telequestCBN Facebook Youtube

Banda larga fixa foi o único serviço que cresceu em 2016

banda_larga_fixa.jpg26/01/2017 - De acordo com a Anatel, no ano passado a banda larga fixa foi o único serviço de telecomunicações que registrou crescimento no Brasil. Os 1.104.483 novos contratos representaram um crescimento de 4,33% no serviço de transmissão de dados. Os estados do Amapá, Maranhão e Rondônia apresentaram crescimento acima de 10%. No entanto, de novembro de 2016 a dezembro de 2016, o serviço apresentou queda de 0,58% no número de contratos no país.

A Tim (Telecom Italia) liderou a ampliação na base de assinantes ano passado com 29,04%, seguida pela Sky com 17,46% e a prestadora Cabo com 14,38% de crescimento. Destaque para os pequenos grupos que, com menos de 50 mil contratos, apresentaram crescimento de 18,05% de assinantes. De novembro a dezembro de 2016, as prestadoras Tim, Cabo e Algar registraram o maior crescimento no número relativo de usuários.

A tecnologia DSL, que utiliza a estrutura da telefonia convencional para o transporte de dados, continuou sendo a mais usada pelos brasileiros com 13,38 milhões de usuários, seguida pelo cabo com 8,58 milhões e a fibra ótica com 1,73 milhão. Durante o ano passado, a fibra registrou o principal crescimento, 33,61% da base de usuários. De novembro para dezembro também manteve a liderança com adição de 2,01%.

Telefonia Móvel

No conjunto, a telefonia móvel foi o serviço que apresentou a maior queda no ano passado. Menos 13.747.515 linhas, redução de 5,33%. A diminuição nos números foi mais impactante nos estados das Regiões Norte e Nordeste. Esta tendência também se manteve também no último mês do ano.

Os maiores crescimento relativos da base de assinantes foram representados pelos operadores virtuais, Datora e Porto Seguro. Oi, Claro (Telecom Américas) e Tim (Telecom Italia) apresentaram queda e a Vivo (Telefônica) se manteve estável ano passado. No entanto, na variação entre novembro e dezembro de 2016, a Tim também apresentou estabilidade na base de usuários.

O serviço pós-pago apresentou grande crescimento no em 2016, chegando a quase um terço dos acessos e no último mês do ano o pré-pago apresentou queda de 3,11% com um acumulado de menos 10,75% no ano.

O 4G registrou crescimento de 136,20% ano passado, com 34.657.660 novas linhas. E no último mês do ano o crescimento foi de 7,13%, aumento de 3.998.225 novos números. Outras tecnologias apresentaram redução tanto na variação anual quando de novembro para dezembro.

TV paga

Em 2016, a TV por assinatura teve queda de 1,63%, menos 311.362 assinantes. Os maiores crescimentos foram registrados no Piauí, Sergipe e Pará e as maiores quedas em Pernambuco, Amapá e Rondônia. No último mês do ano a queda registrada no serviço foi de 82.819 clientes, menos 0,44%.

No ano passado a prestadora Oi liderou o crescimento da TV paga com 11,61%, 135.630 assinantes. Em dezembro, obteve o segundo lugar, com 1,41%, a liderança ficou com a prestadora Cabo, 1,44% de crescimento.

A fibra ótica apresentou o principal crescimento dentre as tecnologias para envio do sinal da tv paga em 2016, aumento de 29,47% da base com mais 50.323 assinantes. Foi também a única tecnologia que apresentou variação positiva entre novembro e dezembro, crescimento de 0,51%.

Telefonia Fixa

As linhas fixas mantiveram a tendência de queda registrada em outros anos. As autorizadas registraram diminuição de 6,30%, menos 1.148.680 de linhas. E as concessionárias menos 2,74%, queda de 696.602. Os números de dezembro também registraram redução tanto para autorizadas quanto para concessionárias.

No ano, a Tim apresentou a maior diminuição da base junto às autorizadas da telefonia fixa e a Oi junto às concessionárias em 2016. No entanto, no mês de dezembro a maior redução foi da Claro (Telecom Americas) frente às autorizadas e da prestadora Vivo como concessionária.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton