Robôs ganham características cada vez mais parecidas com os humanos

Mundo Digital – Sexta-feira, 24 de março de 2017

MILTON – Bom dia, Ethevaldo. Como vai?

ETHEVALDO – Bom dia, Milton, bom dia, ouvintes. Tudo ótimo.

MILTON – Ethevaldo, hoje é sexta-feira, dia de falarmos sobre o futuro – O NOSSO FUTURO – e você prometeu falar o futuro dos robôs nos próximos 5 anos.

ETHEVALDO: Vamos lá. É impressionante a evolução dos robôs ocorrida nos últimos 40 anos, Milton. Não apenas quanto à precisão de movimentos, mas quanto aos chamados sentidos artificiais.

Além disso, os robôs ganham cada dia mais sentidos parecidos com os dos humanos, com os sensores, a visão artificial, a sensibilidade ao toque e até a audição.

Com os sensores e a inteligência artificial, os robôs de hoje podem enxergar, ouvir, falar e ganhar sensibilidade tátil que lhes permitem.  Em resumo, eles ouvem, falam, ganham sensibilidade tátil.

MILTON – Mas eles podem aprender a fazer novos trabalhos mais complexos mesmo depois de programados?

ETHEVALDO: Podem, Milton. Essa capacidade aumenta o otimismo sobre o futuro da robótica com a chamada aprendizagem de máquina ou machine learning.  Esse é exatamente um dos pontos que os cientistas trabalham, e já têm resultados muito positivos.

MILTON – Existem estudos sobre essa evolução dos robôs?

ETHEVALDO – Existem muitos, Milton. Um artigo da Technology Review mostra os resultados. A revista diz que os robôs industriais já podem fazer coisas que há cinco anos eram impossíveis.

Suas garras passam a ter maior sensibilidade a ponto de conseguirem apanhar um ovo sem quebrá-lo. Indústrias de circuitos integrados usam robôs para a montagem de chips ultra complexos, Milton.

É claro que o foco principal das pesquisas se concentra muito mais nos robôs industriais do que nos chamados robôs domésticos, que fazem serviços simples de limpeza da casa, servem água, café, atendem à porta, brincam com criança e outras coisas prosaicas.

MILTON – Até segunda-feira.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton