Colisão cósmica cria este anel galáctico de raios-x

colisao_cosmica_2.jpgPor Ethevaldo Siqueira
09/09/2018 - Com a utilização do Observatório de Raios-X Chandra da NASA, os astrônomos descobriram um anel de buracos negros ou estrelas de nêutrons em uma galáxia situada a 300 milhões anos-luz da Terra.

Este anel, embora não exercendo poder sobre a Terra, pode ajudar os cientistas a entender melhor o que acontece quando as galáxias se chocam e se esmagam em impactos catastróficos.

Nesta nova imagem composta da galáxia AM 0644-741 (0644 abreviadamente), os raios-X mostrados pelo Chandra (em roxo) foram combinados com dados ópticos do Telescópio Espacial Hubble da NASA (em vermelho, verde e azul).

Os dados do Chandra revelam a presença de fontes de raios-X muito brilhantes, provavelmente sistemas binários movidos por um buraco negro de massa estelar ou estrela de nêutrons, em um anel notável. Os resultados são relatados em um novo papel liderado por Anna Wolter de INAF-Observatório astronômico di Brera, em Milão, Itália.

De onde vem esse anel de buracos negros ou estrelas de nêutrons da galáxia AM 0644? Os astrônomos acham que ele teria sido criado quando uma galáxia foi atraída para chocar-se com outra galáxia pela força da gravidade. A primeira galáxia gerou ondulações no gás da segunda galáxia, AM 0644, localizada no canto inferior direito. Estas ondulações, que se seguiram, produziram um anel em expansão de gás na galáxia AM 0644 que deu origem ao nascimento de novas estrelas. A primeira galáxia teria sido possivelmente a que está localizada na parte inferior esquerda da imagem.

Leia mais:



Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton