Empreendedores e pioneiros que mudaram a face do mundo

Por Ethevaldo Siqueira

O mundo moderno deve muito à ousadia e à criatividade de alguns pioneiros e empresários. Seleciono hoje quatro casos exemplares de pioneirismo na área da eletrônica e da Internet:

• A dupla Akio Morita-Masaru Ibuka, fundadores da Sony,

• Bill Hewlett e Dave Packard, pioneiros da HP

• Jeffrey Bezos, criador da Amazon.com

• Michael Dell, da Dell Computer

Curiosamente, a Sony — assim como outras multinacionais gigantescas de hoje (por ex. a Dell e a Apple) — nasceu numa oficina de fundo de quintal, por iniciativa de uma dupla de pioneiros.

Morita e Ibuka foram, sem dúvida, dois dos líderes que revolucionaram não apenas a eletrônica de entretenimento, mas que marcaram o renascimento do Japão no Pós-Guerra. Ouvi a curiosa história do nascimento da Sony contada pela própria dupla Morita-Ibuka, nos anos 1970.

A empresa foi fundada, em 1946, com o nome quase impronunciável para não-japoneses: Tōkyō Tsūshin Kōgyō. Akio Morita tinha na época apenas 25 anos, e o professor Masaru Ibuka, 37. Mesmo sem muita visão de marketing, logo perceberam que era preciso mudar o nome e optaram por Sony.

A aposta na miniaturização

Morita foi dos primeiros empresários no mundo a apostar no futuro do transistor e da miniaturização dos produtos eletrônicos. Tanto assim, que obteve licença dos Laboratórios Bell para fabricar no Japão os primeiros transistores, que substituíram as válvulas a vácuo, que eram muito mais volumosas, mais caras e menos eficientes.

Morita recordava em todas as entrevistas que dava à Imprensa nos anos 1970 que seu papel inicial na Sony era o de marketeiro e primeiro vendedor dos gravadores de fita cassete lançados pela empresa. Ibuka era o verdadeiro cérebro da empresa, criador dos primeiros produtos de áudio Sony — como os pequenos rádios transistorizados e gravadores de fita cassete.

Em suas entrevistas, Morita relembrava os primórdios da Sony:

“Eu chegava a carregar nas costas os primeiros gravadores de fita cassete, que eram enormes, e os vendia diretamente às lojas. Eu mesmo demonstrava às lojas como funcionavam os primeiros rádios portáteis e gravadores de fita. Hoje, confesso que a qualidade das primeiras fitas magnéticas era muito ruim. Eu e Ibuka as produzíamos manualmente, cobrindo-as com tinta magnética na qual onde o som era gravado. A novidade era atraente e não tínhamos competidores naquele momento.”

Na realidade, foi a partir da produção do primeiro rádio transistorizado que nasceu a Sony. A paixão por produtos miniaturizados levou Morita a lançar em 1979 o primeiro Walkman. Aquele gravador-reprodutor portátil foi, na época, uma revolução comercial. E foi criado sem se basear em nenhuma pesquisa prévia que pudesse sugerir o desejo das pessoas em possuir um radinho portátil com fones de ouvido. A partir do Walkman, no entanto, Morita levou milhões de pessoas a sentir as vantagens daquele aparelho de entretenimento pessoal. E mais: a terem a sensação que não podiam mais viver sem ele.

Menciono ainda outros casos de empresas que nasceram da ousadia de duplas ou de jovens empreendedores: como a Amazon, a Dell, a HP (Hewllet-Packard), o YouTube ou o Google.

O exemplo de Jeffrey Bezos

Na Internet temos outro caso emblemático de Jeffrey Bezos, fundador da Amazon.com, numa área que parecia estagnada: a da venda de livros e discos. Aos 30 anos, Bezos deixou um bom emprego em Wall Street, e se mudou para Seattle, do outro lado do país, nas proximidades de uma grande distribuidora de livros. Foi ali que fundou a Amazon, porque pressentiu que, em breve, a Internet poderia se tornar muito popular no mundo. E hoje, como sabemos, a Amazon.com fatura alguns bilhões de dólares por ano, não apenas na venda de livros, discos e software, além outros produtos.

HP e seu oscilador

Bill Hewlett e Dave Packard criaram, em 1938, na garagem da casa de número 367 da Addison Avenue, em Palo Alto, a HP, empresa que, atualmente, é uma das maiores fabricantes de computadores do mundo. O negócio começou com um capital de US$ 538 da época (algo como US$ 10 mil de hoje) da empresa produtora de instrumentos de medição, que se transformou na multinacional de nossos dias. Mas seu primeiro produto foi um oscilador de áudio. E um de seus primeiros clientes Walt Disney.

A Disney usou o oscilador para testar equipamentos de áudio nos 12 teatros especialmente equipados mostrando Fantasia em 1940. A HP entrou no mercado de computadores com o HP 2116A, em 1966. Hoje fatura mais de US$ 100 bilhões ao ano e está presente em mais de 130 países.

Outro exemplo de sucesso, mas de um único pioneiro, é o da Dell Computers, fundada por Michael Dell em 1984, quando ele tinha apenas 19 anos e míseros US$ 1.000 no bolso. A empresa começou vendendo os computadores que ele mesmo montava em seu dormitório na Universidade do Texas, nos Estados Unidos.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton