das coisas e inteligência artificial. Essas três áreas eram praticamente ficção como produtos de entretenimento e de uso doméstico nas versões anteriores da IFA.

E o mais interessante é que robôs, internet das coisas e inteligência artificial, começam a conviver e a convergir na casa digital.


 

Comentário (0) Hits: 694

Samsung faz recall mundial do Galaxy Note 7

samsung-galaxy-note-7.jpg06/09/2016 - Samsung está fazendo recall de milhões de smartphones Galaxy Note 7 em todo o mundo, após relatos de que os dispositivos podem pegar fogo durante o carregamento.

O massivo recall de um dos dispositivos mais emblemáticos da Samsung é um revés embaraçoso para a maior fabricante de smartphones do mundo. O Note 7 foi lançado há apenas um mês, e seu grande rival – a Apple – deverá apresentar seu novo smartphone amanhã, 07.

A empresa disse que levaria cerca de duas semanas para preparar o recall, e anunciou que os usuários do Nota 7 nos EUA podem trocar pelo Galaxy S7 ou Galaxy S7 Edge, a partir da próxima semana. 

Fonte: Jethro Mullen and K.J. Kwon, para a CNN Money

Comentário (0) Hits: 708

newsletter buton