Conhecendo melhor seu cliente com a IoT

*Por Fernanda Benhami
16/01/2017 - Nos últimos anos, temos ouvido falar e muito sobre a Internet das Coisas (IoT). Como se sabe, os dispositivos conectados por ela emitem dados que as empresas coletam e utilizam da forma que for mais conveniente para os seus negócios. Aparelhos móveis, sistemas de automação residencial, transportes e até mesmo plataformas de petróleo estão disponibilizando hoje um fluxo enorme de informações durante todo o momento em que estão em funcionamento. O mais comum é que elas sejam usadas para a execução de ações de manutenção preventiva ou na identificação de possíveis falhas, mas há muitas outras áreas de negócio que podem se beneficiar da IoT e das ideias que podem ser extraídas dos dados.

Varejo - As empresas estão fazendo uso da Internet das Coisas por meio dos beacons, pela tecnologia Bluetooth, para entender a movimentação dos clientes dentro das lojas. Com o GPS do smartphone do cliente habilitado, uma marca poderá saber sua posição exata na loja ou no shopping. Se ele tiver concordado em receber mensagens de marketing, esses dados podem ser combinados com registros históricos, como informações demográficas ou histórico de compras, por exemplo, e o varejista pode lançar mão de uma nova oferta, usando canais como e-mail marketing, SMS ou o aplicativo da loja. Há também a opção das geofences, áreas delimitadas por meio de coordenadas pelas quais, toda vez que o cliente entrar ou sair delas, as marcas podem divulgar suas ofertas diretamente nos aplicativos.

Manufatura - O setor manufatureiro é, provavelmente, o único no qual se ouve falar sobre Internet das Coisas e dispositivos conectados com mais frequência. Carros, aviões e outros meios de transporte têm computadores e sensores com tecnologia embarcada enviando dados para vários locais e de forma constante. Agora, esses dados estão sendo aplicados com maior freqüência em aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos. Os fabricantes os usam para melhorar a qualidade e também o design de seus produtos. Eles também podem usar a IoT para vender diretamente ao cliente, sem a necessidade de intermediários. Grandes fabricantes vendem por meio de concessionárias. Conforme os modelos de negócios vão mudando e novas práticas de vendas vão sendo adotadas, as marcas têm acesso direto e um maior envolvimento com o cliente final, sem depender de um revendedor ou parceiro de marketing.

Seguros - Os dados telemáticos coletados dos veículos pelos equipamentos de bordo fornecem informações sobre o comportamento do motorista, o desempenho do veículo e possíveis surgimentos de falhas. Com frequência, os agregadores e fornecedores vendem esses dados às seguradoras, que podem usá-las para informar os clientes sobre a política de subscrição e assim ampliar suas vendas. Imagine receber um e-mail de sua seguradora informando que seu filho está dirigindo muito rápido e de forma imprudente. Com essas informações, você pode sentir a necessidade imediata de fazer um seguro para o carro da família.

Telecom - Para as operadoras telefônicas, o streaming analítico está surgindo como uma maneira de avaliar informações valiosas sobre os clientes. É cada vez mais comum elas coletarem dados sobre como os clientes usam sua rede, quanto do plano de dados vem sendo usado, bem como a frequência e a velocidade de consumo. Essas informações, somadas a muitas outras, permitem que as operadoras estejam mais bem preparadas antes de tomar qualquer decisão junto ao marketing. A partir daí, o preço, o volume e a validade das ofertas podem ser checados em tempo real, de modo que garantam sua relevância e eficácia na comunicação com os clientes.

Finanças - Os bancos tradicionais estão implementando mudanças na maneira como vêm operando no mercado financeiro. Por isso, é importante que as empresas do setor coletem dados por outros canais. Sites, aplicativos móveis e serviços de call center estão se tornando muito valiosos como fontes de informação. Hoje, há mais dados sendo transmitidos em caixas eletrônicos e aplicativos móveis, usados como insights para a oferta de conteúdo relevante aos clientes pelos canais digitais. Quanto ao call center, quando um cliente entra em contato, as empresas estão usando dados de streaming, junto com registros históricos, no intuito de realizar uma oferta mais relevante e personalizada.

A Internet das Coisas veio para ficar. É um caminho sem volta. Os dados coletados são usados para melhorar a qualidade de nossas experiências com as marcas, em diversos setores. E são esses grandes avanços na tecnologia que vão continuar a melhorar e a remodelar os modelos de negócios de diversas indústrias, não se limitando apenas às ações de marketing, mas levando a uma experiência com os consumidores mais pessoal, relevante e eficaz.

*Fernanda Benhami, gerente de Customer Intelligence do SAS América Latina

Comentário (0) Hits: 275

Amazon Prime Video chega ao Brasil

amazon-prime.jpgTI Inside Online, Converge
15/12/2016 - A Amazon anunciou nesta quarta-feira, 14, que o Amazon Prime Video está agora disponível para clientes em mais de 200 países, incluindo o Brasil, ao preço promocional de US$ 2,99 ao mês, cerca de R$ 10,50. Seu concorrente, a Netflix, tem seu preço inicial de R$16,90.

"Nós estamos felizes em anunciar que, a partir de hoje, fãs no mundo todo terão acesso ao Prime Video", disse Tim Leslie, vice-presidente internacional da  Prime Video. "The Grand Tour e outras séries originais da Amazon aclamadas pela crítica, como Transparent, Mozart in the Jungle e The Man in the High Castle, além de centenas de filmes e outras séries populares de Hollywood. E o que é realmente emocionante é que estamos apenas começando".

Para aderir ao Prime Video, clientes devem inscrever-se no site PrimeVideo.com e assistir aos vídeos em smartphones e tablets Android e iOS, tablets Fire, além de modelos mais conhecidos de TVs LG e Samsung. Membros do Amazon Prime na Bélgica, Canadá, França, Índia, Itália e Espanha podem começar a assistir hoje, sem nenhum custo adicional à sua associação ao Prime. Clientes nos outros novos países do Prime Video podem inscrever-se por um valor promocional de lançamento de US$2,99 (ou €2,99) por mês pelos primeiros seis meses, começando com sete dias grátis, em PrimeVideo.com.

Como assistir

Membros podem assistir ao Amazon Prime Video em inglês, com versões legendadas e dubladas em português, francês, italiano e espanhol disponíveis para muitos títulos. É possível assistir a qualquer hora e em qualquer lugar pelo app Amazon Prime Video em celulares e tablets Android e iOS, tablets Fire, além de TVs LG e Samsung mais conhecidas, ou online em PrimeVideo.com. Membros também podem baixar todos os filmes e séries selecionados para assistir offline – o que lhes permite assistir em um avião, metrô ou em qualquer lugar, sem qualquer custo adicional.

Membros do Prime Video também podem controlar a quantidade de dados que querem usar quando estão assistindo ou baixando conteúdo ao selecionar entre as qualidades de visualização Good (Boa), Better (Melhorada) e Best (Melhor). Todas utilizam a tecnologia de compressão de vídeo do Amazon Prime Video para ter menor uso de dados, sem reduzir a qualidade visual.

Os sistemas automatizados e de machine learning do Amazon Prime Video também selecionarão as melhores configurações de streaming para um determinado cliente com base em seu dispositivo, local e provedor de serviços de internet, proporcionando melhor qualidade visual e menos interrupções, mesmo quando a velocidades da conexão à internet for lenta ou instável.

O que assistir

Clientes do Amazon Prime Video podem agora assistir a The Grand Tour, a maior estreia já feita pelo Prime Video; Transparent, a série vencedora de múltiplos Globos de Ouro, Emmy e BAFTA; Mozart in the Jungle,vencedora de diversos Globos de Ouro; e The Man in the High Castle, uma das séries originais da Amazon mais assistidas por membros Amazon Prime mundialmente. A maioria das séries infantis originais da Amazon também está disponível, incluindo asérie animada de aventura Creative Galaxy, o live-action sobre amizade na transição da infância para a idade adulta, Gortimer Gibbon's Life on Normal Street, a série animada vencedora do Emmy, Tumble Leaf, entre outras.

Outras séries originais da Amazon, como Crisis in Six Scenes, de Woody Allen; Goliath produzido por David E. Kelley e com atuação de Billy Bob Thornton; American Playboy: The Hugh Hefner Story e Sneaky Pete, produzidas por Bryan Cranston e Graham Yost, respectivamente, que contam com atuação de Giovanni Ribisi, serão incluídas no próximo ano. Membros do Prime Vídeo também podem assistir a centenas de filmes e séries populares das mais importantes redes de televisão e estúdios de Hollywood.

 

 

 

Comentário (0) Hits: 501

Mais imposto: Netflix e Spotify vão aumentar

netflix_spotify2.jpg15/12/2016 - Senado aprova Projeto de Lei que permite cobrança de imposto de serviços como Netflix e Spotify. PL foi legitimado pelos parlamentares nesta quarta-feira e agora segue para sanção do presidente Michel Temer.

O Projeto de Lei (PL) SCD 15/2015, que reforma o sistema de cobrança do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) permite a cobrança de tributos sobre serviços como Netflix e Spotify. Atualmente os serviços de vídeo e áudio sob demanda não são tributados no País, o que motiva os preços acessíveis aos consumidores de conteúdo audiovisual pela internet.

Esta nova versão do texto não inclui os serviços de “disponibilização de aplicativos em página eletrônica” e “elaboração de programas de computadores, inclusive de jogos eletrônicos”. Na prática, isto poderia encarecer as compras em lojas virtuais de aplicativos, como a Google Play e loja do Windows, além de aumentar o valor do desenvolvimento de aplicativos e games no País.

Fonte: Oficina da Net

Comentário (0) Hits: 551

Saiba tudo sobre a ciberexposição de seus filhos

oito.jpg14/12/2016 - Na época de festas de fim de ano, crianças e adolescentes já não estão mais de olho em brinquedos ou jogos de tabuleiro, mas na última versão do smartphone do momento, smart toys ou dispositivos que se conectam à famosa Internet das Coisas.

Pensando nisso, a equipe de Pesquisa em Ameaças Futuras (FTR) da Trend Micro criou um kit com tudo que você precisa saber sobre quais medidas adotar quando os seus filhos dão início ao uso de dispositivos:

Aqui você confere o infográfico dividido em duas partes: 08 pontos a considerar ao escolher um dispositivo para seus filhos e 08 dicas simples para proteger seus filhos no uso de dispositivos.

No Guia Eletrônico de Controle Parental, os pais podem se e saber de todos os riscos que seus filhos podem estar expostos no universo da Internet.

Abaixo algumas dicas listadas pela Trend Micro e que podem ser colocadas na prática!

- Monitore as atividades das crianças no dispositivo;

- Supervisione as postagens de imagens ou vídeos do seu filho (a);

- Peça à criança para te informar caso um estranho tente entrar em contato com ele ou ela;

- Caso o dispositivo colete dados biométricos, verifique se é possível desativar essa função;

- Ajuste as definições de localização do dispositivo para àquelas de sua preferência;

- Desative o microfone do dispositivo quando não estiver em uso;

- Tome cuidado com a forma que o dispositivo armazena dados na nuvem.


Comentário (0) Hits: 476

Confira o que é e quais os sintomas da nomofobia

nomofobia250.jpg*Por José Roberto Marques
06/12/2016 - A nomofobia é caracterizada pelo medo ou angústia de ficar incapacitado de se comunicar por meio de aparelhos celulares ou computadores.

Ao mesmo tempo em que trouxe muitas facilidades para o dia a dia das pessoas, a internet trouxe uma gama de desafios e consequências prejudiciais à sociedade. A nomofobia é uma doença caracterizada pelo medo e pânico de ficar desconectado e incapacitado de se comunicar por meio de aparelhos celulares e computadores. A doença não está relacionada ao tempo que a pessoa passa utilizando os aparelhos, mas aos prejuízos que o uso acarreta em sua vida.

Em geral, pessoas que sofrem de nomofobia deixam seu celular ligado 24 horas por dia, costumam se sentir rejeitadas quando ninguém telefona e enfrentam síndrome de abstinência quando estão sem o aparelho. Então fique atento: o problema pode estar ligado a outros transtornos, como ansiedade e depressão.

Nomofobia: causas e sintomas

Principais fatores de risco que podem acarretar em nomofobia:

Baixa autoestima;
Dificuldade nos relacionamentos sociais;
Vícios no sistema de recompensa de redes sociais, como likes do facebook, retuítes, views em vídeo do youtube e corações no Instagram.
Incapacidade de desligar o telefone;
Verificar obsessivamente chamadas, e-mails e mensagens de aplicativos;
Preocupação contínua com a duração da bateria;
Incômodos quando a rede não funciona direito;
Preocupação excessiva com a internet;
Tendência a passar cada vez mais tempo online;
Tentativas fracassadas de reduzir o tempo na rede;
Irritabilidade, depressão ou instabilidade de humor quando o uso da internet está limitado;
Usar a internet para escapar de problemas.

Principais sintomas da Nomofobia são:

Incapacidade de desligar o telefone;
Verificar obsessivamente chamadas, e-mails e mensagens de aplicativos;
Preocupação contínua com a duração da bateria;
Incômodos quando a rede não funciona direito;
Preocupação excessiva com a internet;
Tendência a passar cada vez mais tempo online;
Tentativas fracassadas de reduzir o tempo na rede;
Irritabilidade, depressão ou instabilidade de humor quando o uso da internet está limitado;
Usar a internet para escapar de problemas.
Como evitar a nomofobia

Não é preciso abandonar o uso de celular para evitar desenvolver a nomofobia, mas é necessário usar esta tecnologia com cautela e equilíbrio. Saia com seus amigos, fique com seus familiares, frequente festas, saia para fazer uma caminhada, programe uma bela viagem e faça coisas prazerosas que te deixem longe do celular por algumas horas.

* José Roberto Marques é master coach senior e presidente do Instituto Brasileiro de Coaching (IBC).

Comentário (0) Hits: 623

São seguros os pontos de acesso de Wi-Fi?

pontos_de_acesso.jpg02/12/2016 - Ao analisar as informações de mais de 31 milhões de pontos de acesso de Wi-Fi em todo o mundo, a Kaspersky Lab descobriu que um quarto deles (28%) não é seguro e coloca os dados pessoais dos usuários em risco. Isso significa que todo o tráfego transmitido por essas redes, incluindo mensagens, senhas, documentos pessoais e outros dados, pode ser facilmente interceptado e usado por criminosos.

De acordo com a Kaspersky Security Network, 25% das redes Wi-Fi mundiais não usam qualquer tipo de criptografia ou proteção por senha. Em outras palavras, as informações transmitidas por elas ficam totalmente expostas e podem ser lidas por outras pessoas. Além disso, 3% dos pontos de acesso usam o protocolo WEP para criptografar os dados. Porém esse protocolo não é confiável e pode ser decifrado em questão de minutos por ferramentas disponíveis de graça na Internet.

Os outros quase três quartos dos pontos de acesso Wi-Fi usam uma criptografia mais confiável, baseada na família de protocolos WPA (Wi-Fi Protected Access). O empenho necessário para invadir essas redes depende das configurações definidas, incluindo a força da senha utilizada. Por exemplo, se a senha for fraca ou puder ser acessada por qualquer pessoa (como estar disponível publicamente em um café), um criminoso também poderá descriptografar todo o tráfego transmitido.

Vale observar que os 20 países com maior porcentagem de redes Wi-Fi não criptografadas incluem vários destinos turísticos populares, como Tailândia, França, Israel, EUA, etc. Turistas estão entre os usuários mais vulneráveis pois, por muitas vezes, o Wi-Fi mais próximo disponível é a única maneira que eles têm de se conectar. Ao mesmo tempo, um outro estudo sugere que apenas 57% dos usuários da Internet se preocupam com interceptação de dados ao se conectarem ao Wi-Fi.

“Recomendamos que todos os usuários fiquem alertas ao se conectar a redes Wi-Fi. Não usem pontos de acesso sem senhas, nem pontos de acesso públicos para realizar atividades de alto risco, como transações bancárias, fazer compras on-line, se logar em sites ou transferir informações confidenciais. A interceptação desse tipo de tráfego por terceiros pode acarretar problemas sérios, inclusive prejuízos financeiros. E, claro, recomendamos enfaticamente o uso de outras medidas para proteger o tráfego, como a tecnologia de rede virtual privada (VPN, Virtual Private Network)”, explica Denis Legezo, especialista em antivírus da Kaspersky Lab.

Nossas principais soluções, Kaspersky Internet Security e Kaspersky Total Security, contam agora com o recurso integrado de Conexão Segura, que criptografa todos os dados enviados e recebidos pelos canais de comunicação. Dependendo das configurações do usuário, a Conexão Segura pode ser executada automaticamente quando houver qualquer tentativa de conexão a uma rede desprotegida ou ao realizar operações on-line possivelmente vulneráveis


Comentário (0) Hits: 3186

newsletter buton