Gartner debate grandes temas

ti.jpg16/07/2013 - Entre dezenas de temas relevantes de Tecnologia da Informação (TI), um dos que mais interessa diretamente às empresas e executivos é a importância crescente da tecnologia TI para a empresa moderna. É claro que a tecnologia não é tudo, mas ninguém duvidaria hoje de que essa tecnologia tenha uma importância extraordinária, decisiva e essencial, para todas as empresas,

Sabemos todos que a tecnologia é necessária mas não suficiente. O sucesso de uma empresa depende de um conjunto de fatores, que inclui, entre outros, recursos humanos de alta qualidade, planejamento e conhecimento do cliente, uma boa filosofia de negócios, alto padrão de atendimento e boa comunicação com o mercado. Mas a minha praia aqui é discutir o papel da tecnologia da informação na vida das empresas.


Como já nos referimos em outros artigos sobre o tema, um dos conceitos mais interessantes é o do Nexus das Forças, utilizado em profundidade pelo Gartner, uma das empresas de pesquisa de maior pesquisa em TI. Esse conceito, que se aplica a dezenas de contextos e situações da vida corportativa, discute a ação simultânea de quatro forças que atuam como verdadeiras alavancas do desenvolvimento empresarial: redes sociais, mobilidade, nuvem, informação.


Vale a pena destacar, ainda que de forma sintética, o papel de cada uma dessas forças:


1. As redes sociais aproximam mais pessoas e ampliam de forma exponencial o contato humano.

2. A mobilidade alcança o consumidor onde ele estiver.

3. A nuvem armazena tudo em lugar virtual que pode ser acessado a qualquer hora e em qualquer lugar.

4. E a informação se torna disponível em volumes jamais previstos na internet e na massa de dados denominada Big Data.

Nos grandes eventos de TI, a maioria dos palestrantes debate dezenas de aspectos relevantes da atuação dessas quatro forças na vida corporativa.


A propósito, vale a pena lembrar que uma das grandes oportunidades de atualização de conhecimentos nessa área decorre da participação dos executivos e profissionais de tecnologia da informação em eventos internacionais imperdíveis do mais alto nível dedicado a esse tema.


Um desses eventos é a Conferência Arquitetura de Aplicações, Desenvolvimento e Integração 2013, que acontece nos dias 13 e 14 de agosto (terça e quarta-feira), no Sheraton São Paulo WTC Hotel. Os interessados podem inscrever-se e obter mais informações pelo site www.gartner.com/br/aadi ou pelo telefones (011) 3074-9724 e 3073-0625.


Temas da Conferência


A Conferência Arquitetura de Aplicações, Desenvolvimento e Integração 2013 debaterá, entre outros temas relevantes e de grande atualidade, a evolução do HTML5 e novas tecnologias da Web.


Uma das previsões do Gartner é de que, em 2016, mais de 50% dos aplicativos (apps) móveis serão produzidos com sistemas híbridos, que oferecem equilíbrio entre aplicativos da Web, baseados em HTML5 e nativos. Embora o desenvolvimento de aplicativos nativos ofereça melhor experiência aos usuários e desempenho para aplicativos móveis, a troca é, muitas vezes, um conjunto fragmentado de ferramentas de desenvolvimento ou várias versões de uma aplicação para atender a mesma necessidade, dependendo do tipo de dispositivo ou sistema operacional.


No entanto, o compromisso do HTML5, com capacidades off-line e ferramentas de animação ricas, ficou abaixo das expectativas, fazendo com que os desenvolvedores considerassem arquiteturas híbridas para aproveitar melhor as capacidades dos dispositivos móveis.


"A tendência BYOD (Traga seu próprio dispositivo, em português) e o aumento da pressão sobre as empresas para implantarem aplicativos móveis, de acordo com o perfil dos funcionários, vai levá-las a gerenciarem um portfólio de arquiteturas de aplicativos móveis, enquanto as arquiteturas híbridas serão adequadas para aplicações voltadas a funcionários", diz Van Baker, vice-presidente de pesquisas do Gartner.


Atualmente, os dispositivos móveis tornam-se um requisito para tudo. O Gartner prevê que, até o final de 2013, os telefones móveis ultrapassarão os PCs e se tornarão os mais comuns meios de acesso à Web, em todo o mundo e, em 2016, as vendas de PCs serão menores do que 50%, incluindo os tablets.


"As implicações para TI são que a era 'dominada' pelos PCs com Windows como uma única plataforma serão substituídas pela era pós-PC, na qual este sistema operacional é uma dentre a variedade de ambientes que a TI precisará dar suporte", afirma Baker.


Em paralelo, uma grande variedade de dispositivos que fornecem métodos alternativos de acesso irá se proliferar, incluindo set-top boxes (conversores), Internet TVs, entre outros. Todos exigirão o suporte dos negócios. Será necessária uma estratégia multi-dispositivo a ser integrada às aplicações e arquiteturas existentes, e não adicionada separadamente.


"Enquanto os aplicativos híbridos serão a maioria dos Apps móveis corporativos, as tecnologias Web, como HTML5, serão as linguagens mais comuns para a construção de aplicações móveis, em 2015", diz David Mitchell Smith, vice-presidente do Gartner. No entanto, os diferentes requisitos para os cenários de consumidores (B2C) e empresas (B2E) resultarão em diferentes usos das abordagens nativas, Web e híbridas.


"Recomendamos às organizações abertas ao crescimento da Web (como o desenvolvimento de aplicações híbridas) fazerem implantações para aparelhos móveis, tendo em mente que muito mais deve ser feito sem esse crescimento, após 2015. As empresas também precisam continuar com o desenvolvimento de habilidades de tecnologia na Web, encontrar os usos corretos para garantir novas tecnologias e abordagens, como HTML5, e lidar com a incerteza e velocidade do cenário dos aplicativos móveis impulsionado pelos consumidores", diz Smith.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton