Câmera só para vídeo está com os dias contados

cameras_2.jpgEthevaldo Siqueira
16/01/2015 - As novas câmeras fotográficas, além de registrar imagens de produtos (still pictures), também filmam em vídeo. Algumas já registram imagens fixas ou móveis com definição de 4K.

Por isso, as câmaras exclusivas de vídeo (ou camcorders) estão com os dias contados. Aliás, as vendas de câmeras de vídeo estão caindo rapidamente em todo o mundo.

Minha câmera fotográfica de nova geração (que custou US$ 900) pode filmar em alta definição até 6 horas, graças a um chip-memória adicional de 128 Gigabytes. Seu sensor de uma polegada quadrada registra imagens com excelente qualidade – detalhes, cores e contraste.

Comentário (0) Hits: 1017

Vendas de tablets continuarão lentas, estima Gartner

tablet_vendas.jpg07/01/2015 - Depois de um ano conturbado em 2014, o mercado global de tablets global não vem retornando aos níveis de crescimento observado nos últimos quatro anos e a demanda por tablets continuará baixa em 2015. O Gartner, líder mundial em pesquisa e aconselhamento sobre tecnologia, estima que as vendas mundiais de tablets irão alcançar 233 milhões de unidades em 2015, um aumento de 8% em relação ao ano anterior.

"O colapso do mercado de tablets em 2014 foi alarmante", afirma Ranjit Atwal, diretor de pesquisas do Gartner. Nos últimos dois anos, as vendas globais de tablets foram crescendo em 2 dígitos. A forte queda pode ser explicada por vários fatores.

Um deles é o tempo de vida deste tipo de aparelho, que está maior – ele é compartilhado entre os membros de uma mesma família, e as atualizações de software, especialmente para dispositivos IOS, mantém os tablets em dia com as inovações. Outro fator inclui a falta de inovação do hardware deste tipo de aparelho, que faz com que os consumidores não tenham interesse em trocar o tablet por um modelo mais novo.

 

 

Comentário (0) Hits: 934

Vendas de celulares devem cair 3% em 2015

05/12/14 - Em coletiva de imprensa, realizada nesta quinta-feira (4), o presidente da Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica), Humberto Barbato, acompanhado de diretores da entidade, apresentou os dados da indústria elétrica e eletrônica, que deve apresentar queda real (descontada a inflação do setor) de 3% no faturamento. Segundo Barbato, o ano foi de nível de atividade ruim e de dificuldades para os diferentes segmentos do setor. "O resultado da produção industrial – queda de 2,6% até o mês de outubro – também reforçam o mal desempenho do setor", disse.

De acordo com dados levantados pela Abinee, apesar do crescimento de 27% nas vendas de celulares neste ano, em 2015 haverá retração de 3% devido à diminuição de participação de feature phones. "Houve um crescimento muito grande nas vendas de smartphones em 2014, que têm valor unitário bem maior que o feature phone. Hoje, já nesse ano de 2014, 75% das vendas de celulares já são smartphones, e no ano que vem, vamos comparar preços mais ou menos iguais entre aparelhos", explica Luiz Cezar Rochel, gerente do departamento econômico da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

Já os tablets deverão continuar a crescer. Houve crescimento de 19% nas vendas, totalizando 9,943 milhões de unidades em 2014, ou 48,4% do mercado de computação pessoal. No entanto, trata-se de um aumento expressivamente menor do que dos anos anteriores: em 2012, foi de 186%; e em 2013, 157%. Comparativamente, os desktops diminuíram as vendas em 31%, enquanto os notebooks caíram 20%. Eles têm agora 19,4% e 32,1% em participação, respectivamente.

Para o ano de 2015, dada à necessidade de ajustes na economia do País, não são esperadas medidas expansionistas para a atividade produtiva.

Desta forma, o setor não projeta aumentos significativos nos negócios. O faturamento da indústria eletroeletrônica deverá apresentar crescimento nominal de cerca de 2% em relação a 2014.

 

Comentário (0) Hits: 1530

Um smartwatch que também é um smartphone

samsung_gear_s.jpg19/11/2014 - Veja a avaliação do smartwatch Samsung Gear S, feita pelo site americano CNET:

O melhor - O Samsung Gear S tem uma tela grande, curva e brilhante, vida útil de bateria decente, vem com bateria bônus e pode ficar conectado longe de um telefone com seus próprios dados 3G ou Wi-Fi. É atraente, embora bastante grande.

O pior - Ele ainda requer um recente telefone Samsung para compartilhar e instalar aplicativos, suas características autônomas são bastante limitadas e não funcionam com todos os aplicativos. A biblioteca de apps ainda é fraca em comparação com o Android Wear.

Conclusão - O ambicioso smartwatch Samsung Gear S funciona como um smartphone completamente independente, mas o software e aplicativos disponíveis não dispõem de muitos recursos.

Veja a avaliação completa no link: http://www.cnet.com/products/samsung-gear-s/

 

 

 

Comentário (0) Hits: 1008

Trocafone chega ao Brasil com aporte de US$ 1,1 milhão

12/11/2014 – A startup Trocafone, que atua na compra e venda de celulares usados, acaba de anunciar aporte de US$ 1,1 milhão por meio de um grupo de investidores estratégicos, incluindo a Wayra (no Brasil e na Argentina) e NXTP Labs. Já em operação na Argentina, a empresa destinará parte do investimento para o lançamento no Brasil e para sua expansão na América Latina. Com isso, torna-se o principal e-commerce da região a atuar no segmento de celulares usados.

Pertencente à Quasar Ventures, companhia de investimento com foco em empresas tecnológicas, a startup tem como principal negócio a compra de celulares usados, para reformá-los e revendê-los. O preço de revenda chega a ser 40% menor em relação a um equivalente novo. Para as duas partes, é uma forma simples de compra e venda de um celular, evitando os riscos da troca com desconhecidos. Dessa forma, a Trocafone posiciona-se como principal player em um mercado com grande potencial de crescimento. Estima-se que, até 2017, existirão 225 milhões de celulares nos Estados Unidos e 241 milhões na América Latina.

Nos países latinos, o valor de um aparelho costuma ser até cinco vezes maior em relação aos EUA.

Com grande apelo sustentável, a Trocafone contribui de forma expressiva para reduzir o lixo eletrônico, uma das principais ameaças mundiais ao meio ambiente. Dados internacionais mostram que devem ser gerados, até 2017, cerca 65,4 milhões de toneladas de lixo eletrônico ao ano. Só o Brasil, cerca de 1,1 milhão de toneladas de eletrônicos sem uso devem ser descartadas em 2014.

Para Guillermo Freire, empreendedor e CEO da Trocafone, a empresa permite não apenas dar oportunidade a quem hoje não tem acesso aos devices de alto valor, como também promover o consumo responsável. Segundo o executivo, 70% dos aparelhos descartados acabam sendo inutilizados. "Buscamos melhorar a experiência de compra e venda de eletrônicos usados, oferecendo facilidade de pagamento, garantindo qualidade dos produtos com a experiência técnica, garantia e serviço pós-venda," diz Guillermo Arslanian, seu parceiro e COO da Trocafone.

Sobre Wayra

Iniciativa global do Grupo Telefônica, a Wayra conta com 13 academias em 12 países.

Comentário (0) Hits: 1723

Apple Pay já é um enorme sucesso, diz Cook

apple_6_pay2.jpg30/10/2014 - A nova carteira móvel da Apple, está operando há apenas uma semana, e já cresceu enormemente, de acordo com Tim Cook, presidente-executivo da empresa. Segundo matéria publicada no New York Times, Cook disse (em uma conferência de tecnologia em Laguna Beach, Califórnia), que um milhão de cartões de crédito haviam sido ativados na Apple Pay nos três primeiros dias em que o sistema de pagamento móvel começou a operar.

Isto é um feito notável, avalia Brian X. Chen do NYT. O aplicativo móvel oferecido pela Starbucks Coffee, que permite aos clientes fazerem pagamentos em suas lojas, há muito tempo tem sido considerado o sistema de pagamento móvel mais amplamente adotado nos Estados Unidos, com mais de 12 milhões de usuários ativos. Mas ele pode ser usado apenas em lojas da Starbucks.

cook-apple_pay.jpgPara viabilizar o sistema de pagamento, a Apple fez parcerias com empresas de grande porte, incluindo Whole Foods, Walgreens, McDonald, Macy e Nike. Mas alguns varejistas estão recusando o pagamento via Apple Pay, porque também desenvolveram um sistema próprio de pagamento.

Tim Cook, presidente-executivo da Apple, segunda-feira, 29, em Laguna Beach, Califórnia
Foto: Lucy Nicholson/Reuters

Matéria completa no link: http://bits.blogs.nytimes.com/2014/10/28/apple-pay-already-a-huge-hit-cook-says/?_php=true&_type=blogs&ref=technology&_r=0

 

 

 

 

 

 

 

Comentário (0) Hits: 1029

newsletter buton