Google lança biblioteca familiar no Google Play

google_family.jpg27/07/2016 - Google lança a opção Biblioteca Familiar que permite que até seis pessoas compartilhem as compras feitas através da loja do Google Play, incluindo aplicativos, filmes, programas de TV, livros e jogos por cerca de R$ 65,00 por mês (ou £ 14,99).

Uma vez configurado através de um dispositivo Android ou pela web, a família poderá compartilhar compras e utilizar um método de pagamento que utiliza contas separadasdo Google, incluindo uma configuração para impedir que crianças façam compras através dos aplicativos.

Raj Iyengar, gerente de produto do Google Play, disse: "Com a Biblioteca Familiar, você pode escolher quais  itens que você deseja compartilhar e os que não deseja - eu por exemplo, eu provavelmente vou manter a minha coleção de quadrinhos na minha biblioteca pessoal.

Filmes, programas de TV e livros também poderão ser compartilhados com dispositivos iOS, como o iPhone e iPad com aplicativos do Google, bem como computadores e Chromebooks através de um navegador web.

Google não é o primeiro a implementar um recurso compartilhado familiar através de sua loja. A Apple lançou um recurso semelhante para suas lojas iTunes e aplicativos em 2014 com iOS 8, permitindo até cinco pessoas compartilhem um cartão de pagamento e biblioteca de conteúdo, incluindo aplicativos, músicas, filmes e programas de TV.

Biblioteca familiar vai estar disponível na Austrália, Brasil, Canadá, França, Alemanha, Irlanda, Itália, Japão, México, Nova Zelândia, Reino Unido e Estados Unidos, a partir de hoje, 27 de julho.

Foto: Google

Comentário (0) Hits: 1229

Twitter encontra (mais) pedras no seu caminho

27/07/2016 - O trabalho de Jack Dorsey estava longe de ser tranquilo, quando ele voltou há cerca de um ano para tentar reconstruir o Twitter.

Nesta terça-feira, (26) ficou claro para o co-fundador, que o site atingiu outra pedra no caminho para atingir sua recuperação. A meta de atingir o crescimento da audiência e estimular o envolvimento dos usuários, agora enfrenta um problema diferente: provar que é uma parte indispensável da publicidade online.

Aparentemente o crescimento das receitas não parecem ser o principal entre os problemas, mas os resultados do segundo trimestre mostram os desafios que a empresa terá que enfrentar para manter seu espaço em um mercado altamente mutável e competitivo.

A receita de US$ 602 milhões no segundo trimestre foi levemente abaixo do que a maioria dos analistas de Wall Street esperavam, e até 20 por cento em relação ao ano anterior. Mas no atual trimestre, o crescimento poderá secar completamente. Twitter disse que estava esperando uma receita entre US$ 590 e $ 610 milhões nos três meses até o fim de setembro. A reação foi imediata: Uma queda de 11 por cento no preço de suas ações, marcando o sexto trimestre consecutivo de prejuízos.

"Isso certamente vai testar a determinação de um otimista", disse Brian Wieser, analista do Pivotal Research - embora ele acrescentou que o serviço ainda tem um papel único no fornecimento de notícias em tempo real. "O Twitter é diferente. Mas a longo prazo, a oportunidade é a mesma."

Fonte: Financial Times

 

Comentário (0) Hits: 1102

Proteste quer reverter bloqueio do WhatsApp

whatapp2.jpg19/07/2016 - A Justiça, mais uma vez, mandou as operadoras de telefonia bloquearem o serviço de mensagens instantâneas WhatsApp em todo o País. A medida tem ocorrido com tanta frequência que a Proteste Associação de Consumidores mantém como permanente a campanha "Não Calem o WhatsApp", que até agora obteve quase 141 mil adesões: www.proteste.org.br/nossas-lutas/contra-o-bloqueio-do-whatsapp

A Proteste irá, por todos os meios, tentar reverter essa decisão na Justiça porque entende que não é admissível que, sistematicamente, milhões de brasileiros sejam prejudicados com o bloqueio do aplicativo.

Este tipo de atitude unilateral da Justiça ocorre a partir de uma má compreensão do Marco Civil da Internet. "A Justiça tem que uniformizar o entendimento sobre esse tema para evitar os repetidos bloqueios", avalia Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da associação.

A suspensão do WhatsApp fere duas garantias que são pilares do Marco Civil da Internet: a neutralidade da rede e a inimputabilidade; ou seja, o fato de que os provedores de conexão não respondem pelos ilícitos praticados por terceiros, estabelecidos pelo Marco Civil.

Desta vez a decisão foi da juíza Daniela Barbosa, da comarca de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. A suspensão do aplicativo foi determinada hoje (19) e o bloqueio ocorreu a partir das 14h. As suspensões anteriores foram em maio de 2016 e dezembro de 2015. É pedido o bloquei até que a empresa cumpra as determinações da Justiça.

O pedido é para que o serviço intercepte mensagens de envolvidos em crimes na região; mas após três notificações, o Facebook não atendeu aos pedidos, diz a decisão. Então, a juíza pede que o aplicativo desvie mensagens antes da criptografia ou então desenvolva tecnologia para quebrar a criptografia. A multa para o Facebook pelo não cumprimento é de R$ 50 mil por dia.

Os efeitos da medida trazem prejuízos inestimáveis ao impedir milhões de brasileiros de utilizar o aplicativo, que hoje desempenha um papel fundamental na comunicação da sociedade. Trata-se de uma decisão desproporcional, tendo em vista os objetivos do processo penal do qual se originou a ordem do bloqueio.

Em maio, a Justiça determinou o bloqueio do WhatsApp em todo o Brasil por 72 horas, mas a suspensão se manteve por 25 horas, após recurso judicial.

Comentário (0) Hits: 1160

Facebook adiciona criptografia no app Messenger

messenger_up.jpg08/07/2016 - O Messenger há muito tempo ocupa um espaço secundário dentro do serviço mensagens de voz e texto, perdendo para o gigante WhatsApp, o aplicativo de mensagens que o Facebook comprou por US$ 19 bilhões.

Desde 2014, o Facebook está empenhado em empodeirar o Messenger. Em junho, o presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, contratou David Marcus, um executivo da PayPal, para assumir o Messenger: a empresa adicionou uma série de recursos para o serviço, incluindo o envio de dinheiro para amigos através do aplicativo, fazer chamadas de voz ou vídeo, ou encomendar um carro particular de dentro do aplicativo.

Na sexta-feira, 08, o Facebook começou a liberar a possibilidade de usuários terem conversas protegidas por criptografia de ponta-a-ponta (end-to-end). Em abril deste ano, o WhatsApp já havia adotado a mesma tecnologia de segurança.

"O fato de termos 1,65 milhões de pessoas no Facebook já faz do Messenger o melhor app disponível na maior rede social do mundo", disse Marcus em uma entrevista. "Por causa da escala de nossa rede, eu sinto que nós realmente temos uma grande chance de isso acontecer."

"Para fazer o Messenger ser a plataforma de comunicação preferida e primária, nós temos que construir capacidades diferentes de qualquer outro aplicativo", disse ele.

Legenda: David Marcus, que lidera a operação do Messenger no Facebook, durante conferência, em San Francisco.

Fonte: New York Times
Crédito: Jim Wilson/The New York Times

Comentário (0) Hits: 1110

Twitter lança stickers para ilustrar fotos

27/06/2016 - O Twitter anuncia, nesta segunda-feira (27), o lançamento de novo recurso que possibilita adicionar stickers em fotos postadas na plataforma. Além disso, também será possível encontrar todas as fotos publicadas que possuírem o mesmo sticker - ao clicar no desenho, o Twitter sugerirá uma nova página com diversas fotos que contemplam a mesma imagem.

A coleção de stickers estará disponível em breve em uma biblioteca de centenas de acessórios, emojis e adereços para anexar nas fotos e deixá-las mais divertidas. Os usuários poderão utilizar os stickers para compartilhar o que estão fazendo ou sentindo, apoiar uma causa ou apenas personalizar uma imagem. Será possível usar diversos stickers em uma só foto, mudando seus tamanhos, direção e posição, além de poder colá-los em qualquer lugar da fotografia.

Depois de Tweetar uma foto com um sticker, a imagem poderá ser encontrada em uma busca nova e visual. Ao clicar no sticker, o usuário será levado a uma nova linha do tempo, na qual poderá ver como pessoas ao redor do mundo usaram aquele sticker de diferentes maneiras. A habilidade, exclusiva do Twitter, fará com que recursos visuais funcionem como hashtags.

Os stickers estarão disponíveis para os usuários de iOS e Android ao longo das próximas semanas e se juntam ao conjunto de recursos disponibilizados no Twitter, incluindo filtros, marcação de amigos, cortes e opções de acessibilidade. Também será possível ver e clicar nos stickers pelo Twitter.com. Informações sobre como usar todos os recursos para fotos, incluindo #stickers, estão disponíveis na Central de Ajuda do Twitter.

Comentário (0) Hits: 1222

Novo recurso cria vídeos com fotos no Facebook

video_foto.jpg27/06/2016 - Facebook libera o recurso Slideshow para criação de vídeos, que vai permitir que as pessoas possam transformar suas fotos e vídeos em uma história

A partir de hoje, as pessoas vão poder contar suas histórias de outra forma no Facebook - um novo recurso irá permitir combinar fotos e vídeos, incluir uma trilha sonora e compartilhar momentos únicos com os amigos. O recurso começa a ficar disponível para dispositivos iOS, no aplicativo do Facebook, globalmente a partir de hoje, (27 de junho) e deve estar disponível para todo mundo nos próximos dias, segundo a rede social.

Como utilizar o Slideshow:

• Se você capturou mais de 5 fotos ou vídeos nas últimas 24 horas, o Facebook irá gerar uma sugestão de vídeo;
• Você poderá optar por editar o conteúdo, adicionando e removendo novas imagens e vídeos, mudando o tema (visual e trilha sonora), adicionando um título e marcando os amigos;
• O Facebook também te dará a opção de experimentar o recurso quando um slideshow aparecer no seu Feed de Notícias;

 

Comentário (0) Hits: 1278

newsletter buton