Sinal digital em SP atinge marca de 95% dos domicílios

tv_digital.jpg18/04/2017 - O desligamento do sinal analógico da TV aberta na região metropolitana de São Paulo, realizado no dia 29 de março, foi considerado um sucesso. Cerca de 95% dos domicílios já tem sinal digital, segundo dados da pesquisa do Ibope, realizada entre os dias 31 de março e 10 de abril, após o desligamento. Este resultado foi possível por conta do trabalho conjunto da Anatel, Ministério das Comunicações, da EAD (Entidade Administradora do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV) e das emissoras de TV e das empresas de telecomunicações.

Na pesquisa pós-desligamento, o Ibope realizou 1.072 entrevistas em São Paulo e 1.652 nos 38 municípios vizinhos. No total, a região conta com 7,2 milhões de domicílios, na capital são 4,2 milhões e no entorno 3 milhões. O percentual mínimo para atingir as condições de desligamento (artigo 4º da Portaria 378/2016) era de 90%, considerando uma margem de erro de três pontos percentuais.

Com o desligamento, a programação das emissoras da região de São Paulo ficou disponível somente no formato digital, que possui mais qualidade de som e imagem. Com o desligamento da TV analógica é possível a entrada em operação do Serviço Móvel Pessoal do 4G, que permite o acesso à internet móvel com mais velocidade, na faixa de 700 MHz.

Os canais abertos que tiverem o sinal analógico desligado, deverão ainda apresentar na tela, durante 30 dias, cartela informativa para que o telespectador seja informado do fim das transmissões analógicas. Os kits continuarão a ser distribuídos por até 45 dias após o término do sinal analógico na capital paulista, como aconteceu em Brasília.

A cidade de Rio Verde (GO) foi a primeira onde o sinal analógico foi desligado, em março de 2016, ela serviu de projeto piloto para a implantação do sistema. Em Brasília e em nove municípios do entorno o desligamento ocorreu no fim de 2016.

O processo de digitalização total da TV aberta brasileira é coordenado pelo Gired (Grupo de Implantação do Processo de Distribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV) e executado pela EAD , associação sem fins lucrativos, composta por empresas de telefonia móvel.

Goiânia

Está marcado para o dia 31 de maio o desligamento do sinal analógico em Goiânia (GO) e em mais 28 municípios. Estão sendo distribuídos 280 mil kits para as famílias inscritas no programas sociais do governo. O kit é composto por uma antena, um conversor do sinal analógico para o sistema digital e um controle remoto. Os equipamentos devem ser ligados em televisões que não tenham receptor de sinal digital integrado. As famílias cadastradas nos programas sociais do governo federal têm direito a receber gratuitamente os conversores. Essas famílias recebem também treinamento para instalar os equipamentos.

Além de Goiânia, será desligado o sinal analógico em mais 28 municípios: Abadia de Goiás, Abadiânia, Alexânia, Anápolis, Aparecida de Goiânia, Aragoiânia, Bela Vista de Goiás, Bonfinópolis, Brazabrantes, Caldazinha, Campo Limpo de Goiás, Caturaí, Goianápolis, Goianira, Guapó, Hidrolândia, Inhumas , Itauçu, Leopoldo de Bulhões, Nerópolis, Nova Veneza, Ouro Verde de Goiás, Pirenópolis, Santa Bárbara de Goiás, Santo Antônio de Goiás, Senador Canedo, Terezópolis de Goiás e Trindade.

Comentário (0) Hits: 419

Reclamação em Telecom cai 16,1% em 12 meses

telecom_ruim.jpg18/04/2017 - No mês de março de 2017 foram registradas 323,4 mil reclamações na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), queda de 16,1% na comparação com março de 2016.  Todos os principais serviços de telecomunicações apresentaram redução: a telefonia móvel, com 153,1 mil reclamações (-8,0%), a telefonia fixa, com 74,2 mil (-27,5%), a banda larga fixa, com 49,0 mil (-20,0%), e a TV por Assinatura, com 45,4 mil (-16,2%).

Empresas - Com exceção da TIM, que com 48,7 mil de reclamações em março de 2017 apresentou aumento de 13,8% nos últimos 12 meses, todas as outras prestadoras na telefonia móvel registraram queda: Nextel, com 10,1 mil (-22,2%), Oi, com 20,9 mil (-17,2%), Claro, com 34,3 mil (-14,8%), e Vivo, com 38,7 mil (-13,6%).

Na telefonia fixa, todos os grupos acompanhados pela Agência apresentaram redução em março de 2017 quando comparado com março de 2016: Oi, com 40,7 mil reclamações (-35,9%), Vivo, com 22,4 mil (-16,8%) e NET/Claro, com 9,4 mil (-12,1%).

Na TV por Assinatura, a Vivo com 3,1 mil de reclamações apresentou aumento de 10,2% nos últimos 12 meses enquanto todas as outras registraram redução: Sky, com 17,3 mil de reclamações (-22,6%), Net/Claro, com 19,7 mil (-12,0%), e Oi, com 4,8 mil (-18,8%).

Destaque-se que as emissoras SBT, Record e Rede TV! decidiram descontinuar a transmissão de seus sinais digitais para as prestadoras de TV por Assinatura. Esse fato gerou, entre os dias 29 e 31 de março de 2017, o registro de aproximadamente mil reclamações junto à Anatel.

Na banda larga fixa, unicamente a Net apresentou elevação nas reclamações nos últimos 12 meses, com 7,4 mil (+5,0%). Oi registrou 22,3 mil reclamações (-35,5%) e Vivo 14,6 mil (-5,7%).  

UFs - No primeiro trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado, o Brasil registrou uma redução de 15,2% nas reclamações dos serviços de telecomunicações. De janeiro a março de 2017 foram registradas 933,1 mil queixas contra 1.100,3 mil do primeiro trimestre de 2016.  

Todos os estados brasileiros e o Distrito Federal apresentaram redução nas reclamações nos primeiros três meses deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. As quedas percentuais foram lideradas pelo Amapá (-34,1%), Amazonas (-32,3%) e Rio Grande do Sul (-32,0%). São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, estados que apresentam os maiores volumes de reclamações, registraram menos 9.6%, menos 24,8% e menos 11,2%, respectivamente. 

Comentário (0) Hits: 419

TV analógica em Goiânia termina dia 31 de maio

juarez_quadros2.jpg12/04/2017 - Durante coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (12/4), na capital do Estado de Goiás, o presidente da Anatel Juarez Quadros confirmou que as transmissões da TV analógica terminam dia 31/5 em Goiânia. Perguntado sobre a possibilidade de adiamento do término das transmissões analógicas, afirmou que "não adiamos São Paulo, não adiamos Brasília e Goiânia tem de estar preparada".

Participaram da coletiva, o conselheiro da Anatel Leonardo de Morais, o gerente regional da Anatel no Estado de Goiás, José Afonso Cosmo Júnior, o Secretário Municipal de Goiânia, Samuel Almeida, e o diretor-executivo da Entidade Administradora do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (conhecida como Seja.Digital) Antônio Carlos Martelleto.

O presidente da Anatel ressaltou ainda que a TV Digital permitirá uma melhor qualidade de som e imagem ao telespectador e destacou a experiência de Brasília que conta unicamente com transmissão digital na TV Aberta. Quadros entregou o kit de número 150.000 da TV digital para a dona de casa Tercília Martins de Godoi, de 75 anos, na Agência dos Correios do Setor Central de Goiânia.

No total, devem ser distribuídos 280 mil kits (compostos por conversor de sinal e antena UHF) para Goiânia e mais 28 municípios: Abadia de Goiás, Abadiânia, Alexânia, Anápolis,  Aparecida de Goiânia, Aragoiânia, Bela Vista de Goiás, Bonfinópolis, Brazabrantes, Caldazinha, Campo Limpo de Goiás, Caturaí, Goianápolis, Goianira, Guapó, Hidrolândia, Inhumas , Itauçu, Leopoldo de Bulhões, Nerópolis, Nova Veneza, Ouro Verde de Goiás, Pirenópolis, Santa Bárbara de Goiás, Santo Antônio de Goiás, Senador Canedo, Terezópolis de Goiás e Trindade.

Além dos kits, as famílias beneficiadas pelos programas sociais do governo recebem treinamento para funcionamento e a instalação dos equipamentos. Martelleto, também apresentou dados gerais sobre a instalação dos kits. A Anatel e EAD estão trabalhando para que nos próximos dois anos todo o país conte com transmissão exclusivamente digital na TV Aberta. O beneficiário pode agendar a retirada do kit gratuito no portal www.sejadigital.com.br e buscar o equipamento nos pontos de distribuição informados pela Seja.Digital.

Comentário (0) Hits: 415

4G alcança 67 milhões de acessos em fevereiro

banda_projeto.jpg10/04/2017 - O crescimento é de 120% em relação ao mesmo mês do ano passado

O número de acessos em banda larga 4G chegou a 67 milhões em fevereiro de 2017, apresentando crescimento de 120% em relação ao mesmo mês do ano passado. De acordo com balanço da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), a banda larga larga móvel como um todo, considerando também os acessos 3G, fechou fevereiro com 196,4 milhões de acessos. Desde fevereiro de 2016, 37 milhões de novas conexões 4G foram ativadas.

O número de municípios com cobertura 4G no Brasil cresceu ainda mais, com apliação de 254% em relação a fevereiro do ano passado. Ao todo, as redes de quarta geração estão instaladas em 1.691 municípios. A cobertura atual supera em mais de cinco vezes a meta de expansão definida nos editais, de 288 municípios. Com esse crescimento, o 4G já alcança cidades onde moram 74% dos brasileiros.

As redes de 3G, por sua vez, já estão instaladas em 4.994 municípios, que concentram 98% da população brasileira. Também no 3G a cobertura atual supera a meta atual, que é de 3.668 municípios.

Consideradas a banda larga fixa e móvel, os dados de fevereiro de 2017 mostram um total de 223,3 milhões de acessos no País. Destes, 26,9 milhões são em banda larga fixa, segmento que cresceu 5% desde fevereiro do ano passado, com 1,3 milhão de novos acessos.

Comentário (0) Hits: 397

SpaceX reutiliza foguete com sucesso

spaceX.jpg31/03/2017 - A SES anuncia que o satélite SES-10 foi colocado em órbita com sucesso a bordo de um foguete orbital reutilizado (que já havia sido usado em um lançamento anterior e retornado com sucesso à terra) Falcon 9 da SpaceX, às 19h27, partindo do Kennedy Space Center, Florida. O SES-10 é o primeiro satélite comercial geoestacionário lançado em um foguete já comprovado em voo anterior.

Com uma carga útil de banda Ku de 55 transponders (cada um equivalente a 36MHz), dos quais 27 são incrementais, o veículo espacial multitarefas é o primeiro satélite da SES totalmente dedicado à prestação de serviços para a América Latina, incluindo o Brasil. Os feixes flexíveis de alta potência do SES-10 aumentarão a capacidade da SES na região, fornecendo transmissão para lares e empresas, e serviços de mobilidade.

O SES-10 vai substituir a capacidade fornecida atualmente por outros satélites da SES na posição 67 graus Oeste, além de aumentar a capacidade para o México, América Central, América do Sul e o Caribe.

Conforme acordo com a Comunidade Andina (Bolívia, Colômbia, Equador e Peru), o satélite irá operar como o Simón Bolivar 2 da Comunidade Andina, fornecendo capacidade de satélite para cada país andino. O projeto de satélite Andino vem de interesses dos Estados-membros de ter uma rede de satélite comum aproveitando os recursos Andinos do espectro a 67 graus oeste.

“O sucesso do lançamento do SES-10, na primeira missão da SpaceX com um foguete com comprovação de voo, abre uma nova era para voos espaciais. Temos orgulho da parceria com a Space X nessa jornada de inovação e uso de foguetes reutilizáveis, que aumentarão a eficiência do acesso ao espaço, em termos de custo e gerenciamento da fila de espera de lançamentos ”, diz Martin Halliwel, Diretor de Tecnologia da SES. “A capacidade adicional oferecida pelo SES-10 é ideal para o fornecimento de serviços de televisão, com melhor qualidade de imagem, além de serviços de banda larga mais rápidos – ambos serão aproveitados por milhões de pessoas na América Latina e no Caribe”.

“Estamos muito felizes com o lançamento bem-sucedido de um voo Falcon 9 reutilizado. Este é um marco histórico no caminho para a reutilização rápida e completa”, disse Gwynne Shotwell, presidente e COO da SpaceX. “Estamos satisfeitos por ter realizado este marco com a SES, que sempre apoiou a SpaceX ao longo dos anos”.

O SES-10 foi construído pela Airbus Defence and Space com base na plataforma Eurostar E3000. O satélite irá utilizar um sistema de propulsão elétrica a plasma para manobras em órbita e um sistema químico para entrada inicial em órbita e algumas manobras em órbita.

Comentário (0) Hits: 411

Jeff Bezos poderá levar turistas ao espaço até 2018

jeff_besos2.jpg10/04/2017 - Os assentos são confortáveis, descontraídos e com apoios para a cabeça. As paredes são brancas, acolchoadas e há alças em todo lugar para que os astronauta possam se apoiar, segundo explica interessante reportagem do The Washington Post.

Mas são as janelas que definem a espaçonave que Jeffrey P. Bezos apresentou na última quarta-feira (05/04) em uma conferência no Simpósio Espacial, nos EUA. Bezos disse que até 2018 sua empresa espacial, a Blue Origin planeja começar a levar clientes ao espaço, após um rigoroso programa de testes. Por cerca de quatro minutos e a 62 milhas de altura, eles irão experimentar a sensação da gravidade e observar a curvatura da Terra.

"Todo mundo diz que quando você viaja para o espaço, essa experiência muda você", disse Bezos, o fundador da Amazon.com e proprietário do The Washington Post. "Todos os astronautas voltam com histórias como essa. É muito especial ver a Terra, e ver a fina camada da atmosfera."

A Blue Origin é uma das várias empresas que buscam diminuir o custo do acesso ao espaço e desvirtuar o que Bezos disse que poderia se tornar a "idade de ouro do espaço". Além da Blue Origin, o SpaceX de Elon Musk realizou vários feitos, como se tornar o primeiro empreendimento comercial a voar uma espaçonave para a Estação Espacial Internacional. Na semana passada, a SpaceX tornou-se a primeira empresa a reutilizar um foguete que já havia sido lançado.

Crédito: Christian Davenport

Comentário (0) Hits: 510

newsletter buton