Aplicativo localiza telefone perdido ou roubado

avast_anti-theft.jpg09/08/2016 – A Avast Software, produtora de segurança para PCs e dispositivos móveis, anunciou hoje uma versão atualizada e totalmente gratuita do seu aplicativo Avast Anti-Theft. Desenvolvido para ajudar os usuários a localizar e recuperar dispositivos móveis perdidos ou roubados, o aplicativo agora promete todas as funcionalidades premium grátis e permite aos usuários localizar, bloquear, limpar e até mesmo fazer soar um alarme em seus telefones, usando para isso qualquer dispositivo móvel ou desktop.

Se um telefone for perdido ou roubado, o usuário pode simplesmente enviar um comando SMS diretamente para o seu telefone ou baixar o aplicativo Avast Anti-Theft gratuito em qualquer outro dispositivo Android para enviar um comando remoto ao seu telefone. Este comando - que também pode ser enviado a partir da web, pela conta Avast do usuário - dá a ele o controle total da ampla gama de recursos do Avast Anti-Theft.

De acordo com a empresa, todos os recursos antes disponíveis somente para usuários premium do aplicativo estão agora incorporados na versão gratuita. Isso inclui o recurso Theftie - a capacidade de tirar remotamente uma foto do ladrão que tenta roubar um dispositivo do usuário - e o recurso de gravação de som, que permite ao usuário gravar o áudio do ambiente em que está o ladrão, para capturar potenciais pistas sobre o paradeiro ou a localização do culpado. Ambas as características podem fornecer informações importantes para ajudar a encontrar um dispositivo perdido ou roubado e devolvê-lo ao seu legítimo proprietário.

"Sabemos que milhões de smartphones são perdidos ou roubados a cada ano, e com eles estão grandes quantidades de dados pessoais importantes", disse Gagan Singh, presidente de mobile da Avast. "Com o Avast Anti-Theft, os usuários têm a capacidade de não só acompanhar o paradeiro de seu dispositivo, mas também limpá-lo completamente, removendo todos os dados, no caso de o dispositivo não ser recuperável. Com a quantidade de informações de valor inestimável em nossos dispositivos, desde fotos até vídeos e mesmo informações bancárias, os usuários devem ter uma forma de apagar esse conteúdo se seus telefones são perdidos ou caem em mãos erradas."

Outras atualizações do Avast Anti-Theft incluem:

• Uma interface de usuário recém-redesenhada, que visa proporcionar para ele uma experiência simplificada, incluindo controles mais claramente dispostos e menos desordenados
• Código completamente reescrito, tornando o aplicativo mais estável e menor
• Suporte dual SIM aperfeiçoado, para que um usuário com dois cartões SIM não seja constantemente notificado quando trocar de cartão
• Configurações padrão inteligentes, para que os usuários não tenham de decidir sobre configurações avançadas. Em vez disso, eles podem configurar uma só vez e esquecer.
• Suporte total ao Android M

O Avast Anti-Theft está disponível para os sistemas operacionais Android e pode ser baixado gratuitamente aqui www.avast.com/pt-br/anti-theft

 

Comentário (0) Hits: 1360

Hackeado leitor de cartão de crédito da Oracle

cibercrime.jpg09/08/2016 - O sistema é utilizado por centenas de milhares de lojas e hotéis, mas a empresa explica que as informações dos cliente que foram expostas estavam ilegíveis

Quando você faz um pagamento com cartão de crédito, provavelmente não imagina que seus dados possam ser violados.

Mas foi o que aconteceu com as máquinas de leitura de cartões de créditos da Oracle sob a marca MICROS Systems.

De acordo com Brian Krebs, especialista em segurança que primeiro relatou a violação nesta segunda-feira, os leitores de cartões foram usados ​​em lojas, restaurantes e hotéis, observados em mais de 330.000 registros, desde que a Oracle comprou a MICROS em 2014.

Os dados dos sistema são criptografados em todos os momentos, avisa a Oracle em carta endereçada aos clientes. Em um FAQ, a empresa acrescentou: "Quando observamos que os dados foram violados, a Oracle irá contactá-lo diretamente."

