WhatsApp veta 5 mil contas por mês no Brasil

whatsapp.jpgPor Ana Paula Lobo, Convergência Digital
12/02/2020 - A criptografia é a tecnologia mais forte para garantir a segurança das pessoas e continuará sendo essencial no WhatsApp, afirmou o diretor de Políticas Públicas para aplicativos de mensagens do Facebook na América Latina, Pablo Bello, ao participar de debate para marcar o Dia mundial da Internet Segura, comemorado neste 11 de fevereiro.

O executivo revelou que 5 mil contas de WhatsApp são suspensas mensalmente no Brasil com o uso de técnicas como Inteligência Artificial. "As tecnologia permitem chegar às mensagens que não são criptografadas para fazer essa identificação de conteúdo considerado nocivo e com a necessidade da suspensão da conta", explicou.

Pablo Bello aproveitou o evento, transmitido pelo You Tube, para reiterar: as mensagens do WhatsApp não são armazenadas em servidores do Facebook, mas, sim, nos dispositivos dos usuários e o Facebook não tem qualquer acesso para garantir a privacidade. Disse ainda que não há nenhuma intenção de deixar de usar a criptografia forte. A citação é relevante, uma vez que o ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu no Supremo Tribunal Federal, que a Justiça tem o direito de pedir acesso as mensagens de usuários como forma de combate ao crime.

"O WhatsApp não é uma rede social. Ele é uma plataforma de comunicação privada. Ela foi criada na Ucrânia para assegurar o direito do cidadão se comunicar. Ela é voltada para países onde a democracia não está consolidada. A punição do uso indevido da plataforma está sendo perseguida pelas equipes técnicas, mas temos de garantir a privacidade".

O diretor do WhatsApp citou números para comprovar as ações de restrição ao uso indevido da plataforma. Segundo ele, apenas 7% das mensagens correspondem a reenvio no Brasil. As 93% restantes são comunicações tradicionais. A redução de 20 para cinco mensagens para reenvio determinou uma queda de até 30% nas mensagens reenvidas no Brasil. Os grupos de WhatsApp onde há a disseminação das Fake News têm, em média, no Brasil, a participação de sete pessoas. "O fato é que mais de 80% das mensagens trafegadas no WhatsApp são uma alma. Elas têm uma pessoa por trás", reforçou.

Pablo Bello participou de debate, promovido pelo CGI.br, para promover o Dia Mundial da Internet Segura no Brasil, que acontece neste 11 de fevereiro. A data é comemorada em mais de 140 países e tem o intuito de envolver pessoas e diferentes setores em ações de conscientização, orientação, prevenção, autocuidado e promoção do uso seguro e da cidadania on-line.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton