Embratel anuncia solução SD-WAN para empresas

embratel_sd-wan.jpg17/10/2018 - Nova tecnologia permite a formação de uma rede privada híbrida mais ágil e com acesso otimizado a aplicações na Nuvem

A Embratel anuncia esta semana o lançamento da solução SD-WAN Embratel (Rede Definida por Software), nova tecnologia para formação de rede privada, que permite também composição híbrida por meio da integração de acessos à Internet com redes MPLS tradicionais. A Embratel é a primeira grande provedora de serviços no Brasil a oferecer a tecnologia SD-WAN para o mercado corporativo. A nova solução permite que empresas de todos os tamanhos e segmentos de atuação, usem uma rede corporativa baseada na Nuvem para troca de informações entre os escritórios localizados em diferentes regiões do País.

"O lançamento do SD-WAN Embratel comprova o pioneirismo da Embratel em ofertar soluções inovadoras para o mercado corporativo. Por meio do SD-WAN Embratel, as empresas podem contar com uma tecnologia que levará a conectividade a um novo nível", afirma Marcello Miguel, Diretor Executivo de Marketing e Negócios da Embratel. O executivo acrescenta que a nova oferta é flexível e de rápida implementação, características essenciais para o modelo de negócios atual do mercado.

A nova solução reconhece as diversas conexões à Internet que a empresa utiliza e direciona o tráfego para os mais adequados, de acordo com a qualidade dos links e a prioridade do que é transmitido: voz, vídeo, dados, e-mails, entre outros. Essa funcionalidade ajuda a garantir mais agilidade na troca de informações, possibilitando um aumento de eficiência no ambiente corporativo.

O SD-WAN Embratel também avalia constantemente a qualidade da conectividade das empresas, verificando indicadores de desempenho essenciais para o bom fluxo das transmissões, como latência, jitter, perda de pacotes e a disponibilidade. A otimização do tráfego entre diferentes localidades é garantida pela nova oferta, que verifica e corrige, em tempo real, possíveis falhas na transmissão dos pacotes de dados.

A segurança da troca de informações é garantida por meio da criptografia fim a fim do tráfego. O SD-WAN Embratel também possui uma solução de segurança Firewall embutida para filtrar o fluxo de dados, bloqueando conteúdos maliciosos, sem afetar a transmissão de informações.

"A movimentação das empresas em busca de uma infraestrutura mais ágil, eficiente e segura chegou às redes WAN. Através da tecnologia NSX SD-WAN entregamos uma solução robusta que atende a essa demanda garantindo performance, agilidade, elasticidade, segurança e governança das redes públicas e privadas. Os principais benefícios para os clientes são uma operação muito mais simplificada, significativa redução de custos e aumento de produtividade de seus usuários, principalmente em projetos de modernização de escritórios remotos, mobilidade e Nuvem pública e híbrida", afirma José Duarte, country manager da VMware no Brasil.

O gerenciamento da solução SD-WAN Embratel é realizado por meio de um portal web, no qual usuários predefinidos têm acesso aos fluxos de tráfego da rede corporativa, podendo ajustá-los de acordo com as suas necessidades entre os pontos da rede WAN. Para mais informações acesse: www.embratel.com.br/conectividade/SD-WAN

Comentário (0) Hits: 69

Teleco lança novo produto na Futurecom 2018

telco_club.jpg09/10/2018 - Trata-se do Telco Club, uma série de entrevistas/apresentações curtas de executivos que estarão na Futurecom e falarão sobre temas como 5G, Virtualização das Redes, Big Data, Inteligência Artificial, Experiencia do Usuário, Novos Serviços Digitais e IoT

O que esperar para os próximos anos?
Quais as tecnologias que evoluirão?

Como serão os novos serviços digitais?
Quais as perspectivas do 5G?

Como será a evolução da Internet das Coisas?