Fonte: Financial Times

Comentário (0) Hits: 1185

CTEEP: Não jogue Pokémon em áreas de alta tensão

pokemon2.jpg08/08/2016 - Jogadores devem ficar atentos para não entrarem nas áreas das linhas de transmissão e subestações de energia

A Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP) está uma fazendo uma campanha para orientar sobre os riscos de acidentes nas instalações da empresa aos jogadores do aplicativo Pokémon Go, lançado no Brasil na última quarta-feira (03/8). Com a popularização do jogo, que utiliza realidade aumentada para simular a presença dos personagens em espaços físicos, a busca pelos mascotes se espalhou nas ruas, praças e locais privados.

As áreas das linhas de transmissão e subestações de energia da companhia conduzem altas voltagens de eletricidade e oferecem riscos, caso não sejam adotadas as medidas de segurança adequadas. Somente os profissionais da Companhia, devidamente treinados e adequadamente equipados, podem se aproximar e permanecer nas instalações e áreas próximas. Por isso, é importante ficar atento aos locais onde os jogadores se dirigem para caçar os Pokémons.

Sobre a CTEEP

A Companhia opera uma complexa rede de transmissão, por onde trafegam cerca de 30% da energia produzida no Brasil e 60% da eletricidade consumida no Sudeste do País.

Comentário (0) Hits: 921

Pokémon Go chegou! Capture-os com segurança

pokemon_kasper.jpg05/08/2016 - A espera terminou. Desde quarta-feira à noite, os fãs do popular jogo dos anos 90 podem se juntar para caçar Pokémon no Brasil e no resto da América Latina, após a Niantic Labs ter disponibilizado o jogo oficialmente. De acordo com a empresa SensorTower, estima-se que o aplicativo tenha sido baixado em dispositivos iOS e Android mais de 30 milhões de vezes em todo o mundo desde o seu lançamento inicial.

Como acontece com qualquer fenômeno popular, a febre por capturar Pokémon não passa despercebida para os cibercriminosos, que aproveitam o frenesi dos fãs para cometer seus crimes. Por isso, é importante que os jogadores adotem medidas de segurança para evitar cair nessas armadilhas.

"Uma maneira de proteger dados e informações guardados em seus dispositivos eletrônicos é instalar apenas aplicativos baixados de lojas oficiais e complementar isso com uma solução de segurança poderosa. Lembre-se que o boom gerado por jogos como Pokemon Go é o que os cibercriminosos aproveitam para se beneficiar, e quanto maior seja a base de usuários do aplicativo maior será o interesse do cibercriminoso em criar campanhas maliciosas focadas nele", disse Santiago Pontiroli especialista em segurança da Kaspersky Lab.

Estamos tendo problemas com os nossos servidores. Por favor, volte mais tarde.

No contexto do recente lançamento de Pokémon Go na América Latina, a Kaspersky Lab oferece aos usuários uma série de dicas de segurança que irão ajudá-los a curtir o jogo de uma forma fácil, divertida e segura.

1. Não use o aplicativo Pokémon Go quando estiver dirigindo, andando de bicicleta ou deslocando-se em qualquer tipo de transporte que exija a sua atenção.

2. Faça o download do aplicativo das lojas oficiais. Não fazer isso implica um risco alto demais, não vale a pena.

3. Pokémon Go requer uma conexão constante à Internet e depende do GPS para obter a localização dos jogadores enquanto o aplicativo estiver sendo usado; isso pode levar a custos adicionais junto à sua empresa fornecedora de internet móvel, caso você não tenha um plano de dados ilimitado. Para evitar custos adicionais, entre em contato com seu fornecedor de telefonia celular e certifique-se de que seu plano de dados lhe permite curtir o jogo sem problema. Caso seja uma rede WiFi pública, verifique que está conectado a uma rede conhecida e segura, porque alguns hackers podem se infiltrar nas conexões para realizar seus ataques.

Lembre-se que você deve permanecer alerta em todo momento. Preste atenção ao que tem em volta.

4. Uma das peculiaridades do jogo Pokémon Go é que exige que o usuário se desloque fisicamente pela rua para capturar um Pokémon. Devido ao uso de realidade aumentada, os usuários deverão visitar as "Pokeparadas", uma espécie de lojas gratuitas localizadas em monumentos, edifícios e outros locais centrais das cidades. Nessas Pokeparadas, os usuários podem obter Pokébolas, perfumes curativos e outros acessórios, que serão de ajuda durante o seu trajeto. Por isso, é essencial que as crianças estejam sempre acompanhadas por um adulto, pois os criminosos aproveitam esta alta movimentação para cometer seus crimes.

5. Confirme a localização de seus filhos com uma aplicação como Kaspersky Safe Kids, que lhe ajuda a monitorar em tempo real o local onde estão seus filhos e lhe enviará alertas se o seu filho sai da área na qual você lhe deu permissão para jogar Pokémon Go.

6. Controle o tempo de uso do aplicativo. Pokémon Go é um jogo altamente viciante, por isso é essencial estabelecer parâmetros e limites para seus filhos desde o início.
 
7. Para jogar Pokémon Go, é obrigatório possuir uma conta do Google. Recomendamos criar uma conta nova, que seja usada exclusivamente para o jogo, pois, bem no momento de entrar, o jogo imediatamente obtém o nível mais alto de acesso à sua conta do Google, e pode ver dados como o seu e-mail, calendário e histórico de localização. Lembre-se de desativar essas permissões na configuração do seu celular.

8. Todo cuidado é pouco durante o jogo. Por estarem distraídas, as pessoas ficam mais suscetíveis à sofrerem ataques de ladrões, como assaltos e furtos. Fique atento enquanto joga e procure estar em lugares não tão perigosos.

Comentário (0) Hits: 854

Régua virtual usa seu iPhone para medir objetos

visualruler.jpgEthevaldo Siqueira
01/08/2016 - É só fotografar o objeto com o seu iPhone e o aplicativo lhe dirá que esta xícara tem 9,2 cm de diâmetro. Ou qualquer outro objeto, como um quadro, estátuas, vasos, roupas, sapatos, brinquedos, ou outros produtos.
Saiba mais: http://goo.gl/1VsP8T

Comentário (0) Hits: 1321

Aplicativo da Fujitsu prevê atrasos de trem no Japão

spatiowl.jpg27/07/2017 - Tecnologia embarcada em aplicativo de mobilidadade urbana no Japão auxilia usuários a planejarem rotas utilizando transporte público utilizando Inteligência Artificial. Para isso, considera tempo de chegada dos trens nas estações

A Fujitsu, empresa japonesa de tecnologia da informação e da comunicação, anuncia colaboração tecnológica que adicionará uma função de previsão de atraso de trem no aplicativo Jorudan Norikae Annai, serviço que prevê informações de planejamento de rota para transporte público. A funcionalidade conta com a tecnologia Spatiowl - plataforma integrada de gerenciamento de objetos móveis que utiliza Big Data Analytics, Cloud Computing, IoT e Inteligência Artificial desenvolvida para gerir de forma eficaz os dados de localização de objetos em movimento em tempo real. Os testes de campo deste serviço estão sendo conduzidos para ajudar os usuários do transporte público japonês a escolherem suas rotas dentre as 138 linhas de trem na região de Kanto (Japão), a partir deste mês até setembro.

A novidade é fornecida por meio do serviço de cloud da solução Spatiowl, que incorpora um motor de predição de atraso desenvolvido em parceria com SRI International – uma das organizações de pesquisa mais proeminentes no mundo – à tecnologia de Inteligência Artificial da Fujitsu, o Human Centric AI Zinrai. As previsões de atraso contam com alta precisão, dada à tecnologia de aprendizado de máquina a partir de dados antigos e atuais – como os das operações das linhas e das contribuições de usuários no aplicativo. Isso permite que as pessoas tenham previsões mais assertivas e precisas sobre atrasos de trem do que antes, tornando o aplicativo essencial para a escolha de rota. Posteriormente, a empresa tem como objetivo verificar os resultados de efetividade da funcionalidade por meio do teste de campo, além de estudar a expansão do serviço para outras regiões do Japão.

Comentário (0) Hits: 716

newsletter buton