Summit, da IBM, é agora o maior supercomputador do mundo

Por Ethevaldo Siqueira
15/06/2018 - Um supercomputador americano desenvolvido pela IBM revelado ao mundo há uma semana, na sexta-feira (8 de junho de 2018). Ele supera seus competidores chineses e se torna o mais poderoso do mundo, pela primeira vez em mais de cinco anos.

Conhecido como Summit, o supercomputador tem uma capacidade de processamento de 200 petaflops, ou 200 quatrilhões de operações de ponto flutuante por segundo – que é a principal medida para a capacidade de supercomputadores, na atualidade.

Summit se torna o primeiro supercomputador a ser "projetado para ser o maior do mundo," disse John Kelly, chefe de Soluções Cognitivas e de Pesquisa da IBM

Isso equivale a aproximadamente 80 vezes o poder de processamento reivindicado pelos chineses para seu maior supercomputador, em 2010, ano em que a China assumiu a primeira posição no ranking de supercomputadores do mundo. Um petaflop equivale a 10 à 18ª potência, ou a unidade seguida de 18 zeros: 1.000.000.000.000.000.000.

Summit, o nome desse supercomputador em inglês, significa reunião de cúpula. Ele foi construído pela IBM especialmente para operar no Laboratório Nacional de Oak Ridge, do Departamento de Energia dos EUA – tem mais do que o dobro da capacidade de computação do atual campeão mundial, do gigante chinês Sunway TaihuLight.

Mas o significado mais importante desse avanço, segundo os especialistas, está em algo diferente do seu poder de processamento: ele usa uma nova arquitetura de computador para lidar com enormes quantidades de dados para a Inteligência Artificial, ao invés de permanecer limitado ao tipo de modelagem em grande escala e às simulações com que esses sistemas eram até aqui utilizados.

O Summit foi projetado com o propósito de operar com as enormes quantidades de dados e informações designadas pelo jargão Big Data, embora em uma escala muito superior à dos sistemas especializados usados por gigantes da internet como Google e Microsoft para operar a massa de dados exigidos para treinar algoritmos de Inteligência Artificial.

Esse supercomputador alcança o mais elevado nível tecnológico e se torna o primeiro a ser "projetado para ser o maior do mundo e o mais rápido sistema de Inteligência Artificial da IBM", disse John Kelly, chefe de Soluções Cognitivas e de Pesquisa da empresa. “Ele será capaz de enfrentar alguns dos maiores desafios de Inteligência Artificial que o mundo oferece hoje” – disse Kelly.

Segundo afirmou Thomas Zacharia, diretor do Laboratório de Oak Ridge, o sistema, que custou cerca de US $200 milhões, já foi usado para realizar em apenas uma hora um cálculo que teria levado 30 anos em um computador desktop. E os planos para o sistema incluem a alimentação de todos os registros médicos mantidos pelo Departamento de Assuntos dos Veteranos dos EUA – uma significativa conquista no campo das informações médicas e que ainda poderá produzir novas ideias sobre como tratar doenças comuns entre os militares veteranos.

Para elevar a capacidade do computador em processar grandes quantidades de dados, o Summit foi projetado para trazer o poder de processamento próximo da memória do sistema. Ele compreende mais de 4.600 servidores, cada um com acesso direto a uma fatia de memória e é formado por dois processadores de energia da IBM e 6 Unidades de Processamento Gráfico (GPUs) da Nvidia, todos conectados com interconexões de velocidade máxima (lightining fast).

A duração do tempo que leva para projetar e construir tais sistemas enormes significa que os sucessores do Summit já estão à vista. O Laboratório Nacional de Argonne do Departamento de Energia dos Estados Unidos está trabalhando no projeto de uma máquina que, se espera, deverá ser a primeira nos Estados Unidos capaz de alcançar um exaflop, ou seja, 1.000 petaflops.

No entanto, na China, o primeiro sistema exaflop parece estar previsto para entrar em operação em 2020, disse Bob Sorensen, um analista da Hyperion Research.

Matéria atualizada dia 15/06/2018 às 09:36

 

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton