AI: 6 coisas onde a atuação do Watson já é realidade

guilherme_araujo.jpg*Por Guilherme Novaes Procópio de Araújo
11/09/2017 - Sejam em situações cotidianas, como fazer compras pela internet, planejar uma festa de casamento ou circunstâncias mais complexas como diagnósticos de pacientes oncológicos, a plataforma de computação na nuvem IBM Watson pode estar presente.

Essa curiosa tecnologia de sistema de inteligência artificial (AI) cada vez mais sofisticada será o tema da palestra de Guilherme Novaes Procópio de Araújo, líder de Watson no Brasil, na conferência Amcham Talks, parte da programação do InovaCampinas.

Guilherme afirma que a tendência a médio prazo é o Watson adentrar nas mais variadas áreas – indústrias, serviços, varejo, etc – atendendo à demanda das empresas diante de mercado altamente competitivo.  No entanto, ele reafirma que a inteligência artificial não irá substituir o ser humano, pelo contrário. “O Watson é uma solução para aumentar a capacidade cognitiva do ser humano. Ele poderá auxiliar em tarefas de extrema complexidade e, também, nas ações repetitivas que não envolvam um capital intelectual elevado. Com isso, haverá uma transformação na profissão das pessoas que passarão a treinar esses computadores devido a sua necessidade de serem constantemente atualizados com dados e informações”, disse.

Nos últimos anos, a inteligência artificial tem sido cada vez mais adotada pelas empresas como forma de promover novas soluções e realizar uma efetiva imersão no mundo digital. Diante disso, Guilherme elencou situações onde Watson já é realidade e algumas soluções aplicadas. Confira:

1 – Site de e-commerce Via Varejo

A Via Varejo (Casas Bahia e Ponto Frio) adotou a tecnologia Watson para melhorar a experiência de compra via e-commerce. É o Watson que interage com o cliente, entende melhor a sua busca e desejo de compra, permitindo que a empresa disponibilize os produtos que mais se enquadram ao perfil de busca. Com isso, a Via Varejo otimizou o tempo de resposta online e offline, aprimorou o contato com o cliente e, principalmente, subsidia as equipes com informações mais consistentes para que as propostas de vendas sejam mais assertivas. É também por meio do Watson que o cliente pode perguntar e obter respostas sobre o pedido, faturamento, localização, envio, prazos etc, uma proposta de atendimento virtual mais flexível, humanizado e personalizado.

2– Conversar com obras na Pinacoteca

O Watson permite que frequentadores da Pinacoteca de São Paulo conversem e façam perguntas ao observarem sete obras de artes expostas no local. O projeto chamado “A Voz da Arte” proporciona aos visitantes uma experiência mais rica, intensa e interativa ao conhecerem particularidades, informações e história das criações expostas. O sistema é abastecido pelos curadores da Pinacoteca que podem adicionar novas informações que surgem a partir de novas perguntas dos visitantes, de forma simples e autônoma. O projeto começou respondendo cerca de 7 mil perguntas e após três meses de funcionamento já respondia mais de 40 mil.

 3 – Diagnóstico e tratamento de câncer

A atuação do Watson Oncology em diagnóstico e tratamento de câncer tem se tornado conhecida em todo o mundo. No Brasil, foi firmada uma parceria com o Hospital Mãe de Deus, de Porto Alegre, a primeira instituição de saúde da América do Sul a utilizar inteligência artificial como integrante tecnológico para identificar opções de tratamento para pacientes com câncer. A plataforma aponta tratamentos individualizados e voltados ao perfil de cada paciente diagnosticado com câncer. Além disso, informa a relevância de cada tratamento e fornece links de apoio para cada alternativa, indicando aos oncologistas quais são as opções de tratamento, medicamentos e possíveis efeitos colaterais. Oferece assim, atendimento mais personalizado e produtivo, aumentando o tempo de interação entre o médico e o paciente. O treinamento do Watson for Oncology foi realizado no Memorial Sloan Kettering Center (MSK) – um dos mais importantes centros de estudos sobre o câncer no mundo. A solução possui mais de 15 milhões de conteúdos científicos, incluindo cerca de 200 textos médicos e 300 artigos. Atualmente, cerca de 50 mil trabalhos de pesquisas oncológicas são publicados por ano. Estudos estimam que a informação médica do mundo irá dobrar a cada 73 dias a partir de 2020, tornando quase impossível que qualquer profissional de saúde se mantenha atualizado sem o auxílio da plataforma cognitiva.

 4 – Assistente de casamento

O Watson pode ser também uma cerimonialista de casamentos que ajuda noivas e noivos nos preparativos de uma festa. A tecnologia foi adotada pela startup Mecasei.com, que lançou a primeira assistente virtual de casamento do mundo e que ganhou nome de “Meeka”. O aplicativo foi desenvolvido a partir da tecnologia Watson e ajuda noivos a planejar todos os detalhes do casamento por meio de diálogos amigáveis e eficientes. A partir da coleta e análise de dados, a “Meeka” utiliza o chat como canal de comunicação e sugere insights para que os noivos possam planejar o casamento de forma tranquila.

5 – Atendimento no Bradesco

Desde 2015, o Bradesco utiliza o Watson em um call center interno. O banco alimentou o Watson com seus dados e o chat responde às perguntas dos próprios funcionários sobre suas rotinas de trabalho, como uma forma de auxilia-los especialmente no atendimento aos clientes. O Watson está em operação em 6 mil agências e tem resposta para mais de 200 mil perguntas sobre mais de 59 produtos da empresa. Para isso, o Bradesco abriu contratou especialistas em diferentes segmentos de negócio para tratar os dados que serão inseridos no sistema e acompanhar os modelos de dados para que as respostas se mantenham padronizadas.

6 – Juri do Concurso Cosplay Tour

O IBM Watson também está no universo geek, como parte do júri do Concurso Cosplay Tour durante a edição em Recife do evento “CCXP – Comic Con Experience Tour Nordeste”,  este ano. Para isso, Watson analisou previamente mais de 50 fotos de cada um dos personagens originais que fizeram parte da competição, como Big Daddy (do jogo “BioShock”), Jade (“Mortal Kombat”) e Milo de Escorpião (do desenho “Os Cavaleiros do Zodíaco”). Por meio de uma API de reconhecimento de imagem, avaliou os cosplayers que mais se aproximaram da realidade, gerando uma nota que foi acrescentada à pontuação dos demais júris. Para ampliar a experiência aos demais participantes, o sistema cognitivo também ficou disponível para analisar as fantasias de outros cosplayers presentes no evento, conferindo alguns dos personagens mais populares de feiras geeks, como Arlequina, Homem-Aranha, Batman, Super-Homem, Coringa e Mulher Maravilha.

*Guilherme Novaes Procópio de Araújo, líder de Watson no Brasil

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton