Em busca de melhores condições para autistas

autismo.jpg07/10/2016 - Cientistas brasileiros criam startup de biotecnologia para revolucionar o diagnóstico e tratamento da síndrome, que atinge uma a cada 68 crianças no mundo

A startup de biotecnologia Tismoo é o primeiro laboratório do mundo exclusivamente dedicado à Medicina Personalizada para o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) e outros transtornos neurológicos de origem genética, como a Síndrome de Rett, Síndrome de Timothy, Síndrome Frágil X, Síndrome de Angelman e a Síndrome de Phelan-McDermid. Idealizada por renomados cientistas brasileiros, o objetivo da Tismoo é colaborar com profissionais de saúde no tratamento de pacientes que enfrentam essas síndromes, por meio de exames genéticos precisos. Com isso, a startup pode ampliar a possibilidade de cura e tratamento dos sintomas.

O projeto é desafiador e ambicioso, pois a ideia é trazer técnicas e estudos de ponta, restritos a universidades e centros de pesquisa, e colocá-los em prática para o benefício clínico dos indivíduos afetados. Primeira no mundo, a Tismoo quer impactar as pesquisas no desenvolvimento de novas substâncias e no entendimento das doenças neurológicas, oferecendo uma medicina personalizada, capaz de atender as características de cada paciente. As tecnologias em desenvolvimento podem antecipar ainda mais esta personalização clínica, pois o conhecimento da individualidade genética pode contribuir para um melhor entendimento do autismo além de, potencialmente, abrir janelas para intervenções mais específicas.

"O trabalho desenvolvido na Tismoo vai beneficiar muitas pessoas por oferecer aos pais o conforto de descobrir qual a mutação genética que seus filhos têm e qual o tratamento especializado deve ser aplicado. Conhecer qual o tipo de autismo (qual os genes causais envolvidos) é importante porque os futuros ensaios clínicos irão recrutar indivíduos baseando-se justamente nessa informação. Todos, inclusive os neurotípicos, vão se beneficiar pelo conhecimento gerado porque estamos entendendo como a genética humana contribui para o desenvolvimento neural", comenta o Dr. Alysson Muotri, Chief Scientific Officer da TISMOO, biólogo molecular e professor da Faculdade de Medicina da Universidade da Califórnia (UCSD), considerado um dos principais especialistas em autismo do mundo.

Autismo no Brasil e no mundo

As crianças diagnosticadas com autismo ou distúrbios relacionados vem crescendo exponencialmente. A OMS (Organização Mundial de Saúde) considera que cerca de 1% da população mundial ou 70 milhões de indivíduos está inserida no espectro autista, entretanto, um estudo recente realizado na Coreia do Sul reportou uma incidência de autismo na ordem de 2,6% da população. No Brasil, não há informações consolidadas, mas se considerarmos os dados da OMS, há cerca de 2 milhões de indivíduos afetados e poucas clínicas e serviços específicos para esse tipo de tratamento.

Um estudo publicado pelo Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA - Centers for Disease Control and Prevention (CDC) - aponta que uma em cada 68 crianças com até oito anos de idade tem autismo. A prevalência do transtorno no país sofreu um aumento de 30% em relação a dados divulgados em 2012, que apontavam que uma em cada 88 crianças estariam dentro do espectro autista nos EUA. Na década de 80, este número era de 1 a cada 2.000 crianças.

Comentário (0) Hits: 1580

Novos softwares podem reduzir filas em até 35%

filas_app.jpg05/10/2016 - Novidades que chegam ao mercado a partir desta semana também possuem inteligência para a redução do número de fraudes em transações de e-commerce

O uso de softwares de otimização da força de trabalho já pode reduzir em até 30% o número de consumidores em filas de atendimento em bancos, guichês de companhias aéreas, supermercados, hospitais, serviços de campo, como manutenção de luz e telefone, e no setor de contact centers. Os softwares de gestão de produtividade chegam ao mercado a partir desta terça-feira, dia 04, pela empresa de serviços para a otimização da força de trabalho WFO (Workforce Optimization Management), CCM7. São eles: Adhere, Tiger, Dashboard QM e Full Screen. O investimento para o lançamentos dos softwares é de 1,3 milhão.

O Brasil precisa otimizar os demais setores de atendimento ao consumidor

Segundo Áurea Souza, sócia diretora da CCM7, o segmento de call center é ainda um dos únicos que investe na otimização da força de trabalho, mas outros segmentos da indústria e do comércio podem ser beneficiados (e beneficiar os consumidores). "Existe hoje no mercado uma dinâmica do 'olhômetro', sem qualquer processo que atenda as demandas de fluxo de consumidores, por exemplo, haja vista as filas inaceitáveis em aeroportos, bancos, supermercados, hospitais, ou para resoluções de serviços como na queda de luz. Muitas redes até têm conhecimento que existe esse tipo de tecnologia, mas não aplicam. É impensável termos, atualmente, problemas desse nível sabendo que existem tecnologias que estão a serviço de processos mais inteligentes de atendimento".

A diretora acrescenta ainda que o Brasil é um mercado embrionário na implantação de tecnologias para a otimização do tempo de atendimento. "Estamos em um processo de conscientização das empresas para ampliar essas práticas nos segmentos de consumo, assim como acontece em outros países. Isso porque o gerenciamento da força de trabalho faz parte de nossas vidas muito mais que imaginamos. Trata-se de respeito nas relações de consumo, para o consumidor e para o próprio profissional atendente" completa.

Redução de filas em serviços ao consumidor

Na área da aviação, com o novo protocolo de inspeção mais rigorosa determinada pela Anac, no qual as normas de segurança de voos domésticos são semelhantes ao embarque de viagens internacionais, os passageiros de voos domésticos estão enfrentando filas ainda mais longas para embarcar no Brasil. Agora, as esperas começam antes mesmo de os passageiros chegarem à área do raio-X. O avanço da tecnologia também pode resolver o problema das filas nos supermercados, bancos e outros setores da indústria, comércio e serviços. Em várias cidades do país vigoram as leis de filas, que estabelecem o tempo máximo que o consumidor pode esperar numa fila para ser atendido, gerando autuação, multa ou ação por danos morais.
De acordo com uma recente pesquisa da McKinsey (Dez/15), o cliente tolera esperar até sete minutos para ser atendido, antes de se aborrecer.

Quanto tempo o cliente tolera a fila

Até 3 minutos - O cliente não percebe a fila
3 a 7 minutos - Ele acha razoável a espera
7 a 15 minutos - O cliente se incomoda com a fila
Acima de 15 minutos - Acha inaceitável

Fonte: McKinsey

Entre as outras otimizações das tecnologias ocultas, está a redução do número de fraudes em transações de compra e venda em e-commerce

Um levantamento de 2015 realizado pela Fcontrol, empresa da PayU especializada em soluções antifraude no comércio eletrônico, constatou que os riscos de fraudes para os consumidores que compram produtos pela internet aumentaram 1,32% no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2015. Embora as transações online tenham diminuído cerca de 11% em um ano, a média de perdas efetivas ficou em torno de 0,33%, mesmo patamar do ano anterior. O valor da fraude não é exato, mas a média gira em torno de 70% a mais que o tíquete médio das lojas, que neste período em 2015 foi de R$ 363 e no de 2016 subiu para R$ 409. As categorias que mais sofrem com os crimes de falsificação no uso de cartões de crédito e débito nas vendas online são telefonia (smartphones), eletrônicos e games. Houve também um crescimento no número de fraudes nas áreas de cosméticos, perfumaria e suplementos.

Conheça as novidades:

1) Adhere (Gestão de Aderência): possibilita um processo eficiente de aderências às escalas e horários de trabalho, e atividades dos funcionários. Entre os benefícios:
· Redução do tempo médio de espera em filas de supermercados, aeroportos, entre outras atividades, de 28,5% em 20 dias, podendo chegar a 35% com a continuidade do processo.
· Redução de 100% do tempo com horas extras fora do horário de trabalho permitido na escala.
· Aumento entre 15 a 30% da aderência das atividades, uma vez que o funcionário é colocado em pausa automaticamente.
· Divisão justa da carga de trabalho entre os agentes para alocação da pausa mesmo em atendimento
· Integração com a escala de produtividade de trabalho - WFM (Workforce Management).

