Parceria viabilizará Internet das Coisas no agronegócio

iot_agro.jpg23/05/2018 - A Ericsson, Vivo, Raízen e EsalqTec anunciaram no dia 23 de maio, um acordo que vai impulsionar o desenvolvimento da internet das coisas (IoT) no agronegócio, um dos principais motores do PIB nacional e responsável pela geração de um terço de todos os empregos do país, por meio da utilização da faixa de 450MHz para o 4G/LTE na região de Piracicaba, no estado de São Paulo. Segundo as empresas, o uso de internet nos equipamentos e maquinários agrícolas pode gerar aumento de produtividade e redução de custos operacionais.

A Ericsson contribuirá com tecnologias móveis e plataformas de software para IoT, enquanto a Vivo levará a sua rede móvel utilizando a frequência de 450Mhz. Do outro lado, a parceria conta com a infraestrutura agrícola da Raízen, uma das maiores produtoras de etanol, açúcar e energia do Brasil e a facilitação e aplicação acadêmica das tecnologias com o apoio da EsalqTec.

Essa união tem como objetivo desenvolver as tecnologias que colocarão o agronegócio no mundo da Internet das Coisas, apoiando-se no ecossistema de inovação aberta, com startups cujo DNA sejam o agronegócio. Vivo e Raízen trabalharão em parceria, selecionando novas startups para oferecer mentorias, workshops, treinamentos aplicados ao agronegócio e a possibilidade de investimento nas startups por meio da estrutura da Telefonica Open Future, com a Wayra, aceleradora de startups da Vivo, e do Pulse, hub de inovação da Raízen.

Eduardo Ricotta, presidente da Ericsson no Brasil, diz: “A verdadeira colaboração é a única maneira de trazer a realidade da internet das coisas para a vida real. A combinação da excelência em pesquisa acadêmica e aplicada da EsalqTec, a experiência, percepções e demandas da Raízen no setor, juntamente com os recursos avançados de tecnologia fornecidos pela Ericsson e pela Vivo, criará um ecossistema positivo de transformação digital para a agricultura”.

O agronegócio será ainda mais produtivo com a adoção de novas tecnologias digitais, segundo Eduardo Navarro, Presidente-executivo da Vivo

“As informações geradas pelos dispositivos IoT são captadas e transmitidas na faixa de 450 MHz, que proporciona uma cobertura mais ampla, comparada a outras frequências. Com isso, vamos trazer para o agronegócio aumento de produtividade, redução de custo operacional e otimização na alocação de equipes e maquinário”, diz o Presidente -executivo da Vivo, Eduardo Navarro.

 

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton