iPhone ainda demora para chegar por aqui

apple6.jpgTechTudo
17/10/2014 - O iPhone 6 está mais próximo, mas, ainda assim, o Brasil não tem data prevista para recebê-lo. A Apple divulgou uma lista de 36 novos países que receberão os celulares até o final de outubro. A relação inclui o México, que faz parte da América Latina, mas, infelizmente, ainda não constam informações sobre a chegada dos modelos por aqui.

Os novos lançamentos acontecem entre os dias 17 e 31 de outubro em países como China, Índia, Polônia, África do Sul, Bahrain, Grécia, Coreia do Sul, Tailândia e Romênia, apenas para citar alguns.

No comunicado oficial, a Apple reforçou seu compromisso de disponibilizar o iPhone 6 e o iPhone 6 Plus, em 115 territórios até o final deste ano.
Lançamentos regionais também precisam passar pela aprovação de órgãos competentes (como a nossa Anatel, por exemplo), além de envolver toda uma questão logística relacionada a estoque e disponibilização dos produtos nas prateleiras das lojas.

Principais diferenças entre iPhone 6 e o iPhone 6 Plus

Tela - O foblet iPhone 6 Plus é o primeiro da companhia a alcançar a resolução Full HD (1920 x 1080 pixels) na tela, resultando em densidade de 401 ppi, a maior até hoje em um iPhone. Já o iPhone 6, com tela de 4,7 polegadas, tem resolução e densidade de pixels menores: 1134×750 e 326 ppi.

Design - Os novos dispositivos ficaram ainda mais finos que o antecessor 5S, mas o iPhone 6 é o campeão. Ele mede somente 6,9 mm de espessura, contra 7,1 mm do iPhone 6 Plus, o que o torna o iPhone mais fino da história. Mesmo assim, por ser consideravelmente maior, o Plus pode até dar a impressão de ter espessura mais fina, já que a diferença é mínima. De resto, os dois são exatamente os mesmos.

Câmera - Os dois trazem sensores de 8 megapixels iSight, mas a diferença fundamental está no sistema de estabilização de imagem, que finalmente chegou ao smartphone, ou seja, as imagens capturadas no iPhone 6 Plus deverão sofrer menos tremidas, o que deve agradar principalmente a quem fotografa em movimento.

Bateria - Segundo o CEO da Apple, Tim Cook, o iPhone maior deve ter rendimento "igual ou melhor" ao 5S na maioria das tarefas, se destacando somente em algumas atividades, como reprodução de áudio, que passa de 40 horas para 50 horas de um modelo para o outro.

O iPhone 6 Plus, por outro lado, promete rendimento um pouco melhor. Apesar da tela FullHD, a bateria de capacidade maior equipada no gadget promete até 80 horas de reprodução de áudio, 14 de vídeo (11 no iPhone 6) e 24 horas de conversação via 3G (14 no iPhone 6). Isso quer dizer que, por mais que não haja melhora em aspectos importantes como navegação no 4G ou Wi-Fi, o foblet é o que oferece mais autonomia.

Preço - É claro que, com diferenças em termos de recursos, há também disparidade de preço entre os modelos. Não foram anunciados ainda o valor dos aparelhos desbloqueados, mas os valores para celulares atrelados a contratos de dois anos mostram uma diferença de US$ 100 (cerca de R$ 230) entre os iPhones 6 e 6 Plus. O menor ficará entre US$ 199 e US$ 399 (R$ 454 e R$ 910), enquanto o de tela grande sairá nos Estados Unidos por US$ 299 a US$ 499 (cerca de R$ 682 e R$ 1.140 em conversão direta), dependendo sempre da opção de armazenamento escolhida (16 GB, 62 GB e 128 GB).

Ainda não se sabe quando os aparelhos irão chegar ao Brasil, muito menos seu preço. Porém, levando em conta os preços do iPhone 5S, o iPhone 6 deverá custar em torno de R$ 2,8 mil, e o iPhone 6 Plus ainda mais caro que isso.

http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2014/09/qual-e-diferenca-entre-o-iphone-6-e-o-iphone-6-plus.html

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton