Qual a situação do Brasil na "internet das coisas"?

lintech_ai.jpg*Por Gerson Casarim
08/10/2019 - A automação residencial tem se tornado cada vez mais popular, trouxe conforto, praticidade e segurança para mais de 300 mil casas que aderiram a essa nova tendência, e com um potencial para atender mais 1,8 milhão de lares no território brasileiro. Dentro de suas possibilidades encontram-se iluminação inteligente, sistemas de climatização, monitoramento 24 horas, equipamentos de audiovisual, trancas e interfones. Aparentemente a casa dos "Jetsons" está mais próxima do que era esperado, mas será que o Brasil está pronto para receber toda essa tecnologia?

Estamos falando de um mercado com previsão anual de crescimento de 11,35% de 2013 até o ano que vem, 2020, o que é muita coisa, porém, tem-se ainda um déficit de 1,5 milhão de residências que poderiam ser automatizadas, mas não são, e os motivos são diversos. Por se tratar de uma novidade e com a leve melhora que a economia vem demonstrado desde a crise de 2016, a procura por empresas do ramo acarretou num rápido aumento no número de fabricantes. Entretanto, tal crescimento necessita ser estruturado para que possa se consolidar, canais de distribuição e políticas comerciais e de suporte, são dois exemplos de atividades que ainda estão se desenvolvendo.

O perfil dos consumidores

Bem no começo de tudo, logo que se deu o 'boom' da informática, as pessoas eram um tanto quanto céticas sobre a automação, muitas delas até mesmo receosas quanto aos novos recursos, porém o tempo e a informação as fizeram abrir as portas de suas casas para nós. Contudo, este excesso de demanda não consegue ser suprido pelos profissionais aptos para esse serviço. Trata-se de um Integrador de Sistemas residenciais, responsável por desenhar um projeto específico para cada habitação e de acordo com a necessidade do contratante, ele irá acompanhar o processo inteiro, desde o orçamento até a entrega.

Acredito que o maior desafio a ser enfrentado hoje seja fazer as pessoas perceberem os benefícios a médio e longo prazo que a automação traz ao cotidiano delas, veja, hoje a energia está caríssima, um sistema inteligente está programado para ajustar um ambiente e atender as condições de luz e temperatura, além disso, também é possível monitorar o consumo e fazer uma melhor administração dele.

*Por Gerson Casarim, dono da empresa Lintec

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton