Copa do Mundo aquece o mercado de TVs

tv_reciclada2.jpgONUBr
09/05/2014 - "Já comprou a TV para ver a Copa do Mundo?", perguntam animadamente os vendedores das lojas de eletrodomésticos da capital brasileira. A pouco menos de dois meses dos jogos, aparelhos cada vez maiores e mais modernos ganham destaque nas lojas, o que enche os olhos tanto dos consumidores quanto da indústria.

Em 2014, os fabricantes calculam produzir entre 18 e 20 milhões de TVs – 30% a mais do que no ano passado –, segundo a Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros). Do total das vendas, 60% devem ocorrer no primeiro semestre, justamente no embalo do Mundial.

Mas essa febre de consumo pré-Copa pode, em alguns anos, tornar-se prejudicial para o meio ambiente e a população. Atualmente, o Brasil produz 6,5kg/ano de lixo eletrônico por habitante, e acredita-se que esse número passará a 8kg/habitante/ano em 2015 – ou seja, serão 16 milhões de quilos de resíduos eletrônicos. No entanto, o país ainda não toma medidas unificadas para processá-los adequadamente.

A preocupação é agravada pelo fato de 2014 ser o último ano em que o Brasil produzirá televisões de tubo (CRT, no jargão técnico). A partir de 2015, só telas de plasma e de LCD sairão das fábricas. Embora as TVs durem bem mais do que um smartphone ou um tablet, a questão do descarte inquieta especialistas na área de lixo eletrônico.

"Boa parte do crescimento da venda de TVs de LCD em 2010 é atribuído à Copa na África do Sul. À época, a produção de TVs de tubo caiu 30%. Essa preferência certamente vai influenciar o volume de lixo eletrônico à medida que os consumidores substituírem seus aparelhos normais pelos de LCD nos próximos anos", avalia um estudo do Banco Mundial.

Segundo Vanda Scartezini, especialista brasileira em internet e participante da ICANN (Internet Corporation for Assigned Names and Numbers) os brasileiros costumam doar suas TVs antigas. "Só que, com o aumento da classe média brasileira e do consumo nos últimos anos, há cada vez menos gente disposta a receber ou manter uma televisão pequena ou mais antiga", explica.

Com isso, a tendência é, nos próximos anos, esses aparelhos serem descartados de qualquer jeito, em qualquer lugar, o que pode ser prejudicial ao meio ambiente e aos catadores de lixo.

As antigas TVs de tubo contêm chumbo, cádmio, bário e fósforo, entre outros elementos tóxicos, capazes de causar danos neurológicos e outros problemas de saúde. Chumbo e plásticos também estão presentes nos modelos mais novos, embora em menor concentração.

Reciclagem correta

Quando o descarte e a reciclagem são feitos corretamente, dá para extrair não apenas esses elementos químicos – que têm valor comercial mais alto –, como também componentes, a exemplo de vidro e metais, que podem ser reutilizados pela indústria. No processo, ainda é possível gerar milhares de empregos sustentáveis, segundo o estudo do Banco Mundial.

O problema é que pouco mudou desde que o Brasil assinou, em 2010, a Política Nacional de Resíduos Sólidos. A implementação da lei depende de uma decisão – que até hoje não saiu – entre o Estado e a indústria de eletroeletrônicos.

"Em 2013 houve várias conversas, mas ainda há pontos que precisam ser ajustados para o acordo ir adiante", comenta Scartezini. O acordo diz respeito, entre outros temas, à maneira como os equipamentos devem ser descartados, transportados até as usinas de processamento e reaproveitados.

Também está em jogo quem paga por tudo isso: a indústria ou o cliente. No Japão, por exemplo, cabe ao consumidor empacotar a TV e enviá-la por correio ao centro de reciclagem mais próximo.
Enquanto isso, no Brasil, termina em 2014 o prazo para firmar essa decisão. E, no fim do ano que vem, a meta para que o país feche todos os seus lixões a céu aberto.

A Eletros, que está à frente do plano a ser feito para a reciclagem de TVs, não quis comentar o assunto.
http://www.onu.org.br/venda-de-tvs-aumentara-no-ano-da-copa-do-mundo-mas-brasil-nao-tem-plano-para-reciclar-aparelhos/

Comentário (0) Hits: 952

Nokia investe US$ 100 milhões em carro conectado

nokia_carro2.jpgReuters
05/05/2014 - A fabricante finlandesa de equipamentos de comunicações móveis Nokia anunciou a existência de um fundo de US$ 100 milhões para investir em empresas que trabalham com carros conectados.

O fundo será gerido por um braço de capital de risco da empresa, a Nokia Growth Partners e irá cooperar com a unidade local da Nokia Here, segundo a empresa.


"Nosso novo fundo de $ 100,000,000 empreendimento lançado hoje reforça ainda mais a nossa crença de que o carro conectado é uma oportunidade de crescimento significativo", disse o Chefe do Executivo Nokia Rajeev Suri, em um comunicado.

Reportagem de Sakari Suoninen

Legenda: Rajeev Suri, CEO da Nokia anuncia durante entrevista coletiva os seus primeiros ganhos do trimestre em Espoo, Finlândia, em 29 de abril de 2014.


http://uk.reuters.com/article/2014/05/05/us-nokia-autos-investment-idUKBREA4404620140505

Comentário (0) Hits: 698

Avião movido à luz solar dará volta ao mundo

aviao2.jpg30/04/2014 - O Solar Impulse - 2 já está preparado para uma viagem que marcará a história do transporte aéreo: sairá do Golfo Pérsico e irá para a Índia e o Oceânico Pacífico. Totalmente movido a energia solar, o ultraleve será o primeiro a dar uma volta ao mundo sem uma gota de combustível. A divisão de Materiais Inovadores do Grupo Bayer, garante que o avião seja mais leve e tenha mais eficiência energética, além de proporcionare o isolamento térmico da cabine do piloto.

O objetivo dos criadores suíços Bertrand Piccard e André Borschberg é conscientizar a sociedade sobre a necessidade de economizar os recursos energéticos do planeta e mostrar que isso é possível. O Solar Impulse - 2 é prova do enorme potencial das novas tecnologias, que contribuem para a eficiência energética, uso de combustíveis renováveis e novas soluções de transporte.

O primeiro protótipo ficou conhecido por ter atravessado o Atlântico e os Estados Unidos de costa a costa somente com energia solar. Porém, ainda não era capaz de conquistar o globo porque pesquisas comprovaram que suas asas não tinham tamanho (63,4 metros) e nem células receptoras de energia (12 mil) suficientes para esta jornada. Já a nova versão recebe a energia solar por cerca de 17.200 células e sua extensão é de 72 metros, a mesma ou até maior do que as dos aviões de passageiros. Com estas mudanças, o novo ultraleve passou a ter 2,3 toneladas, revela a empresa.

Foto: Divulgação

Comentário (0) Hits: 782

Desastre de Chernobyl completa 28 anos

chernobyl.jpgONU.br
25/04/2014 - A explosão, que ocorreu em 26 abril de 1986, é considerada o pior acidente nuclear da história e as pessoas que foram afetadas ainda precisam de apoio, principalmente na criação de novos meios de subsistência e para restaurar sua autoconfiança e autossuficiência.

Desde 1986, as Nações Unidas têm desempenhado um papel importante na resposta aos desafios enfrentados pelas comunidades afetadas e continuam comprometidas com o Plano de Ação da ONU sobre Chernobyl, que vai até 2016. O Plano contém uma declaração de princípios, adotada por todas as agências da ONU envolvidas nos esforços de recuperação, enfatiza o desenvolvimento econômico e social e a promoção de estilos de vida saudáveis na região.

"Esta é uma oportunidade para homenagear as mais de 330 mil pessoas evacuadas de regiões contaminadas e continuar sendo solidários com os milhões de pessoas que ainda vivem nas áreas afetadas da Bielorrússia, da Federação Russa, e da Ucrânia", afirmou o secretário-geral da ONU, por ocasião do 28º aniversário da tragédia de Chernobyl.


Legenda: A Central Nuclear de Chernobyl, na Ucrânia.

Foto: IAEA/Petr Pavlicek

http://www.onu.org.br/desastre-de-chernobyl-pior-tragedia-nuclear-da-historia-e-lembrado-pela-onu-em-seu-28o-aniversario/

Comentário (0) Hits: 1080

Acordo facilita inspeção de florestas

nasa_florestas2.jpgONUbr
24/04/2014 - Países da África, Ásia e América do Sul serão beneficiados pelo termo de cooperação firmado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) em prol da capacitação na área de monitoramento de florestas a partir de satélites.

No Centro Regional da Amazônia do INPE, localizado em Belém (PA), os técnicos estrangeiros terão a oportunidade de aprender a utilizar tecnologias desenvolvidas pelo instituto brasileiro – o INPE é reconhecido internacionalmente por manter o maior programa de acompanhamento de florestas do mundo, capaz de calcular taxas anuais de desmatamento bruto, estimativas de degradação e monitorar em tempo quase real alterações na Amazônia brasileira.

Pelo acordo, cabe ao INPE empregar sua experiência para o ensino de técnicas de sensoriamento remoto e uso de imagens de satélites voltado para monitoramento de florestas. Os participantes conhecerão ainda as funcionalidades do TerraAmazon, sistema desenvolvido pelo Instituto para seus programas de monitoramento, como o PRODES e o DETER. De sua parte, a FAO garantirá a vinda dos participantes estrangeiros aos cursos, bem como equipamentos e consultoria técnica.

Serão realizados seis cursos ao longo de 2014 e 2015, em português, espanhol, francês e inglês. Participarão técnicos do Uruguai, Argentina, Chile, Guiné Equatorial, Moçambique, São Tomé, Marrocos, Argélia, Tunísia, Congo, Filipinas, Laos, Tailândia, Miamar, Butão, Papua Nova Guiné, Sri Lanka, Nigéria, Gana, África do Sul, Quirquistão e Tajiquistão.
O acordo foi assinado nesta terça-feira (22) na sede do INPE, em São José dos Campos (SP), pelo diretor do instituto, Leonel Perondi, e pelo representante da FAO/Brasil, Alan Jorge Bojanic Helbingen.
Fonte: INPE

Legenda: Estação da NASA, importante para a coleta de informações sobre detritos espaciais.
Foto: NASA

http://www.onu.org.br/inpe-e-fao-assinam-acordo-para-capacitar-no-monitoramento-de-florestas-por-satelites/

 

Comentário (0) Hits: 837

Apple faz piada com a Samsung em anúncio

apple_samsung.jpgIDG now
23/04/2014 - Em publicidade no jornal, Apple diz que "Existem algumas ideias que nós queremos que toda empresa copie".

Alvo já conhecido da Samsung em seus comerciais, a Apple resolveu atacar a rival em um anúncio de jornal nesta terça-feira, 22/4, sobre o Dia da Terra.

Como aponta o Mashable, o anúncio de página inteira foi publicado em alguns jornais e trazia um "convite" da Apple para copiar sua estratégia de sustentabilidade, lançada nesta semana juntamente com um programa gratuito de reciclagem.

Na peça publicitária, a Apple diz "Existem algumas ideias que nós queremos que toda empresa copie". Apesar de não trazer o nome da Samsung, a referência fica clara, uma vez que as companhias brigam na justiça há anos por patentes.

A Apple acusa a rival sul-coreana de copiar seus aparelhos. Além desse anúncio de jornal, a Apple também lançou uma nova página de sustentabilidade em seu site e um vídeo, intitulado Better, que mostra os esforços da companhia nessa área, com a narração do CEO Tim Cook.

http://idgnow.com.br/ti-corporativa/2014/04/22/apple-faz-piada-com-a-samsung-em-anuncio-sobre-sustentabilidade/

Comentário (0) Hits: 739

newsletter buton