App disponibiliza ajuda a pequenos varejos

wabi_stella_ribeiro.jpg24/06/2020 - Aplicativo Wabi é uma ferramenta gratuita, que tem o objetivo de fortalecer e apoiar a aceleração do comércio de bairro no meio digital

Evitar aglomerações, passar o menor tempo possível em contato com outras pessoas e fortalecer o comércio de bairro são as principais buscas dos consumidores neste momento de pandemia. Uma pesquisa realizada pela consultoria Kantar mostra que mais de dois milhões de lares passaram a comprar em pequenos comércios e pouco mais de 1,2 milhão em varejos tradicionais, no primeiro trimestre de 2020, em comparação com o último de 2019.

Mesmo com essa alta, muitos pequenos negócios precisaram se reinventar. A digitalização foi a principal saída encontrada por eles para acompanhar as necessidades dos consumidores que optaram por não sair de casa para as compras. Como solução rápida e segura para esses pequenos, chega ao mercado a Wabi, uma ferramenta gratuita que tem o objetivo de fortalecer e apoiar a aceleração do comércio de bairro no meio digital. Com o aplicativo Wabi o lojista digitaliza seu estabelecimento sem custos ou taxas.  Já o consumidor compra do pequeno, incentiva o comércio do bairro e recebe o produto adquirido em apenas 15 minutos, sem qualquer taxa de entrega. Wabi já está disponível no Rio de Janeiro e em São Paulo. Para começar a vender por meio do aplicativo é preciso apenas entrar em www.eumecuidocomwabi.com e realizar o cadastro.

Na Wabi, o consumidor encontra bens de consumo, itens de primeira necessidade como alimentos, bebidas não alcoólicas e alcoólicas, produtos de limpeza, artigos de higiene, mantimentos, enlatados, doces, entre outros. A disponibilidade dependerá do estoque ativo dos estabelecimentos perto dos usuários. O pagamento poderá ser feito pelo próprio aplicativo com a ferramenta WabiPay, em dinheiro, ou em cartão de crédito ou débito diretamente com o lojista.

A plataforma nasceu na Argentina, desenvolvida pela startup de negócios YopDev e impulsionado pela Coca-Cola Argentina. Em poucos meses, ela conquistou espaço em oito países: Argentina, Chile, República Dominicana, Colômbia, México, Peru, Uruguai e Brasil - com mais de seis mil estabelecimentos conectados.

Crédito: Stella Ribeiro

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton