telequestCBN Facebook Youtube

Claro e PayPal lançam carteira móvel Claro pay

02/12/2016 - A Claro e o PayPal anunciam o lançamento do serviço Claro pay, uma carteira digital em que o PayPal será o meio de pagamento para os clientes da operadora adquirirem recargas e outros produtos e serviços. O aplicativo (Android) é voltado a todos os clientes Claro que utilizam o smartphone como plataforma de consumo digital.

Com o Claro pay, os clientes podem, entre outras facilidades, realizar recarga rápida ou recorrente de seu celular, além de solicitar créditos para familiares ou amigos. A solução também permite pagar outros serviços, como entrega de refeições e de mobilidade urbana.

Uma das grandes vantagens do serviço, é que os clientes pré, pós e controle podem acessar o Claro pay sem consumir sua franquia de dados. Além disso, o aplicativo conta com ofertas exclusivas, como descontos em ingressos online, entre outras parcerias e benefícios, atualizadas mensalmente.

"Na Claro temos a inovação como direcionamento estratégico dos nossos negócios, sempre buscando oferecer os melhores serviços aos clientes", afirma Rodrigo Vidigal, diretor de marketing Claro. "A ideia é transformar o Claro pay em um hub de facilidades com serviços da Claro e de parceiros de diversos segmentos, trazendo mais segurança para o cliente realizar transações digitais".

Para usar o Claro pay o primeiro passo é baixar o aplicativo no Google Play, em seguida criar uma conta no PayPal ou utilizar uma conta já existente. No lançamento, o app estará disponível para usuários Android.


Comentário (0) Hits: 414

Anatel vê queda nas reclamações em 2016

telecom_ruim.jpgSamuel Possebon, Converge
01/12/2016 - A Anatel registou nos nove primeiros meses do ano uma redução de 3,4% no total de reclamações registradas nos canais da agência no conjunto de serviços de telecomunicações. Foram 3,3 milhões de reclamações, contra 3,4 milhões no mesmo período do ano anterior. Individualmente, todos os serviços apresentaram reduções nas reclamações, exceto o serviço de telefonia móvel, que aumentou no mesmo percentual, ou seja, 3,4%. Já os serviços de TV paga tiveram queda de 11,5%, a banda larga fixa registrou 8,4% menos reclamações, e a telefonia fixa teve queda de 7,7%. Em todos estes mercados, exceto na banda larga fixa, houve diminuição da base de usuários, o que pode ter contribuído para os índices.

Entre as operadoras móveis, a TIM teve o maior aumento proporcional de reclamações: 17,9%, seguida pela Vivo, com um aumento de 4,9%. A Claro conseguiu reduzir a quantidade de reclamações em 6,7%, seguida pela Nextel com 4,4% a menos e pela Oi, com 4,2% a menos de reclamações.

Na TV paga, só a Sky teve menos reclamações na Anatel, com 32,6% a menos em relação a 2015. A Vivo foi a que mais viu aumentar o percentual de reclamações em TV paga, com uma ampliação de 71,9%, seguida pela Net/Claro com 15,8% e pela Oi, com 8,4% de aumento nos indicadores de reclamação. A Vivo também teve aumento de reclamações na banda larga fixa, em 30,2%, enquanto Oi e Claro tiveram redução, de 14,2% e 13,3% respectivamente.

O que diz o IDEC - Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor

"Não podemos comemorar uma redução de 100 mil reclamações dos consumidores registradas na Agência Nacional de Telecomunicações quando ainda temos mais de 3 milhões de relatos de violação de direitos por ano. Esse número é muito grande. Temos muita gente protestando contra violações de regras básicas do Código de Defesa do Consumidor".


 

Comentário (0) Hits: 290

PL 3.453 conclui tramitação na Câmara

calendar.jpgSamuel Possebon, Converge
30/11/2016 - A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça, 29, a redação final do PL 3.453/2015. O projeto, que altera o modelo de telecomunicações, já havia sido aprovado pela CCJ e, ao não ir ao plenário, não sofreu alterações, o que permitiu uma rápida aprovação do texto final.

A oposição, que teve um recurso indeferido para levar projeto ao plenário por perda de prazo, não apresentou questão de ordem, como cogitado. Com isso, e não havendo uma possível questão de ordem no plenário, o PL segue para o Senado nos próximos dias, onde deve ser incluído na lista de propostas prioritárias, segundo já declarou o presidente da casa, Renan Calheiros.

Em função do início do recesso (17 de dezembro) e dos prazos regimentais, a tramitação completa do projeto ainda em 2016 depende do número de comissões para as quais o texto será distribuído. Para agilizar o processo, o governo pode articular a tramitação em caráter terminativo em comissão única. Uma das hipóteses é levar ao projeto para a Comissão Especial de Desenvolvimento Nacional, que conduz a "Agenda Brasil" proposta por Renan Calheiros. Recentemente, o SindiTelebrasil, com apoio do ministro Gilberto Kassab e da Anatel, sugeriu a Calheiros que o projeto fosse incluído nesta agenda.

Comentário (0) Hits: 166

Brasil é o 63º país mais conectado do mundo

proteste_2.jpgMobile Time, Converge
23/11/2016 - O Brasil é o 63º país mais conectado do mundo, de acordo com o índice de desenvolvimento de tecnologias da informação e comunicação (IDI, na sigla em inglês) de 2016, elaborado pela União Internacional de Telecomunicações (UIT). A pontuação do Brasil foi de 5.99, em uma escala de 0 a 10. Para efeito de comparação, a média mundial é 4.94. O país que lidera o ranking, pelo segundo ano consecutivo, é a Coreia do Sul (8.84). Em último lugar está Niger (1.07), de um total de 175 países avaliados.

O IDI leva em conta 11 fatores, dentre os quais: quantidade de linhas de telefonia fixa em serviço por 100 habitantes; quantidade de linhas móveis em serviço por 100 habitantes; proporção de residências com computador; proporção de residências com Internet; proporção de indivíduos que acessam a Internet; quantidade de conexões de banda larga fixa por
100 habitantes; e quantidade de conexões de banda larga móvel por 100 habitantes.

Em comparação com 2015, o Brasil ganhou duas posições, subindo 0.27 ponto. Trata-se de um avanço acima da média mundial, que cresceu 0.2 ponto em um ano. Na América Latina, há três países à frente do Brasil: Uruguai, com 6.79 pontos, na 47ª posição; Argentina, com
6.52 pontos, em 55º lugar; e Chile, com 6.35 pontos, em 56º.

Segundo a UIT há uma relação direta entre conectividade e desenvolvimento econômico. De maneira geral, quanto mais desenvolvido economicamente é um país, melhor a sua pontuação no IDI.

Mobile

Mundialmente, a telefonia celular é disparado o serviço de comunicação com maior penetração, beirando 100% da população. Cabe ressaltar, contudo, que muitas pessoas têm múltiplas linhas e devices, o que puxa para cima esse índice. O número real de usuários móveis únicos é menor. Em países emergentes onde há dados disponíveis sobre o tema, a UIT informa que cerca de 20% da população, em média, não possui um telefone celular. A maioria são jovens entre 5 e 14 anos, ou idosos, acima de 74 anos. Entre aqueles com 15 a 74 anos, 85% possuem telefones móveis em países em desenvolvimento.

As redes móveis cobrem 95% da população mundial. Se considerado especificamente redes de banda larga móvel (3G e 4G), a cobertura alcança 84% da população.

Comentário (0) Hits: 381

Aprovada consulta pública sobre cálculo de tarifas

10/11/2016 - O conselho diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou nesta quinta-feira (10.11), a consulta pública durante 45 dias, da "Nova metodologia de cálculo do Fator de Transferência X, aplicado nos reajustes de tarifas do Serviço Telefônico Fixo Comutado (STFC)".

As tarifas do plano básico de telefonia fixa são corrigidas anualmente pelo IST (Índice dos Serviços de Telecomunicações). Depois de calculado o novo valor, é descontado o Fator X, que considera os ganhos de produtividade das empresas.

A proposta do regulamento prevê que o cálculo do fator X seja feito por concessionária. Até agora, o mesmo valor era utilizado para todas as empresas de telefonia fixa.

Também será necessário considerar no cálculo do Fator X os processos de incorporações societárias das operadoras, segundo o conselheiro Otavio Luiz Rodrigues Junior, relator do processo. Ele disse que a nova norma quer assegurar o equilíbrio econômico-financeiro das concessionárias. E ainda que será privilegiado a estabilidade regulatória do setor.

O conselheiro também esclareceu que a alteração permitirá maior transparência ao cálculo do fator X, permitindo prever ganhos de produtividade das empresas.

O cálculo era quinquenal e agora passará a ser anual e não serão mais considerados os dados de produtividade do Serviço de Comunicação Multimídia, ou seja, Banda Larga Fixa.

O conselheiro disse que o Ministério da Fazenda será informado pois o reajuste tem impacto nos índices de inflação.

Atualmente existem no país 42.443.909 linhas de telefonia fixa. A densidade do serviço (número de acessos por grupo de cem habitantes) é de 20,59. As concessionárias concentram 59,20% dos acessos.

As reuniões do conselho diretor da Anatel que eram realizadas às 15h a partir de hoje passarão a ter início às 10h. As reuniões do conselho serão quinzenais.

Acesse aqui a apresentação

Comentário (0) Hits: 332

Banda Larga Fixa tem 13 mil novos acessos

banda_larga_fixaSegundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a Banda Larga Fixa não apresentou alteração significativa no número de clientes entre agosto e setembro de 2016. Os 13.376 novos assinantes do serviço representaram um acréscimo de 0,05%, resultando em um total de 26.522.902 usuários em setembro. No entanto, em comparação com setembro de 2015, a Banda Larga Fixa apresentou crescimento de 4%, com 1.070.483 novos assinantes. No nono mês deste ano, o serviço estava presente em 38,6% dos domicílios no país.

Os dados foram divulgados em 9 de novembro de 2016 no portal da Anatel e podem sofrer alterações.

Comentário (0) Hits: 316

newsletter buton