2) FullScreen: para a redução de fraudes em e-commerce, principalmente. Criação de vídeo com a navegação das telas no momento das compras nas relações de consumo. No mercado não há nenhuma tecnologia que faz o monitoramento após o contato do atendente com o consumidor. Possibilita auditoria de processos de atendimento, back-office e áreas administrativas.

3) Dashboard QM (Gestão de Indicadores): monitora em real time os processos de atendimento, sobretudo em serviço de campo, possibilitando ações imediatas de resoluções de problemas em atendimento. Significativo para auditoria e avaliação comportamental. Entre os benefícios e funcionalidades está o aumento de até 23,5% da produtividade dos monitores via distribuição automática e a criação de diferentes grupos de perguntas e níveis de resposta.

4) Tiger (Controle do Uso de Aplicações): controla toda e qualquer aplicação que o usuário acesse de sua máquina, permitindo a auditoria e a mensuração de tempos de navegação nas aplicações. Entre os benefícios está a melhora entre 10 e 25% da produtividade do funcionário.


Comentário (0) Hits: 1680

Estudo faz radiografia dos jovens conectados

ovens_conectados1.jpg26/09/2016 - A partir de pesquisa que patrocinou, a Fundação Telefônica elaborou um amplo estudo sobre a Juventude Conectada. A primeira constatação (já conhecida) é a predominância do smartphone. A porcentagem de seus usuários jovens cresce continuamente e já chegou a 85%. O computador pessoal praticamente agoniza: apenas de 6%, antes era de 22%.

A segunda conclusão, surpreendente e não conhecida até então, é o fato de ser a juventude nordestina aquela que mais utiliza a internet para se comunicar (100% na comunicação instantânea), estudar, lazer, empreender. São desses jovens também as melhores taxas de leitura.

Quanto ao uso da Internet pelos jovens brasileiros

- 99% dos jovens estão no WhatsApp. Em 2013 eram 86%.

- Este crescimento aconteceu por causa do aumento do uso do celular e pela percepção de maior privacidade em relação às redes sociais.

- Caiu um pouco o acesso em redes sociais: de 99% para 95%.

E reduziu também a verificação de e-mail: de 96% para 88%.

- Mesmo com uma queda, o Facebook continua sendo a rede social mais acessada pelos jovens.

Os jovens brasileiros na internet podem ser divididos em três perfis

O estudo também dividiu os jovens por indicadores para que o uso da internet não ficasse restrito às características sóciodemográficas tradicionais.

Foram definidos três diferentes perfis:
exploradores iniciantes, os exploradores intermediários e os exploradores avançados.

Para que usam

- 90% fazem pesquisas sobre informações em geral, abaixo dos 96% de 2013.
- 75% usam serviços de localização.
- Caiu o número de pessoas que pesquisa de preço de produtos de serviços: de 80% para 75%.
- Diminuiu também os jovens que acompanham blogs: de 66% para 53%.
- Uma das atividades menos utilizadas são serviços como, por exemplo, internet banking.

Para o lazer
- 87% assistem a filmes, séries e programas de TV online; em 2013 era bem maior: 96%..
- Também caiu o número de jovens que baixam conteúdos, de 92% para 87%.
- Caiu também o número de pessoas que criam/postam conteúdo digital: de 81% para 77%.
- A queda de acesso aos sites de notícias foi considerável: era 83%, foi para 70%.
- A queda maior foi a de jovens que baixam e instalam software/programas: 68% para 45%.
- Apenas 36% leem livros digitais e 30% acessam site de revistas.

Para estudar
- Caiu de 85% para 70% o número de jovens que pesquisam informações sobre cursos.
- Despencou de 86% para 59% a quantidade que procura/pesquisa na internet para a escola/faculdade.
- 45% procuram/pesquisam tutorial para softwares.
- 42% já teve contato com vídeo-aula.

Como os jovens de cada região do país se valem da web

- 100% do Nordeste e Centro-Oeste estão nos aplicativos de mensagens instantâneas.
- 93% do Norte acessa sites de filmes e séries – maior índice do Brasil.
- 81% do Centro-Oeste acessa sites de notícias – maior fatia do país.
- Por outro lado, está no Sudeste a menor taxa: 68%.
- 77% do Norte faz pesquisa sobre escolas e/ou faculdades – maior índice do país.
- 77% do Nordeste pesquisam sobre capacitação profissional – maior índice do Brasil.
- No Sudeste está a menor taxa dos jovens que procuram por cursos: 64%.
- Também no Sudeste está o menor índice que compra pela internet: 48%.
- 48% do Nordeste leem livros digitais – maior taxa.

Para a cidadania e ativismo

As jornadas de Junho ainda reverberam na rede e na vida das pessoas.

A novidade de 2015 em relação a 2013 é que as causas que movem a participação começam a se diferenciar entre si, atreladas a pautas mais específicas, no interior de dois eixos principais:

1 – por políticas públicas, contra a inoperância do poder público: a ocupação das escolas em São Paulo e Goiás são o exemplo mais contundente.

2 – por reconhecimento e pelo direito à diferença: feminismo na internet e nas redes sociais, maior visibilidade dos movimentos LGBT, apoio aos "rolezinhos" dos jovens das periferias.

• 31% nunca participaram de qualquer tipo de atividade.
• 21% participaram da organização de eventos e doaram financeiramente.

- No mundo off-line, 28% foram para as ruas, 18% vestiram uma camiseta e 14% participaram de uma reunião com a tomada de decisões.
- No mundo on-line, 28% repassaram o convite que receberam e curtiram/compartilharam/retwittaram.
- 44% desaprovam quem participa de questões sociais e políticas apenas na internet.
- 43% concordam totalmente que a internet aumenta a participação das pessoas em movimentos sociais ou políticos.
- 40% concordam totalmente que a internet colabora para o aumento de uma visão mais crítica.

Para empreender

A pesquisa constatou que o jovem brasileiro entende que:

1 – Existem novos métodos e novos meios de empreender com a internet.

2 – Hoje é possível monetizar quase todo tipo de conteúdo e tem muita gente que ganha dinheiro dessa forma.

3 – Há novas formas de "negócio", com aplicativos colaborativos, que permitem pessoas superarem dificuldades.

- 65% querem ter o seu negócio próprio – abaixo dos 71% de 2013.
- Aumentou o número que pretende ser empregado/funcionário: de 19% em 2013 para 27% em 2015.
- 48% alegam falta de recursos financeiros para investir.
- 24% dizem que falta oportunidade de negócio.
- 22% crê na falta de ideias para abrir o negócio.

A pesquisa/estudo entrevistou 1440 jovens entre 15 e 29 anos de todas as classes sociais, de todas as regiões e em todos os níveis de escolaridades.

A pesquisa foi idealizada e patrocinada pela Fundação Telefônica, em parceria com o Ibope Inteligência e com o Instituto Paulo Montenegro.

Para baixar a pesquisa completa, clique aqui

Comentário (0) Hits: 1470

Itaú aprimora a segurança do token por SMS

itau.jpgFernando Paiva, Mobile Time
29/09/2016 - O Itaú reforçou a segurança da sua solução de token por SMS, utilizada para a validação de operações bancárias. O banco passará a ser avisado sempre que um dos seus clientes ativar um novo SIMcard com seu número telefônico. Munido dessa informação, poderá exigir algumas medidas adicionais para a identificação do usuário quando este tentar realizar uma transação financeira a partir do novo SIMcard. O obejtivo da medida é evitar a chamada fraude de subscrição.

A primeira operadora a aderir à novidade é a Vivo, mas há negociações em curso com todas as outras teles. Os correntistas do Itáu e do Itaú Personnalité que são assinantes da Vivo receberam na semana passada um SMS com a seguinte mensagem: "Itaú: sua operadora de celular enviará um SMS oferecendo um serviço gratuito que deixará seu iToken por SMS ainda mais seguro. Aguarde." No dia seguinte, os usuários receberam uma mensagem em pop-up na sua tela (mensagem SAT push, disparada pela operadora) com o seguinte texto: "Você autoriza que a Vivo compartilhe com o Itaú os dados de ativação de chip em seu número para maior segurança no uso do iToken por SMS? Confirme para autorizar". O pedido de autorização é necessário para fins jurídicos, afinal, a Vivo vai transmitir uma informação do seu assinante para outra empresa, no caso, o Itaú.