Estas e outras perguntas serão respondidas por renomados executivos do setor que já confirmaram a participação, como Eduardo Navarro de Carvalho (Presidente da Telefônica / Vivo), Juarez Quadros (Presidente da Anatel), Paulo Cesar Teixeira (CEO da Claro), Eduardo Tude (Presidente da Teleco), entre outros.

O evento (online) será gravado durante a Futurecom e organizado por Telecom Webinar e Teleco. Basta registrar-se (gratuitamente) no web summit Telco Club 2018, que será transmitido em 31/10/2018 

Mas não se preocupe. Caso sua agenda esteja ocupada nesse dia, todo o conteúdo permanecerá por 12 meses no site, para acesso on-demand.

Comentário (0) Hits: 222

Abinee: 'Lei de Antenas precisa de solução'

abinee_humberto_barbato.jpg03/10/18 – Em conversa com o jornalista Renato Cruz para o inova.jor TIC, Humberto Barbato, da Abinee, defende medidas como a aprovação da Lei de Antenas da cidade de São Paulo para incentivar investimentos nas telecomunicações

O mercado brasileiro de telecomunicações talvez seja o de maior potencial no mundo, segundo Humberto Barbato, presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

"Entretanto, sofre com vários fatores que não permitem que ele possa ter um crescimento efetivo", afirma Barbato, em entrevista exclusiva ao inova.jor TIC. "E isso está vinculado a problemas de carga tributária, a aspectos de regulamentação e até ao próprio ciclo de tecnologia."

Na sua visão, uma medida urgente é a aprovação da Lei das Antenas da cidade de São Paulo. "Isso é uma coisa que está há bastante tempo sendo trabalhada e que precisa urgentemente ter uma solução. Até porque afeta de uma forma muito violenta a indústria", disse.

A Lei das Antenas permitiria ter uma quantidade maior de antenas, com uso melhor da infraestrutura e mais produtividade do setor de telecomunicações.

Segundo o executivo, uma melhora do ambiente regulatório permitiria que as operadoras se sentissem mais confiantes, em condições de continuar a investir.

Reforma tributária

Ele defende que, numa eventual reforma tributária no próximo governo, seja reduzida a carga que incide sobre o setor.

"Oxalá possamos ter uma reforma tributária em que não incida tanto tributo sobre esse tipo de serviço, assim como também sobre energia elétrica", afirma Barbato. "Se temos de pagar muito tributo em cima de serviços tão importantes, evidentemente isso só faz com que diminuamos o consumo desses serviços."

Na área de tecnologia da informação, o presidente da Abinee destaca a importância de se redefinir a Lei de Informática, que foi alvo de denúncia na Organização Mundial do Comércio (OMC).

"Precisamos ter uma solução para aquela denúncia, para o painel e para apelação que o Brasil fez naquele painel", diz Barbato. "Isso é uma coisa que, de certa maneira, dificulta enormemente a indústria sediada no Brasil, que é muito grande e gera 130 mil empregos diretos."

Segundo ele, a Lei de Informática precisa ser atualizada para dar segurança jurídica à indústria instalada no país.

"Temos de ter muito claro que produzir no Brasil não é uma coisa barata nem fácil. E, portanto, não podemos ter mais complicadores como esse que foi o painel da OMC, que pode desestimular o investimento no Brasil", complementa.

Assista à entrevista em vídeo de Humberto Barbato, da Abinee, ao inova.jor TIC, que tem apoio da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil).
http://www.inova.jor.br/2018/10/03/abinee-antenas/

 

Comentário (0) Hits: 316

Entrevistei o presidente da Telefônica Vivo

entre_navarro_estadao.jpgPor Ethevaldo Siqueira
24/09/2018 - Ouça a entrevista do presidente da Telefônica Vivo sobre as perspectivas das telecomunicações no Brasil e no mundo, que aconteceu neste sábado, dia 22, às 11 horas, na Rádio Eldorado (107.3 MHz).

Nesta foto, na redação do Estadão, com Eduardo Navarro, presidente da Telefônica Vivo (esq.), eu ao centro e Ricardo Grinbaum, do Estadão.

 

Comentário (0) Hits: 307

Anatel prorroga gratuidade da ligação de orelhões

oi_orelhao.jpg28/09/2018 - As ligações locais e de longa distância nacional originadas de orelhões da Oi permanecerão gratuitas até 31 de março de 2019 em nove estados da região Nordeste (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte) e dois da região Norte (Amazonas e Amapá). A empresa não cumpriu as metas de disponibilidade de orelhões em funcionamento nestes estados.

Em Roraima, as ligações poderão ser cobradas, a partir da próxima segunda-feira, 1 de outubro. A gratuidade deveria terminar no próximo domingo, dia 30, em todos os estados. A Oi já foi notificada da decisão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Segundo a Agência, as chamadas permanecem gratuitas até que as metas de disponibilidade sejam alcançadas. A Anatel realizou a aferição da quantidade de orelhões em funcionamento da Oi em 30 de agosto deste ano.

Uma nova medição deverá ser feita em 28 de fevereiro de 2019. Ela vai indicar os estados em que as ligações poderão ser cobradas a partir de 1º de abril de 2019.

Os percentuais de disponibilidade de orelhões da concessionária Oi verificados pela Anatel em 30 de agosto de 2018 estão disponíveis no Portal da Agência.

Comentário (0) Hits: 273

Oi lança WiFi 3.0 para o mercado corporativo

28/09/2018 - De acordo com a operadora, a solução vai além da conectividade ao fornecer para as empresas novas funcionalidades como mapa de calor, tempo de conexão, filtro de acesso e login social

A Oi apresenta a evolução da sua solução de WiFi para o mercado corporativo, o Oi WiFi 3.0, que conta com novo portal de gestão de acesso à rede wireless. Com o lançamento da plataforma, médias e grandes empresas conseguem extrair relatórios que mostram mapas de calor, perfil do usuário, tempo de conexão, os dias e horários de maior acesso, quantidade de novos e recorrentes usuários, entre outras informações. Os usuários também passam a contar com login social para se conectar ao wifi através das principais redes sociais, como Facebook, Twitter e Google+, proporcionando às empresas mais informações à respeito dos perfis de seus clientes.

Como novas funcionalidades, o Oi WiFi 3.0 permite filtro ao conteúdo acessado, prevenindo a navegação em sites indesejados, o registro e arquivamento de informações do usuário, resguardando os clientes corporativos de possíveis maus usos por parte de seus clientes em seus estabelecimentos. Características que garantem às empresas uma atuação em conformidade ao Marco Civil da Internet, possibilitando que os dados sejam utilizados de maneira anônima, em uma base geral, agrupados de acordo com os perfis de interesse para relacionamento, alçando essa solução à uma efetiva ferramenta de marketing. Desta forma, a Oi realiza a gestão da rede e do acesso à internet, e ainda facilita a atenção do cliente à inteligência do negócio.

“Instituições financeiras, empresas do ramo alimentício e de varejo e todas que necessitam de um produto para fornecer conectividade sem fio ao seu público encontram no Oi WiFi 3.0 uma solução completa – link, hardware, software e gestão. Detemos o conhecimento necessário para o atendimento das necessidades dos nossos clientes de forma simples, tornando os espaços físicos destes mais inteligentes e atrativos para seus visitantes facilitando a decisão pela compra”, diz Rodrigo Shimizu, diretor de Marketing Corporativo da Oi.

No mercado Corporativo a Oi tem a sua estratégia de negócios focada em soluções integradas de TI e Telecom. A companhia está preparada para atender ao cenário atual de transformação digital, onde todas as operações acontecem em tempo real e com informações cada vez mais automatizadas, com portfólio completo de soluções voltadas para Segurança, IoT, Big Data e Cloud auxiliando as empresas nessa jornada de forma competitiva e gerando negócios. No segundo trimestre de 2018, a receita de TI da companhia no Corporativo cresceu 19,2% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Comentário (0) Hits: 397

newsletter buton