Dia Internacional da Internet Segura: dicas para idosos

internet_segura.jpg04/02/2019 - Aproveitando o Dia Internacional da Internet Segura – 5 de fevereiro, a UPX Technologies alerta que, cada vez mais a parcela de idosos da população tem utilizado as novas tecnologias e o acesso à internet. Segundo estudo mais recente do IBGE, o aumento no número de internautas com mais de 60 anos foi de 25,9%, totalizando um crescimento de 2,3 milhões de usuários desse grupo.

A internet oferece muitas facilidades, ferramentas de trabalho e estudo, informação, entretenimento e oportunidades, mas também deixa os usuários expostos a diversas ameaças. Por isso, é importante estar sempre atento a alguns cuidados e comportamentos para não cair nas armadilhas virtuais e aproveitar de maneira segura o mundo digital.

"Apesar de os jovens aderirem mais facilmente às tecnologias, as facilidades para o uso dessas ferramentas estão ampliando sua disseminação para todas as idades. Entretanto, pessoas que nasceram antes da internet e estão dando os primeiros passos em direção à era digital estão mais vulneráveis aos riscos do ambiente virtual, sendo consideradas alvos fáceis para os criminosos", afirma Bruno Prado, CEO e fundador da UPX Technologies.

Veja alguns pontos de atenção na utilização de dispositivos conectados à internet por idosos:

E-mails phishing: Muitos hackers enviam e-mails falsos para acessar dados pessoais ou bancários dos usuários, são os chamados e-mails phishing. Os criminosos enviam um e-mail que parece legítimo, como uma falsa notificação de banco, por exemplo, com o objetivo de fazer o usuário clicar em links de sites maliciosos que pedem dados pessoais como nome, CPF, endereço, entre outros.

Não compartilhar informações pessoais: Com acesso às informações pessoais do usuário, os criminosos podem enviar mensagens, fazer compras, acessar dados bancários ou criar perfis falsos nas redes sociais. Por isso, é importante evitar ao máximo compartilhar senhas, informações de login, conta bancária e número de cartão de crédito em sites que não tenham certificado de segurança (cadeado na barra de endereço) ou em links desconhecidos enviados por e-mail. Ao fazer compras online, recomenda-se optar por e-commerces com boa reputação.

Utilizar os controles de privacidade: Nas redes sociais e nos aplicativos instalados no celular, como Facebook, Whatsapp, Instagram, existem ferramentas para proteger a privacidade do perfil. Dessa maneira, os internautas podem evitar que pessoas desconhecidas ou mal-intencionadas vejam informações pessoais, locais que frequenta, fotos, posts e compartilhamentos. Também é recomendado cobrir os componentes de áudio e vídeo com uma fita adesiva ou com um papel quando não estiverem em uso, pois muitos hackers conseguem acessar esses dispositivos com o objetivo de espionar os usuários.

Proteger-se contra os vírus: Pesquisar sobre programas que podem ser utilizados para proteger o computador e mantê-los sempre atualizados, novos vírus surgem diariamente com o objetivo coletar dados, infectar dispositivos e deixá-los vulneráveis para ataques.

Programas e aplicativos: Evitar instalar aplicativos ou programas piratas nos dispositivos, pois eles geralmente já vêm infectados por vírus e, além disso, muitos criminosos utilizam apps falsos para acessar as informações pessoais dos usuários como e-mails, senhas etc.

Pedir ajuda aos parentes: Quando um idoso tem dúvida de como agir em determinada situação na internet, o mais indicado é procurar auxílio de um parente próximo que tenha maior conhecimento em Segurança na Internet.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton