telequestCBN Facebook Youtube

Pesquisas mostram como fazer dietas sem sofrimento

emagrecer.jpg*Por Bruno Cabrera
13/04/2017 - O segredo para o emagrecimento saudável e a manutenção do peso ideal está na adoção e continuidade de bons hábitos do dia-a-dia. Isso é o que comprovam descobertas científicas realizadas por pesquisadores da Inglaterra e posteriormente confirmadas por uma nova pesquisa na Austrália, que mudaram a forma como as pessoas encaram o controle da obesidade no mundo todo. Partiram da hipótese de que hábitos alimentares e não saudáveis estão totalmente ligados a todas as atividades automatizadas em nossa rotina diária. Os resultados mostraram reflexos diretos da quebra brusca dos rituais comportamentais na perda de peso dos participantes monitorados.

Dietas restritivas da moda, por exemplo, não se mostram tão eficientes quanto a mudança de comportamento, pois não incorporam no processo as estratégias necessárias para quebrar maus hábitos rotineiros e formar novos hábitos mais saudáveis. De acordo com as pesquisas, entre pessoas que buscam dietas convencionais, 40% recuperam o peso perdido ou engorda mais em até um ano e a grande maioria do restante desse grupo recupera o peso ou ganha ainda sobrepeso em até três anos.

Hábitos são comportamentos repetidos no dia-a-dia até que passam a ser automatizados pelo cérebro em maior ou menor intensidade. Criamos um atalho entre um contexto e uma resposta automática cerebral. E esses comportamentos representam aproximadamente 45% de nossas ações diárias. E isso está totalmente ligado ao nosso hábito alimentar. Por exemplo, uma pessoa pode ter o hábito de toda vez que entra em casa, assim que fecha a porta buscar algo para beliscar, estando ou não com fome.

Nossa rotina diária nada mais é do que uma sequência de decisões, no entanto, o que o estudo mostra é que aproximadamente 45% delas são feitas no “piloto automático”. E, entre estas decisões, 200 delas são opções alimentares. O oposto do “comportamento automatizado” é o que os estudos classificam como “comportamento flexível”. A quebra de hábitos indesejados criando novas respostas ao ambiente do indivíduo possibilitando que ele assuma o controle dessas decisões de forma mais racional.

“Quando temos como objetivo o controle da obesidade, se não formos capazes de quebrar os maus hábitos que a levaram ao sobrepeso, não existe dieta que fará com que alcancemos o emagrecimento de forma saudável e continuada. E essa é a causa do temido ‘efeito sanfona’”, explica Bruno Cabrera, educador físico e um dos idealizadores do Emagreça Sem Dieta.

Para assumir o controle de nossas decisões cria-se, então, uma ruptura da rotina já automatizada pelo cérebro. Uma série de tarefas diárias que envolvem atitudes diversas e nem sempre precisam estar condicionadas diretamente às questões alimentares. Um dia dedicado à organização de uma gaveta ou armário, ou uma noite de desintoxicação digital sem acesso a aparelhos eletrônicos são alguns exemplos.

Desafio da Transformação de A a Z

A partir das descobertas científicas, Bruno Cabrera organizou uma lista com 26 tarefas que podem comprovar os efeitos que tem ajudado muitas pessoas ao redor do mundo no combate à obesidade. Bastar organizar-se e definir a ordem que preferir. Para melhores resultados é importante apenas manter no foco que quanto mais tarefas forem realizadas, mais rápido será o emagrecimento. Escolha uma por dia, vá descartando as que já cumpriu e divirta-se perdendo peso.

A - Alongue-se / Gatos e cachorros não se espreguiçam à toa. Oxigene seus músculos com alongamentos.

B - Brinque c/ uma criança / Mergulhe no universo mágico de uma criança e brinque de verdade por 30 minutos.

C - Cozinhe / Se já cozinha, inove e arrisque um prato inédito. Se não cozinha, hoje é o dia de aprender.

D - Divirta-se /Saia da rotina e faça algo que goste. Mesmo que tenha que dormir mais tarde nesse dia.

E - Explore a Natureza/ Nós não somos meros espectadores da natureza, somos parte dela. Respire ar puro.

F - Feche a página/ Se livre de um problema antigo. Não importa quem estava errado, resolva a situação.

G - Ginástica Natural/ Sapo, aranha, tigre, macaco... Gaste alguns minutos imitando-os o mais precisamente.

H - Homenagem/ Faça um breve discurso de gratidão ou parabenize três pessoas importantes pra você.

I - Inicie um projeto/ Tire algum projeto da gaveta (ou da cabeça). Monte algo que o explique e peça opiniões.

J - Jogo de tabuleiro/ Diversão de crianças, jovens e (porque não?) adultos. Reúna uma turma e boa diversão.

K - Kkkkk/ Faça alguém gargalhar. Conte um fato engraçado, ou aprenda uma boa piada.

L - Limpeza geral/ Seu carro, sua casa, algum cômodo, ou até mesmo a casa de amigo ou parente.

M - Mudança de Móveis/ Mãos à obra, que tal curtir um novo ambiente sem precisar comprar nada de novo?

N - Narre si mesmo/ Narre cada uma de suas ações por 15 minutos. (“se levantou, escovou os dentes, sorriu...”).

O - Observe pessoas/ Vá à um lugar com bastante gente e apenas observe (óculos escuros podem cair bem ).

P - Praticar esporte/ Esporte diferenciado atividade física pela questão “competitividade”. Experimente um novo.

Q - Quebre um silêncio/ No trabalho, dentro do ônibus, ao lado de um estranho. Simplesmente diga alguma coisa.

R - Realize uma aula FIT/ Hora da atividade sem competitividade. Agende uma aula experimental e pratique atividade física.

S - Socialize/ Vá à um evento, museu, teatro, praça ou qualquer novo lugar. Se for sozinho, conheça alguém.

T - Trace o plano da folga/ O que você fará no próximo final de semana, feriado ou dia de folga? Planeje hoje esse dia.

U - Use a internet/ Procure a pessoa que more mais longe de você e tenha uma boa conversa com ela.

V - Viaje/ Nem que seja até a cidade vizinha pra tomar um café com leite e voltar antes do sol se por.

W - Wow/ Surpreenda alguém. Faça algo totalmente inesperado e observe a reação da pessoa.

X - Xisss.../ Treine seu sorriso. Expressões de felicidade genuína atraem mais que beleza.

Y - Yes!!!/ Faça sua lista de conquista. Não a de coisas à conquistar, e sim de conquistas realizadas.

Z - Zzzz/Durma 1 hora a mais. Reserve um dia que não tenha compromissos cedo e durma pouco mais.

Histórico de estudos e descobertas sobre o tema

Em 2007 foram divulgadas as primeiras descobertas por pesquisadores da Inglaterra: Ben Fletcher, Doutor em psicologia pela Universidade de Oxford, Diretor da Faculdade de psicologia da Universidade de Hertfordshire (Inglaterra) e autor do livro best seller mundial “Dieta sem Dieta”; Karen Pine, Phd em psicologia do desenvolvimento pela Universidade de Hertfordshire; e Danny Penman, PhD em Bioquímica e colunista do DailyNauk, e da rede BBC de jornalismo.

As pesquisas do Dr. Fletcher mostraram que o grupo de pessoas que adotaram o “comportamento flexível” emagreceu, em média, 2,6 kg por semana, além de continuar a perder peso ou mantê-lo durante um período após o término das pesquisas.

Com estes resultados, diversos profissionais ao redor do mundo passaram a adotar essa linha de trabalho criando programas de estímulo do “comportamento flexível”, com foco controle da obesidade, além de vários livros publicados.

Agora, em fevereiro de 2017, uma nova pesquisa realizada na Austrália foi divulgada. Para confirmar o efeito das descobertas do Dr. Fletcher eles decidiram acompanhar usuários de programas que usam metodologias diferentes mas baseados na mesma teoria: o DSD (criado pela própria equipe do Dr. Fletcher que iniciou o trabalho), o "10 Top Tips" e o "TYL - Transforming Your Life".

10 Top Tips - Estudo acompanhou 104 pessoas acima do peso ideal que perderam em média 2 kg em oito semanas. Nas entrevistas, a maioria dos participantes relatou um "sentimento estranho" ao não fazer o comportamento que era automatizado. Contudo, as alterações de comportamento que exigiam algum esforço no início se tornaram mais fáceis no decorrer do tempo.

Do Something Diferent - Foram monitorados 31 participantes que tiveram uma perda de peso ainda maior e em menos tempo, uma média de 2,6 kg em quatro semanas. Apesar desse programa ter uma duração de apenas quatro semanas, eles continuaram perdendo peso, sendo que em oito semanas a média do grupo foi de 5,18 kg. Isso suporta a hipótese de que a flexibilidade comportamental pode facilitar o enfraquecimento dos hábitos de vida precários e, portanto, contribuir para a perda de peso.

Transforming Your Life - No período do programa de 12 semanas, foram monitorados 59 participantes acima do peso. Neste período a perda de peso média chegou a 6,6 kg. O grupo também continuou perdendo peso após o programa e perderam mais 2,2 kg em média nos próximos seis meses após completarem o programa.

ESD (Emagreça Sem Dieta - Brasil) - Apesar de não ter feito parte dos estudos australianos, o histórico do ESD aqui no Brasil é de uma perda média de 1 kg por semana.

Link para download das publicações originais dos estudos: www.dropbox.com/sh/nxhkm55lazz80cq/AAAe42Hz4cgUSO2-SO0_gR-ea?dl=0

Conclusão dos estudos: Uma parte significativa dos hábitos alimentares diários consistem em hábitos automatizados. Por isso, assumir o controle de suas escolhas na rotina é uma das ferramentas mais poderosas na perda de peso. Apesar de utilizarem métodos diferentes, as intervenções analisadas baseadas no hábito mostraram todos resultados significativos de perda de peso com manutenção promissora de perda de peso e sua manutenção a longo prazo.

No Brasil

Com o propósito popularizar e conscientizar, no Brasil, estas descobertas e os riscos das dietas restritivas e ensinar um caminho saudável, seguro e prazeroso para o emagrecimento, Bruno Cabrera desenvolveu a plataforma Emagreça Sem Dieta. Um estímulo ao combate à obesidade e maus hábitos por meio de pequenas e gradativas atitudes no dia-a-dia.

Trata-se de um programa de orientações diárias que buscam criar uma ruptura da rotina já automatizada pelo cérebro. Um guia que envolve atitudes diversas que nem sempre precisam estar condicionadas a questões alimentares. Um dia dedicado à organização de uma gaveta ou armário, ou uma noite de desintoxicação digital sem acesso a aparelhos eletrônicos são alguns exemplos.

No momento, o educador e sua equipe de especialistas estão trabalhando em uma segunda fase do projeto Emagreça Sem Dieta. Seu próximo passo é conectar esse roteiro de ações originados em pesquisas da área da psicologia, a atividades físicas de diferentes intensidades e orientações para uma alimentação inteligente. Seu objetivo é potencializar ainda mais os resultados de saúde e bem-estar esperados pelo programa.

*Bruno Cabrera, um dos criadores do Emagreça Sem Dieta, lista ações de A a Z que permitem às pessoas testarem a perda de peso por meio da quebra da rotina e dos hábitos automatizados

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton