HC pede ajuda para combater a COVID-19

hc_doacao.jpg07/04/2020 - O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de São Paulo está na linha de frente do combate ao avanço da pandemia. Por isso criou o Movimento #VemPraGuerra, um canal de doações para apoiar o HC na luta mais importante da sua história.

Para vencer essa guerra as armas utilizadas são máscaras cirúrgicas, máscaras N95, álcool em gel, avental, luvas e toucas descartáveis. Além de máquinas de raio-X para que pacientes graves sejam acompanhados, sem risco de disseminação do vírus.

A pandemia do novo Coronavírus tem causado impactos de proporções catastróficas em todo mundo. Na velocidade em que os casos aumentam, a economia colapsa e os governos tomam medidas drásticas para tentar conter a pandemia. No Brasil, a situação já é grave e as previsões do Ministério da Saúde são alarmantes.Desde o primeiro registro de caso de infecção no país, os resultados da propagação do vírus são extremamente preocupantes e desenham um cenário sem precedentes.

No Brasil, aproximadamente 162 milhões de pessoas dependem exclusivamente do Sistema Único de Saúde. Apesar de um marco na história da saúde do país, o SUS, assim como o sistema privado, estão diante de um dos seus maiores desafios históricos.

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo é o maior hospital da América Latina e uma das principais instituições do SUS. O HC está na linha de frente do combate ao avanço da pandemia e vem se preparando para esta crise, juntamente com o governo, desde as primeiras previsões da chegada do vírus ao Brasil.

Muito embora ainda estejamos, de acordo com as projeções, a semanas do pico de casos de COVID-19, já temos um grande número de casos confirmados e um número maior ainda de suspeitos. O cenário é complexo e precisamos de toda nossa força nessa luta.

Como mostra a experiência de outros países, a falta de insumos hospitalares tem se mostrado uma barreira ao funcionamento dos hospitais. Fazendo uma simples analogia, assim como um soldado não enfrenta seu adversário sem instrumentos, a equipe de frente do hospital (médicos, enfermeiros, técnicos, limpeza, entre outros) também não pode lutar para erradicar o vírus sem insumos básicos.

Máscaras cirúrgicas, máscaras N95, álcool gel, aventais e toucas descartáveis são itens substanciais, além de máquinas de Raio-X portáteis, para acompanhar pacientes infectados e evitar a disseminação do vírus pelo hospital.

Porém, com o avanço da epidemia, a procura por esses insumos esgotou os estoques e ocasionou aumento exponencial dos preços. Além disso, estima-se um crescimento de mais de 400% na demanda desses materiais para garantir a segurança da equipe e pacientes, além da manutenção da quantidade e qualidade dos atendimentos.

A situação pode se tornar dramática e precisamos ir além da quarentena e isolamento. Mais do que nunca, o valor como comunidade, agindo em conjunto, tem se mostrado essencial. Além de medidas de precaução e contingência coletivas, é imprescindível que o sistema de saúde esteja munido de recursos materiais e humanos para enfrentar esse desafio.

A compreensão dessa necessidade originou o movimento #VemPraGuerra: uma campanha de mobilização social para o combate ao novo Coronavírus. Temos como primeira meta a arrecadação de fundos para auxiliar o Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo a adquirir os insumos necessários para atender à imensa demanda esperada nas próximas semanas e salvar o máximo número de vidas possível.

Sem sair de casa você pode ajudar. Faça uma doação e ajude a salvar vidas

 

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton