O futuro é dos mais ágeis

*Por Felipe Schumaher
14/07/2017 - Um estudo realizado pelo SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), apontou oportunidades em 50 nichos do varejo e mostrou que no Brasil, por exemplo, os donos de pequenos negócios precisam saber atuar principalmente no mercado online. Para esses pequenos empreendedores, atuar no ambiente digital é a melhor maneira de se iniciar uma operação com um investimento baixo.

Dessa maneira, é possível entregar um produto ou serviço de forma mais personalizada, agregando valor a sua marca e também tendo notoriedade no mercado que escolheu atuar. O que percebo é que em tempos de crise, é mais vantajoso ser rápido, e a época em que somente o grande ganhava do pequeno, já acabou. Atualmente, vemos que o serviço mais rápido se sobressai e isso é algo que acontece independentemente do tamanho do seu negócio.

Hoje, com os avanços tecnológicos, é possível ter atuação em um mercado nichado e grande ao mesmo tempo. Ser muito bom em um setor e se tornar relevante para esse público é muito melhor que ser mediano em vários. Procuro sempre dizer que analisar o seu terreno de atuação e propor melhorias ao segmento é uma forma de também evoluirmos o negócio.

É muito comum ouvirmos de empreendedores experientes que a melhor forma de encontrar uma área para investir é procurar um problema e propor uma resolução. E essa estratégia faz todo sentido! Quando fui abrir meu próprio negócio não foi diferente, nos deparamos com a dificuldade de alguns setores e as opções que tínhamos eram diversas. Nessa ocasião, foi preciso escolher um nicho para começar, definir algumas estratégias e colocar o plano de ação para rodar.

Vimos que todas as grandes mudanças não acontecem por alguém que já está inserido no mercado. É natural que quem está dentro procure soluções muito próximas de como já trabalha. Temos vários exemplos, como Tesla, Netflix, Amazon, entre outras, que mudaram o setor de atuação fazendo algo que as grandes do mesmo segmento não fizeram.

No nosso caso, por exemplo, depois de muitos estudos, concluímos que a cereja do bolo era a recorrência, e investir em um mercado que não tivesse nenhum grande player atacando com força era a nossa chance. O mercado fitness, com foco em suplementação alimentar é um setor em amplo e contínuo crescimento, e isso se deve por alguns fatores: estar aliado a vida saudável, bem-estar e o entendimento das pessoas de que os benefícios da prática de exercícios e uma alimentação saudável são essenciais. Como se trata de um produto de consumo diário, temos a recorrência do cliente.

O que vejo é que não só as pequenas empresas conseguem mudar setores que já estão consolidados, as grandes também podem. A única diferença é que para manobrar um transatlântico é difícil, já um caiaque é muito mais fácil. Nós aproveitamos a dificuldade que o grande varejo tem e criamos uma experiência de compra totalmente diferente.

Como estamos vivendo realmente a era da experiência de consumo, quem conseguir se consolidar e se diferenciar no seu setor de atuação, estará sempre à frente. Então invista na sua ideia e atenda sempre da melhor maneira seu cliente. Esse é o ponto essencial de cada negócio.

*Felipe Schumaher é CEO da LogFitness, plataforma omnichannel de vendas de suplementos.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton