Mercado de EAD cresce desde o início da pandemia

ead.jpg03/07/2020 - Com quase todas as instituições de ensino com aulas online, a educação a distância se tornou o meio mais utilizado para os estudos e consolida a previsão do crescimento da modalidade entre os brasileiros

O ano de 2020 sofre muitas mudanças por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19) e o mercado EAD também. Desde o início do isolamento social, mais de de 1,5 bilhões de estudantes foram impactados por instituições de ensino fechadas e 188 países com suspensão em nível nacional, segundo dados da Unesco. No Brasil, 56 milhões de estudantes estão matriculados em uma instituição de ensino e tendo que estudar em casa por conta da pandemia. Essa mudança fez com que todas as escolas e faculdades tivessem de se adaptar a aulas online e a produção de conteúdo digital. Isso reforça o crescimento constante desse setor e acelera o processo de transformação digital na educação. Uma pesquisa feita pelo Censo da Educação Superior, realizado pelo Inep/MEC, indica que em 2018 houve, pela primeira vez, mais vagas ofertadas a distância do que em cursos presenciais. Esse estudo confirma a previsão que o ensino a distância está conquistando o mercado brasileiro, consolidando sua importância, aceitação e eficácia para os estudantes.

Com a maioria das pessoas em casa por conta do isolamento social, a adaptação à nova rotina possibilitou que elas tenham mais "tempo livre", o que resultou no aumento do estudo online. Esse crescimento foi comprovado na P a s s e i D i r e t o , maior rede de estudos do País, em que registrou o aumento de dez vezes o número de acesso aos materiais da rede. Em janeiro, aproximadamente quatro milhões materiais eram vistos; em maio, esse número passou para mais de 50 milhões.

"A pandemia acelerou a necessidade da transformação digital em todos os mercados e na educação não foi diferente. Agora, praticamente de um dia para o outro, milhões de estudantes brasileiros precisaram passar a estudar de casa. Estamos vivendo o maior experimento mundial de educação a distância da história e entendo que isso deve servir de catalisador para a educação buscar soluções mais inovadoras", conta Rodrigo Salvador, CEO da Passei Direto.

Apesar de esperada, tal transformação traz desafios. É o que aponta uma pesquisa realizada com mais de mil usuários da rede, em abril. O estudo mostrou que o foco tem sido a maior dificuldade para estudar em casa. E mais: a maioria dos estudantes usou a palavra "preocupado" em relação à pandemia, o que também pode afetar os estudos.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton