Audiência pública vai discutir incentivos fiscais

lap_top_01.jpg12/04/2018 - Para discutir como o poder público pode atuar em políticas de incentivo fiscais para empresas que aderem ao Teletrabalho (home based e home office), a Comissão de Política Urbana, Metropolitana e Meio Ambiente da Câmara Municipal de São Paulo realizará uma uma audiência pública na próxima segunda-feira, dia 16, às 09:00 horas, na Câmara Municipal de São Paulo.

Na ocasião, representantes da sociedade civil e da comunidade empresarial levantarão propostas à Comissão, como a redução gradual de impostos municipais, a exemplo do ISS e IPTU, para aquelas empresas que permitirem seu colaborador trabalhar de casa. A alternativa pelo modelo de teletrabalho traria benefícios como a redução de custos para empregado e empregador, diminuição de deslocamentos, ampliação da oferta de mão de obra e estímulo a economias locais.

Que é teletrabalho e quais são seus benefícios

Teletrabalho é uma maneira de trabalhar que consiste em se utilizar da internet, redes de telefonia e outras formas de telecomunicação e comunicação à distância para prestar um serviço, com ou sem vínculos empregatícios, para uma ou mais pessoas ou empresas.

Estatísticas mundiais mostram que a taxa geral de adoção do teletrabalho tem aumentado nas últimas décadas. No Brasil, segundo o Censo IBGE de 2010, existem mais de 20 milhões de trabalhadores em domicílio, uma significativa parcela vinculada a uma empresa. Como revela a Pesquisa Home Office Brasil 2016, realizada pela SAP Consultoria junto a 325 empresas de diferentes segmentos e portes: 37% das empresas pesquisadas possuem prática de Home Office.

Entre os benefícios do modelo estão:

· Ganhos para as empresas - o aumento de produtividade, a solução para a falta de espaço e aumento de escala (volume de trabalho), contratação geográfica livre, atração de novos perfis de profissionais, aumento no número de pessoas interessadas em trabalhar na companhia, retenção de talentos, além de diminuição de faltas e atrasos por contingências, como chuvas, manifestação, congestionamentos e greves. A redução no risco de acidentes no trajeto residência-escritório e a viabilização de turnos alternativos de trabalho também são índices apresentados.

· Ganhos para os colaboradores: mais oportunidades àqueles que não possuem condições favoráveis ao deslocamento, redução de despesas com veículo próprio, eliminação no tempo gasto e menor exposição ao estresse e à violência no trânsito, maior disponibilidade para outras atividades, e melhoria na qualidade de vida.

· Ganhos sociais e ambientais: redução na emissão de poluentes, inclusão de pessoas com deficiência no mercado, melhoria na mobilidade urbana e movimentação do comércio local.

Serviço:
Data: 16 de abril (segunda-feira)
Horário: 9h às 12h
Local: Câmara Municipal de São Paulo (Sala Sérgio Vieira de Melo).
Viaduto Jacareí, 100.  São Paulo

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton