Netflix inova com programação

netflix.pngThe Verge
02/05/2013 - Em 2011 a Netflix inovou nos Estados Unidos ao anunciar duas séries de TV originais, "Lilyhammer" e "House of Cards", exclusivos para os assinantes da Netflix. Foram seus primeiros passos para ir além de distribuir filmes e iniciar uma programação original para TV.

Desde então, a empresa anunciou uma série de outros programas como o renascimento de "Arrested Development" e parceiros criativos, como os criadores de Matrix. Segundo Ted Sarandos, chefe de conteúdo da Netflix, o objetivo é "manter a empresa com uma programação original, criativa e financiar as produções".

By Nathan Ingraham

Ver mais em: http://www.theverge.com/2013/5/2/4294336/taking-on-tv-netflix-original-programming

Comentário (0) Hits: 1631

Smart TV: adesão mundial

smart tv02/05/2013 - Smart TV é diversificação de conteúdo e de opções, ao alcance do telespectador. Ela resulta da convergência cada dia mais profunda entre TV, computador, internet, câmera digital, Blu-ray disc players, conteúdos de TV abertos e exclusivos. "E o fato mais significativo – ressalta Albert Mombarg, da TPVision holandesa, associada da Philips – é que o mundo vai aceitando e adotando cada dia mais os novos televisores inteligentes, ultra conectados, conhecidos mundialmente pelo nome de Smart TVs".



A primeira condição para o sucesso da Smart TV é a disponibilidade da banda larga para conexão à internet. E um fato significativo é, nos Estados Unidos, 20% dos televisores já se conectam à internet em banda larga, segundo as mais recentes pesquisas.

Estou descobrindo e começando a gostar da Smart TV – a TV inteligente, espera, talentosa, à la carte. Diante da minha nova TV e tenho um número inimaginável de opções. Posso ver canais abertos, TV por assinatura, acessar aos guias de programação, entrar nas opções da internet (com redes sociais, portais de comércio eletrônico), ver programações especiais de filmes como a da Netflix, Apple TV e um número incontável de opções.



A TV vive a revolução da convergência. Essa convergência une TV e computador, TV e redes sociais, TV e mobilidade, TV e nuvem, TV e comércio eletrônico. Ao mesmo tempo, o mundo migra da velha TV analógica para a TV digital, com telas cada dia avançadas e imagens sempre mais nítidas – com 4 ou 8 vezes mais pixels.

Nessa revolução da TV, amplia-se o leque de opções de novos conteúdos que podem ser acessados, além dos programas tradicionais e broadcasting ou por assinatura.

Albert Mombarg ressalta que podemos compreender melhor as grandes tendências da televisão no mundo, quando analisamos a evolução da Smart TV: "As pessoas estão aceitando e recebendo positivamente os novos recursos oferecidos pela Smart TV. Comparemos a situação do passado com o presente. No passado, as pessoas passavam de 6 a 8 horas por dia diante da TV – e só diante dela – de forma passiva, recebendo o conteúdo da comunicação. Essa passividade era uma espécie de condicionamento cultural do passado. Isso está mudando, não apenas com relação ao comportamento das novas gerações. Os mais velhos, também, já se acostumam com a interatividade, graças ao uso de smartphones, de tablets e da internet em geral.

"

Nos últimos anos, argumenta Mombarg, as pessoas vêm mudando sua atitude de forma contínua e gradativa porque passaram a ter muito mais opções além dos dispositivos portáteis. Isso facilita enormemente a aceitação dos recursos da smart TV.



No caso das novas gerações essa interatividade é ainda muito maior. Os adolescentes são capazes de participar de videogames, ver TV, navegar numa rede social, usar smartphone ou tablet – tudo ao mesmo tempo e de forma altamente interativa. Embora em menor grau, os adultos também se comportam de forma interativa, em especial em consequência do uso da internet.



A smart TV acelera o comportamento cada vez mais interativo e permite que a maioria das pessoas supere o condicionamento cultural da passividade. Outro fator que amplia a aceitação da smart TV é a interação social, em que as pessoas passam a assistir aos mesmos programas, em companhia de amigos ou de familiares, em especial nos conteúdos de entretenimento.



Desse modo, a multiplicidade de preferências e a segmentação de gostos acabam multiplicando o número de grupos de telespectadores até no âmbito das famílias, e estimulando a elevação do número médio de televisores por domicílio, até em camadas de baixa renda.



Segundo Albert Mombarg, o que a smart TV oferece é uma ampliação do leque de opções para cada indivíduo, muito além da grade de programas da TV, com as redes sociais, acessos a novos dispositivos, comércio eletrônico, sites especiais (como TED, Google ou Youtube).



A matéria seguinte nos dá uma ideia da multiplicidade de recursos de hardware de um televisor moderno. Faça um teste de conhecimento dos 10 tipos de conexões que apresentamos abaixo.

Conheça as conexões de sua TV
Este tutorial foi adaptado de um artigo especial do site CNET.com.

A sigla USB refere-se a Universal Serial Bus. Num televisor, USB é uma conexão de dados, muitas vezes usada para fazer uma espécie de ponte que pode ligar sua TV à sua rede Wi-Fi doméstica. Com tudo no seu lugar, seu televisor pode ser uma Smart TV ou TV inteligente, captando diversos conteúdos da internet a que você pode acessar, como Netflix, Facebook e serviços de utilidade pública. O grande problema das Smart TVs e TVs conectadas está em sua interface, que, na maioria dos modelos disponíveis no mercado, ainda é pobre, mal projetada e confusa.

Áudio óptico – Também conhecido como Toslink, esse padrão utiliza cabos de fibra óptica para transmitir áudio de alta qualidade do display para o soundbar (conjunto de alto-falantes), sistema de home theater ou um amplificador. Alguns componentes de áudio mudaram para o padrão HDMI, mas existem ainda muitos produtos, velhos e novos, que usam esse cabo.

HDMI – É o padrão atual para as conexões de áudio e vídeo de alta definição. Em um único cabo HDMI (High-Definition Multimedia Interface) são transportados os sinais de vídeo de alta definição e de som surround. O conteúdo é transmitido digitalmente, de modo que não haja nenhuma ou pouca degradação do sinal, mesmo sobre longas distâncias.

Componente - O cabo Componente era, antes das conexões HDMI, o único meio para enviar sinais de vídeo de alta definição de um dispositivo para um monitor ou tela. Os cabos Componentes são divididos em três pinos (plugs) – vermelho, verde e azul – cada um deles transportando uma parte do sinal de vídeo. Esses cabos só transportam vídeo (são, portanto, vídeo-only), de modo que você ainda irá precisar de uma conexão de áudio para ouvir o som. Mas é bom lembrar que o HDMI está substituindo rapidamente esse padrão (dos cabos Componentes).

Composto (Composite) – É a conexão de vídeo mais simples e básica e com o nível mais baixo de fidelidade. Boa para conectar os equipamentos mais velhos – como gravadores de videocassete ou consoles de games que não dispõem de padrões mais modernos e de maior capacidade. Cabos compósitos de vídeo são muitas vezes localizados junto às saídas estéreo (não as confunda com os plugs componentes).

Saídas de Áudio – Também conhecidas como saídas RCA (RCA jacks), essas portas ubíquas podem ser tanto vermelhas quanto brancas, para representar os canais esquerdo e direito de sinal estéreo. Elas fornecem conexões de áudio de baixa fidelidade, que não permitem som surround. Para um som de melhor qualidade, prefira o áudio óptico ou HDMI.

Rede Local ou Ethernet – Rede Local ou LAN é um conector que tem a aparência um cabo telefônico, mas que é um pouco maior. Usado para conectar a redes locais a cabo (como, por exemplo, uma rede doméstica), ou caso você não disponha de uma rede Wi-Fi.

Link Externo (Ex Link) – Usada em alguns televisores Samsung de Local, a conexão link ex permite que você ajuste o ângulo de certos televisores montados na parede (wall-mounted), usando o controle remoto.

Entrada de Antena – Também conhecida por conexão de cabo coaxial. Esta linha ou cabo de conexão é usada para ligar uma antena externa (para receber sinais de radiodifusão transmitidos pela atmosfera) ou, algumas vezes, uma caixa preta do tipo set-top box. Aliás, nas modernas set-top boxes há conexões HDMI ou componentes para assegurar uma conexão de mais alta qualidade entre dispositivos, de modo que você dificilmente vai querer usar esta entrada.

Entrada de PC – Também conhecida como conector VGA, este é o meio de se conectar um laptop ou outro computador pessoa a uma televisão. Essa conexão é apenas de vídeo, de modo que você vai precisar de uma conexão de áudio adicional para ouvir o que sai dos alto-falantes do computador.

por Ethevaldo Siqueira e Guido Orlando Jr.

Comentário (0) Hits: 1578

newsletter buton