A expectativa de fontes do mercado é de que todas as operadoras colaborem com a iniciativa do Itaú e que o mesmo caminho seja feito por outros bancos ou instituições financeiras que usam o SMS como fator de autenticação. Vale lembrar que para as teles se trata de um novo serviço B2B, consistindo em mais uma fonte de receita.

Comentário (0) Hits: 1501

App Govern aproxima eleitores de candidatos

23/09/2016 - Desenvolvido pela Leapps, o aplicativo Govern fornece informações sobre os políticos e permite que o usuário avalie seu candidato através de uma pesquisa de satisfação

A Leapps, startup focada em desenvolvimento de soluções de Cloud, Móbile e Big Data, anuncia o lançamento do aplicativo Govern, com a proposta de criar interação entre eleitores e candidatos. Gratuita, a plataforma está disponível nas versões Android e IPhone e o usuário pode entrar com uma conta de rede social - Facebook ou Google Plus.

O Govern permite que os usuários tenham acesso à declaração de bens dos políticos e seus planos de governo. Além da consulta de informações, o app é um canal no qual os proprietários de smatphones poderão tirar dúvidas, emitir comentários, enviar sugestões e, principalmente, responder uma pesquisa de satisfação no qual vão avaliar as propostas de governo dos concorrentes ao cargo de prefeito e vereador nas próximas eleições, que acontece em outubro. O objetivo é aproximar as pessoas da política.

Um dos diferenciais do aplicativo, o mural de mensagens, possibilita que as pessoas expressem suas opiniões ou encaminhem sugestões para o seus representantes. Já a pesquisa de satisfação foi dividia em dois grupos com 4 questões, um para que os usuários avaliem os candidatos que buscam a eleição e outro para que avaliem aqueles que visam à reeleição.

A plataforma fornece informações relevantes sobre os postulantes para estimular o engajamento político dos eleitores, uma vez que boa parte das pessoas não participa de entrevistas de órgãos de pesquisas eleitorais e concentra suas opiniões nas redes sociais. Cativar o público da web para se envolver com a temática 'política' é o grande desafio da Leapps com esse aplicativo.

A base de dados foi retirada do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e conta com informações dos pleitos de todas as cidades brasileiras, diferente de outros aplicativos de eleições, que não abrangem todo o território nacional. Além disso, o Govern disponibiliza uma lista com os dados dos Governadores, Deputados ou Senadores que estão cumprindo mandato atualmente. Em todos os casos, também é possível avaliar a gestão dos eleitos.

Comentário (0) Hits: 1409

Aplicativo Guichê Virtual facilita compra de ônibus

20/09/2016 - Um estudo realizado pela Cheetah Ad Platform com 52 milhões de pessoas em 9 países indica que os brasileiros estão em primeiro lugar na lista dos usuários que mais interagem com os aplicativos que baixam, figurando inclusive à frente dos Estados Unidos. Enquanto a média mundial é de 27 apps utilizados e uma interação mensal com 39 aplicativos, os números do Brasil são superiores: 29 e 53, respectivamente.

De olho nesse interesse crescente dos brasileiros pelo mobile, o Guichê Virtual, startup brasileira que atua na venda de passagens de ônibus online, acaba de lançar seu aplicativo nativo desenvolvido para  iOS  e  Android.  De acordo com a empresa, o aplicativo possibilita que seu cliente finalize a compra em menos de 1 minuto. A expectativa é que essa agilidade nas operações faça com que já no ano que vem, cerca de 20% de todas as transações sejam feitas por meio do aplicativo.

O CEO do Guichê Virtual, Thiago Carvalho, conta que isso só será possível por conta da capacidade que o sistema possui de salvar as preferências e personalizar a experiência de compra para cada cliente. “Os clientes terão a opção de salvar os dados de suas compras anteriores para ter à disposição as rotas favoritas e sugestões de viagem baseadas em seus hábitos”, explica.

Além disso, a empresa anuncia que já está fechando parcerias com as companhias de ônibus parceiras para oferecer promoções especiais para o passageiro que estiver na rodoviária naquele momento através de notificações (push) e usando a geolocalização. Será possível até enviar avisos aos clientes no horário em que eles precisarem sair de casa para não perder o ônibus e consultar informações offline.




Comentário (0) Hits: 983

newsletter buton