Tecnologia pode promover a igualdade social

gerando_falcoes.jpg04/08/2017 - Ciente do alto impacto da tecnologia na sociedade, a REDBELT, empresa focada na sinergia dos serviços de TI, acredita que é fundamental ter um time altamente competente e que quer fazer o bem, seja para o cliente, no dia a dia de trabalho, ou mesmo na vida pessoal. Baseado nessas premissas é que surgiu o apoio ao Instituto Gerando Falcões. A história ganhou reconhecimento da Microsoft em premiação especial para parceiros, na categoria que elege os melhores casos que usam tecnologia para gerar benefícios a humanidade. O prêmio foi entregue em julho, em Washington DC, durante o Microsoft Inspire, evento que reúne os principais parceiros da companhia no mundo.

Sediado em Poá, na Grande São Paulo, o Instituto Gerando Falcões nasceu em 2011 com o objetivo de mudar a realidade das periferias, impulsionando a transformação social. Iniciado pelo empreendedor Eduardo Lyra, o Instituto foi qualificado como ONG em 2013 e, atualmente, possui sete projetos socioeducativos que atingem mais de 100 mil jovens por ano, com aproximadamente 25% de aumento de abrangência anualmente.

Alinhada aos mesmos valores de fomentar a igualdade social, principalmente no mercado de trabalho, e com o intuito de qualificar jovens na área de tecnologia a fim de gerar novas oportunidades para a comunidade, a REDBELT participa do projeto de desenvolvimento e capacitação em Tecnologia da Informação com um Curso Profissionalizante de Programação. Especialistas altamente capacitados da REDBELT atuam como voluntários ministrando aulas de Infraestrutura, Cloud Computing, Segurança da Informação e Desenvolvimento de Aplicações. "A turma da REDBELT é craque em fazer negócios extraordinários para contribuir com o País. Eles são engajados, participativos e estão ajudando o Gerando Falcões a fazer com que o novo Bill Gates surja na favela. Quando eu penso em fazer transformação social, a REDBELT sempre está disposta a nos apoiar", afirma Eduardo Lyra, fundador do Instituto.

Com duração de um ano, o curso é gratuito e acontece duas vezes por semana nas salas do Instituto Gerando Falcões, com carga horária total de 160 horas/aula. O projeto beneficia 30 jovens com idade entre 14 e 19 anos das comunidades de Poá, Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba e Itaim Paulista, no estado de São Paulo. Todos os alunos também são estudantes do Ensino Médio. Ao final do programa, os jovens desenvolverão um produto tecnológico, podendo ser um aplicativo ou um site para desenvolvimento da comunidade local.

Além de promover a capacitação e o crescimento profissional destes jovens - o que amplia as chances para o ingresso no mercado de trabalho - o projeto permite aumentar a quantidade de especialistas em tecnologia, setor que está em constante crescimento. Segundo Valentina Medrano, diretora de operações do Instituto Gerando Falcões, "sem dúvida é um dos melhores projetos do Gerando Falcões. A parceria com a REDBELT significa compromisso e qualidade nas aulas ministradas pelos colaboradores da empresa. Os alunos estão aprendendo e ganhando paixão pela área de TI, graças aos conhecimentos compartilhados. Somos muito gratos a todo o time".

Além dos profissionais da REDBELT que ministram as aulas, o curso conta com o apoio da Microsoft com a doação de licenças de softwares para serem utilizados no projeto. Atualmente, o Instituto Gerando Falcões conta com:

50 licenças do CRM Online
3 licenças Sharepoint Server (intranet)
4 licenças SQL Server
100 licenças de Office 365 (Exchange, Skype, Sharepoint, PowerBI)
100 licenças de Windows
50 licenças do Office Pro Plus on premisse.
5 licenças Microsoft Project

"A Microsoft tem como missão empoderar pessoas e organizações a fazer mais e estamos colocando isso em prática nesta ação com a REDBELT e o Instituto Gerando Falcões. O projeto tem um forte impacto social e justamente por isso conquistou neste ano um prêmio importante que a Microsoft concede aos parceiros, na categoria Cloud for Global Good, que está relacionada a iniciativas que pretendem resolver problemas da humanidade com a tecnologia e levar inovação para comunidades", afirma Juliana Tubino, Diretora de Desenvolvimento e Negócios de Parceiros da Microsoft Brasil. "Fico especialmente feliz com o fato de a semente desta parceria com a ONG ter sido plantada durante um evento global de parceiros Microsoft em que o Eduardo Lyra palestrou. A colaboração entre REDBELT, SoftwareOne e Niteo foi ágil e impactante", complementa a executiva.

O programa também oferece aulas de inglês, que são ministradas pela própria equipe do Instituto Gerando Falcões, além de apoio da Decolar com a doação de computadores; da Niteo, que oferece suporte técnico; e da SoftwareONE, que é responsável pela mentoria de empreendedorismo.

A implantação do ensino de programação para os jovens destas comunidades quebra paradigmas e mostra que eles podem ocupar boas posições no mercado de trabalho, desde que tenham as mesmas condições de aprendizado. Além disso, incentiva o interesse sobre tecnologia, como no caso da aluna Camila Victoria, de 14 anos e moradora da comunidade de Poá: "este curso é uma oportunidade única. Eu não me interessava pela área de programação até ter os conceitos sobre o mundo de TI e os conteúdos que o professor Alicio Kerchers passou com metodologia bastante dinâmica, o que nos ajudou muito, além de envolver carinho e dedicação".

O conteúdo variado também desperta a curiosidade dos alunos, fator importante para estimular a criatividade e inspirar futuros destaques no segmento tecnológico. "Tivemos aula de segurança da informação com os professores Eduardo e Carlos Eduardo, o que foi sensacional! Aprendemos coisas altamente valiosas e atualmente temos aula com o professor Renato, que está nos ensinando com todo amor e dedicação. Estamos aprendendo mais a cada dia com todos eles. Agradeço demais o Gerando Falcões e todos os parceiros pela oportunidade", conclui Camila.

Os benefícios do projeto não abrangem apenas os alunos participantes, mas também os voluntários que, ao se tornarem educadores, aprimoram seu conhecimento técnico e evoluem como seres humanos. De acordo com Renato Ferreira, analista de desenvolvimento da REDBELT, "tem sido muito gratificante ministrar o curso de programação de computadores no Gerando Falcões. Os jovens são extremamente inteligentes, engajados e têm absorvido muito bem o conteúdo do curso. Não conhecia o projeto da ONG e esta oportunidade tem tido grande valia para mim, pessoal e profissionalmente".

Com o objetivo de motivar ainda mais o interesse pelo curso e elevar a oferta de oportunidades para as comunidades envolvidas, a REDBELT também irá contratar um jovem aprendiz no final do curso. O aluno será selecionado de acordo com o seu desempenho durante as aulas, conhecimento técnico e postura profissional. Desta maneira, a REDBELT amplia as possibilidades de um futuro com mais igualdade social. Além disso, a empresa obtém a energia, o envolvimento e a mobilização que só é possível fazendo parte de todo o processo.

 

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton