Pandemia aumenta o risco de ataques hackers a PMEs

cibercrime.jpg06/07/2020 - Trabalho remoto torna empresas mais vulneráveis a invasões e pode comprometer a segurança de dados sensíveis

Com o avanço do novo coronavírus por todos os cantos do Brasil, desde o início do ano as empresas passaram a adotar o esquema de trabalho home office. Devido a essa movimentação, os pequenos empreendedores têm se tornado cada vez mais vulneráveis aos ataques de hackers já que, diferente de grandes corporações, que possuem protocolos e soluções de segurança bem estruturadas, como as VPNs, empresas menores não utilizam soluções robustas para evitar esses ataques.

Segundo um levantamento da Zyxel, 2/3 das pequenas e médias empresas estão enfrentando ataques cibernéticos pelo mundo. A urgência do isolamento acelerou a mudança para o trabalho remoto e muitos desses empreendedores não implementaram medidas de segurança adequadas.

“Muitas empresas não tiveram tempo para se preparar para lidar com as vulnerabilidades de segurança das conexões domésticas. Outras ainda não enxergam a importância de adotar soluções para se proteger de ataques e há ainda a falsa impressão de que um pequeno negócio não precisa se preocupar com a segurança de dados, o que é um erro. As empresas que não possuem nenhum tipo de bloqueio contra softwares maliciosos podem sofrer prejuízos financeiros significativos, além do comprometimento de informações sigilosas de terceiros, por exemplo”, comenta Arnaldo Mapelli, gerente comercial da Zyxel.

A boa notícia é que com iniciativas práticas e algumas mudanças simples de comportamento é possível diminuir, e muito, o risco de sofrer ataques de invasores. Investir em um firewall UTM com recursos avançados, por exemplo, é fundamental para garantir a segurança da rede e se adequar à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Além disso, migrar de uma rede de conexão doméstica para uma infraestrutura mais profissional é outro reforço que serve como barreira de proteção.

“A maioria destas ameaças são distribuídas via e-mails, em combinação com campanhas nas redes sociais e links maliciosos. Então, é importante lembrar que as empresas precisam oferecer ferramentas e treinamento de conscientização de segurança constante e repetidamente, independentemente do número de funcionários. Não existe uma resposta simples sobre o que cada empresa precisa, pois dependendo do ambiente de negócios, é necessário implantar a solução de segurança apropriada para enfrentar a ameaça e defender os seus aplicativos, ativos e dados”, completa o executivo.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton