Imagine um computador que foi feito há 21 séculos

computador._2100jpg.jpgEthevaldo Siqueira
30/01/2017 - Há exatamente seis anos, no dia 30 de janeiro de 2011, eu publicava em minha antiga coluna no Estadão esta notícia sobre:

Um computador de 2.100 ANOS
30 de janeiro de 2011 | 12h25

Ethevaldo Siqueira
Você sabia que o computador científico Antikythera Mechanism é o mais antigo computador do mundo e foi criado há 2.100 anos na Grécia (100 aC)? Pois bem, um exemplar dessa maravilha foi resgatado de um navio que naufragou em 1901. Veja o vídeo de sucesso no YouTube que, postado no dia 9 de dezembro de 2010, já tem mais de 1,5 milhão de exibições. Acesse pelo endereço abaixo para ver esta notícia incrível.

(Hoje, 30 de janeiro de 2017, já são 2.855.940 visualizações)

Assista ao vídeo aqui

Comentário (0) Hits: 128

Triplica número de municípios com cobertura 4G

4G.jpg27/01/2017 - Ao todo, as redes de quarta geração estão instaladas em 1.526 municípios, com crescimento de 225% no ano passado, na comparação com 2015. A cobertura atual supera em mais de cinco vezes a meta de expansão definida nos editais, de 288 municípios até o fim de 2016. Com esse crescimento, o 4G já alcança cidades onde moram 71% da população do País.

De acordo com o levantamento da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), o País fechou 2016 com 60 milhões de acessos em banda larga 4G. A banda larga móvel como um todo, considerando também os acessos em 3G, fechou o mês de dezembro com 196,4 milhões de acessos. Durante o ano de 2016, 4,6 milhões de novas conexões foram ativadas.

As redes de 3G já estão instaladas em 4.985 municípios, que concentram 98% da população brasileira. Também no 3G a cobertura atual supera a meta, que é de 3.668 municípios, prevista para dezembro de 2016.

Consideradas a banda larga fixa e móvel, os dados de dezembro de 2016 mostram um total de 223 milhões de acessos no País. Ao longo do ano passado, 5,7 milhões de novos acessos foram ativados. Do total de conexões, 26,6 milhões são em banda larga fixa, segmento que cresceu 4,4% no ano, com 1,1 milhão de novos acessos.

Comentário (0) Hits: 185

Banda larga fixa foi o único serviço que cresceu em 2016

banda_larga_fixa.jpg26/01/2017 - De acordo com a Anatel, no ano passado a banda larga fixa foi o único serviço de telecomunicações que registrou crescimento no Brasil. Os 1.104.483 novos contratos representaram um crescimento de 4,33% no serviço de transmissão de dados. Os estados do Amapá, Maranhão e Rondônia apresentaram crescimento acima de 10%. No entanto, de novembro de 2016 a dezembro de 2016, o serviço apresentou queda de 0,58% no número de contratos no país.

A Tim (Telecom Italia) liderou a ampliação na base de assinantes ano passado com 29,04%, seguida pela Sky com 17,46% e a prestadora Cabo com 14,38% de crescimento. Destaque para os pequenos grupos que, com menos de 50 mil contratos, apresentaram crescimento de 18,05% de assinantes. De novembro a dezembro de 2016, as prestadoras Tim, Cabo e Algar registraram o maior crescimento no número relativo de usuários.

A tecnologia DSL, que utiliza a estrutura da telefonia convencional para o transporte de dados, continuou sendo a mais usada pelos brasileiros com 13,38 milhões de usuários, seguida pelo cabo com 8,58 milhões e a fibra ótica com 1,73 milhão. Durante o ano passado, a fibra registrou o principal crescimento, 33,61% da base de usuários. De novembro para dezembro também manteve a liderança com adição de 2,01%.

Telefonia Móvel

No conjunto, a telefonia móvel foi o serviço que apresentou a maior queda no ano passado. Menos 13.747.515 linhas, redução de 5,33%. A diminuição nos números foi mais impactante nos estados das Regiões Norte e Nordeste. Esta tendência também se manteve também no último mês do ano.

Os maiores crescimento relativos da base de assinantes foram representados pelos operadores virtuais, Datora e Porto Seguro. Oi, Claro (Telecom Américas) e Tim (Telecom Italia) apresentaram queda e a Vivo (Telefônica) se manteve estável ano passado. No entanto, na variação entre novembro e dezembro de 2016, a Tim também apresentou estabilidade na base de usuários.

O serviço pós-pago apresentou grande crescimento no em 2016, chegando a quase um terço dos acessos e no último mês do ano o pré-pago apresentou queda de 3,11% com um acumulado de menos 10,75% no ano.

O 4G registrou crescimento de 136,20% ano passado, com 34.657.660 novas linhas. E no último mês do ano o crescimento foi de 7,13%, aumento de 3.998.225 novos números. Outras tecnologias apresentaram redução tanto na variação anual quando de novembro para dezembro.

TV paga

Em 2016, a TV por assinatura teve queda de 1,63%, menos 311.362 assinantes. Os maiores crescimentos foram registrados no Piauí, Sergipe e Pará e as maiores quedas em Pernambuco, Amapá e Rondônia. No último mês do ano a queda registrada no serviço foi de 82.819 clientes, menos 0,44%.

No ano passado a prestadora Oi liderou o crescimento da TV paga com 11,61%, 135.630 assinantes. Em dezembro, obteve o segundo lugar, com 1,41%, a liderança ficou com a prestadora Cabo, 1,44% de crescimento.

A fibra ótica apresentou o principal crescimento dentre as tecnologias para envio do sinal da tv paga em 2016, aumento de 29,47% da base com mais 50.323 assinantes. Foi também a única tecnologia que apresentou variação positiva entre novembro e dezembro, crescimento de 0,51%.

Telefonia Fixa

As linhas fixas mantiveram a tendência de queda registrada em outros anos. As autorizadas registraram diminuição de 6,30%, menos 1.148.680 de linhas. E as concessionárias menos 2,74%, queda de 696.602. Os números de dezembro também registraram redução tanto para autorizadas quanto para concessionárias.

No ano, a Tim apresentou a maior diminuição da base junto às autorizadas da telefonia fixa e a Oi junto às concessionárias em 2016. No entanto, no mês de dezembro a maior redução foi da Claro (Telecom Americas) frente às autorizadas e da prestadora Vivo como concessionária.

Comentário (0) Hits: 241

Brasil perde 13 milhões de linhas móveis em 2016

queda.jpg19/01/2017 - Segundo a Anatel, o ano de 2016 fechou com 244.066.759 de linhas móveis em operação, uma queda de 5,33%, em comparação com 2015, e redução de 13.747.515 de linhas.

Em comparação com o mês anterior, o mês de dezembro de 2016 registrou um decréscimo de 4.381.305 de linhas, o que representa uma queda de 1,76%.

A queda do número de acessos móveis no ano passado foi consequência da redução da tarifa de interconexão (cobrada entre empresas fixas e móveis) e do valor de remuneração de uso de rede das prestadoras móveis (VU-M), praticados entre as operadoras. Com preços menores das ligações de uma empresa para a outra, os consumidores cancelaram os chips de diferentes prestadores. A desaceleração econômica também contribuiu para encolhimento da base de acessos móveis.

Grupos Econômicos

Nos últimos doze meses, três grupos tiveram um decréscimo de linhas móveis: Oi (12,32%), América Móvil - Claro S.A (8,8%) e Telecom Italia - Tim (4,25%).

Entre novembro e dezembro de 2016, dois grupos sofreram uma queda no número de linhas ativas: Oi (7,13%) e América Móvil - Claro S.A (2,76%).

Comentário (0) Hits: 196

SpaceX captura fotos magníficas do foguete Falcon 9

falcon_9.jpg19/01/2017 - Esta sequência de fotos da SpaceX comemora o sétimo lançamento de um foguete reutilizável da empresa.

O foguete reutilizável Falcon 9 da SpaceX fez outro lançamento com pouso bem-sucedido no último fim de semana, marcando o sétimo sucesso da empresa, desde o início do programa de lançamento de um foguete reutilizável em 2013, de acordo com matéria do CNET de hoje, (19)

Esta é apenas uma, de uma série de fotos capturadas no primeiro estágio do foguete, depois que ele se separou (com sucesso) da segunda fase e entrou na órbita com sua carga de satélites de comunicações. Quando retornou à Terra, desembarcou no meio do Oceano Pacífico, com equipamentos esperando para gravar o momento.

Esta sequência de fotos não foi feita apenas para a ser arquivada. Se alguma coisa der errada com qualquer um dos lançamento do Falcon 9, os dados visuais podem ajudar a SpaceX a determinar o que aconteceu, e ajudá-los a corrigir os erros para os próximos lançamentos.

Você pode ver mais fotos no Flickr do SpaceX aqui

 

Comentário (0) Hits: 261

No fim de 2016, 4G chega a mais de 1,1 mil municípios

4G.jpg18/01/2017 - Meta de expansão previa cobertura de 288 municípios até dezembro do ano passado
 
O Brasil fechou o mês de novembro de 2016 com um total de 56,1 milhões de acessos em banda larga pela tecnologia 4G, de acordo com o levantamento da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil). A tecnologia de quarta geração passou, então, a estar presente em 1.158 municípios, nos quais vivem 66,4% da população brasileira. A cobertura atual supera – e muito – a meta de expansão, de 288 municípios até o fim de 2016.

acessos_4g.jpgDe janeiro a novembro do ano passado, o crescimento do número de municípios com cobertura de 4G foi de 147%. No período de 12 meses, foram 748 novos municípios cobertos, um aumento de 182%.

Consideradas a banda larga fixa e móvel, os dados de novembro de 2016 mostram um total de 224,5 milhões de acessos no país – 197,8 milhões de acessos em banda larga móvel e 26,7 milhões em banda larga fixa. O balanço da Telebrasil mostra que no ano passado o crescimento do número de novos acessos em banda larga no país foi de mais de 659 mil por mês, ou seja, 15 novas ativações a cada minuto.

A banda larga móvel, considerando os acessos em 3G e 4G, fechou o mês de novembro com 197,8 milhões de acessos. As redes de 3G já estão instaladas em 4.949 municípios, que concentram 98% da população brasileira. Também no 3G a cobertura atual supera a meta, que é de 3.668 municípios, prevista para dezembro de 2016.

A continuidade da robusta expansão da banda larga no Brasil demanda políticas públicas ousadas e com uma abordagem contemporânea. Só assim seria possível ampliar o acesso aos serviços de telecomunicações, fundamentais para a retomada do crescimento sustentável do país.

Comentário (0) Hits: 305

newsletter buton