Oi investe R$ 880 milhões no Rio de Janeiro

16/11/2017 - A companhia informa que de janeiro a setembro desse ano investiu R$ 880,3 milhões no estado do Rio de Janeiro, o que representa um crescimento de 30% em comparação ao mesmo período do ano passado. No Brasil, o total de investimentos atingiu R$ 3,8 bilhões, com crescimento de 11,6% no mesmo período.

A operadora implantou no estado 72 novos sites de telefonia móvel e ampliou e modernizou mais 295 sites. Mais de 63,6 mil portas de banda larga foram instaladas para o atendimento aos clientes que querem usufruir do serviço de internet da companhia. A operadora está priorizando a modernização da infraestrutura e expansão da capacidade da rede, a realização de ações preventivas com aumento de produtividade e a digitalização para oferecer uma melhor experiência aos clientes. A Oi oferece cobertura 4G nas cidades de Rio de Janeiro, Angra dos Reis, Araruama, Barra Mansa, Belford Roxo, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Casimiro de Abreu, Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Macaé, Magé, Mangaratiba, Marica, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguacu, Petrópolis, Queimados, Resende, Rio Bonito, Rio das Ostras, Sao Gonçalo, Sao Joao de Meriti, Teresópolis e Volta Redonda (31).

Os investimentos em rede, aliados à melhoria da qualidade do atendimento e na oferta de serviços que são desenvolvidos de acordo com as preferências dos consumidores resultaram num aumento de 2,3% na receita líquida de serviços do terceiro trimestre de 2017 em comparação com o segundo trimestre do ano. A receita líquida do segmento Residencial aumentou 4,2% comparada ao segundo trimestre de 2017, explicado principalmente pela expansão das receitas de banda larga e TV paga, impulsionadas pelo crescimento da base das ofertas do Oi Total e Oi Total Play.

"Estamos vivendo um ponto de inflexão importante porque estamos vendo uma recuperação da economia no terceiro trimestre. Na Oi conseguimos aumentar as vendas do Oi Total, produto convergente que garante receita mais alta; tivemos crescimento das recargas do pré, que tem correlação com a melhora da curva de desemprego; e, conseguimos, inclusive, registrar crescimento de 0,6% no número de clientes no B2B. Esse número não era positivo desde 2014. E estamos falando de clientes corporativos: pequenas e médias empresas, grandes clientes e governo", afirma Marco Schroeder, CEO da Oi.

A companhia também vem registrando melhorias na experiência dos clientes com a redução contínua dos indicadores de reclamação dos clientes. Na Anatel, as reclamações caíram 13,9% no terceiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado e, no JEC, a queda foi de 33,7% no mesmo período.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton