Como criar uma combinação segura em quatro passos

eset_senha.jpg07/05/2020 - Pode parecer que, todos os dias, você precise se inscrever para uma nova plataforma ou serviço e, por isso, provavelmente esteja utilizando variações da mesma senha, alterando um número aqui ou uma letra ali, em um esforço para mantê-las seguras e ainda lembrá-las. Por isso, neste 7 de maio, Dia Mundial da Senha, a ESET, analisa as mudanças que estão por vir e aconselha sobre como criar uma senha forte em quatro etapas.

"Embora tentar lembrar várias combinações alfanuméricas incomode bastante, as consequências de uma senha fraca podem ser terríveis. Violações de dados e roubos em larga escala de informações pessoais aumentaram em frequência, e a situação do coronavírus agravou ainda mais isso. No início de abril, a popular plataforma de conferências Zoom revelou que meio milhão de senhas roubadas estavam à venda na dark web, e os golpes de phishing cresceram exponencialmente", comenta Camilo Gutierrez, chefe do Laboratório de Pesquisa da ESET na América Latina.

As senhas são a chave para manter as informações digitais seguras. Sem um gerenciador de códigos ou duplo fator de autenticação, é relativamente fácil para os cibercriminosos conseguirem decifrá-las, especialmente porque "123456", "qwerty" e "password" ainda são algumas das combinações mais usadas no mundo. Neste sentido, recomenda-se o uso do Have I Been Pwned, uma ferramenta que permite verificar se o site em que o usuário se registra com seu endereço de e-mail foi violado.

Acessar o telefone com uma impressão digital e, em seguida, a identificação biométrica pode ser o novo padrão para conectar-se a todos os tipos de dados pessoais. O desafio contra a dependência excessiva de combinações de acesso conta com um órgão aberto da indústria: a Aliança FIDO, que inclui empresas membros como Google, Facebook, PayPal, Visa e Amazon. De acordo com a ESET, é improvável que essa forma de segurança cibernética desapareça completamente em um curto prazo, já que, primeiro, é necessário começar a adoção de outras formas de identificação mais seguras.

Enquanto isso, recomenda-se que o usuário tenha combinações fortes, além de contar com um gerenciador de senhas para uso pessoal e corporativo, como o ESET Password Manager, por exemplo. Embora a recuperação de um acesso pessoal possa não ser muito difícil, comprometer acidentalmente os dados corporativos pode ser muito mais difícil de se fazer.

Para garantir que sejam adotadas as precauções necessárias ao criar um acesso, segue um passo a passo explicando como elaborar uma senha segura em quatro etapas:

• Escolher uma palavra ou um número que seja fácil de lembrar, mas difícil de adivinhar (Por exemplo: welivesecurity);

• Incluir letras maiúsculas e minúsculas (Por exemplo: WELiveSecurity);

• Acrescentar números e símbolos (Por exemplo: WeL1v3SEcur1ty!);

• Transformar a palavra em uma frase (Por exemplo: EuG0st0d3LErWeL1v3SEcur1ty!)

Além disso, é importante não usar combinações comuns, como "QWERTY", "12345", "abc123", etc e não utilizar o mesmo código para todas as contas.

A ESET também compartilha o Guia de cibersegurança para empresas pequenas, especialmente criado para PMEs, já que elas geralmente consideram não ser alvos de ataques porque "suas informações não são tão valiosas". De acordo com a ESET, essas infraestruturas são algumas das mais vulneráveis, porque em muitos casos, não contam com medidas de segurança adequadas.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton