Brasileiros acham que não serão hackeados

hacheados.jpg04/08/2020 - O recente relatório da Kaspersky Mais conectados do que nunca: como estabelecemos nossas zonas de conforto digital mostra que o brasileiro está mais consciente de sua segurança digital, porém ainda precisa mudar seu comportamento online para que esteja realmente seguro.

O estudo foi realizado em maio deste ano em nível global e contou com a participação online de brasileiros com pelo menos dois dispositivos conectados em casa. Entre os principais achados, destaca-se que 73% dos brasileiros que estão trabalhando em casa afirmam estar mais conscientes de sua segurança digital, porém 48% deles disseram que não mudaram seus hábitos online.

A negligência com a cibersegurança tem origem em três motivos: 45% dos brasileiros deixam-na de lado, pois a vida é corrida, mesmo reconhecendo que deveriam prestar mais atenção a isso; 36% simplesmente se sentem seguros em realizar transações financeiras e de negócios de forma online; e, por fim, 33% dos brasileiros duvidam que tenham algo de valor para serem vítimas de ciberataques.

Para lidar com as questões de segurança, quase dois terços (62%) dos brasileiros dizem instalar apenas apps confiáveis em seus dispositivos, obtidos em lojas oficiais como Apple Store e Google Play, e mais da metade (54%) faz verificações de segurança regularmente em todos eles. Apesar disso, uma tendência perigosa também aparece para 10% dos brasileiros, que admitiram já ter usado o Wi-Fi de vizinhos sem o conhecimento deles.

"Este ano ficará marcado por como o isolamento social acelerou a transformação digital das empresas e das pessoas. Por isso, nosso objetivo com o estudo foi entender como isso está afetando nosso comportamento online e quais são as novas 'zonas de conforto digitais'. Porém não me surpreende o baixo impacto que tudo isso teve nos hábitos dos brasileiros. Somos um povo muito digital, tanto que figuramos entre os top 3 usuários nas principais redes sociais. A boa notícia é que estamos mais conscientes sobre o tema da segurança digital. Sempre digo que não podemos acreditar que algo novo seja seguro e espero que este conceito seja adota por mais pessoas a cada dia. Entender essas brechas de informação sobre cibersegurança nos ajuda a saber como podemos ajudar a otimizar a segurança em 'zonas de conforto digitais'", afirma Roberto Rebouças, gerente executivo da Kaspersky no Brasil.

Para garantir que dispositivos e informações pessoais continuem protegidos na internet, a Kaspersky recomenda:

• Preste atenção à autenticidade dos sites. Não acesse nenhuma página até ter a certeza de que é legítima. Procure análises e avaliações de sites que pareçam suspeitos;

• Mantenha uma lista de suas contas online para compreender quais serviços e sites podem estar armazenando suas informações pessoais;

• Bloqueie a instalação de programas de origem desconhecida nas configurações do seu celular e instale somente aplicativos de lojas oficiais;

• Utilize o "Privacy Checker", que ajuda tornar seus perfis em mídias sociais privados. Assim, será mais difícil para terceiros encontrarem informações pessoais;

• Use o Kaspersky Security Cloud com o recurso de monitoramento da rede doméstica, que envia alertas e avisos em tempo real a todos os dispositivos da casa que estão em risco, além de detectar invasores imediatamente.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton