Eis o primeiro hotel de luxo espacial "acessível". A 320 km de altura

Por Ethevaldo Siqueira, com Mike Wall, Redator Sênior do portal Space.com  (05 de abril de 2018)
08/04/2018 - Turistas espaciais abastados terão um novo destino orbital daqui a quatro anos, se os planos de uma startup se concretizarem. Essa empresa nascente, chamada Orion Span, tem como objetivo por em órbita sua "Estação Aurora" no final de 2021 e começar a receber seus primeiros hóspedes em 2022.

“Estamos lançando o primeiro hotel espacial de luxo acessível" – diz Frank Bunger, fundador e CEO da Orion Span, que divulgou a ideia da Estação Aurora na última quinta-feira (5 de abril), no evento Space 2.0 Summit, realizado em San Jose, Califórnia.

Concepção artística mostra o hotel orbital Aurora Station, planejado pela Orion Span / Crédito: Orion Span

"Acessível" é um termo relativo: o preço de uma estada de 12 dias a bordo da Aurora Station começará em US $ 9,5 milhões. Isso equivale a aproximadamente US$ 800 mil por dia. Ainda assim, isso é um pouco menos do que os turistas orbitais pagaram no passado. De 2001 a 2009, sete cidadãos fizeram um total de oito viagens à Estação Espacial Internacional (ISS), pagando entre US $ 20 milhões e US $ 40 milhões a cada vez. Essas missões privadas foram intermediadas pela Space Adventures, empresa sediada na Virgínia, e empregaram naves espaciais e foguetes russos Soyuz.

A Estação Aurora acomodará quatro hóspedes pagantes e dois tripulantes / Crédito: Orion Span

"Tem havido inovação em torno da arquitetura das estações espaciais com o objetivo de torná-la mais modulares e mais simples de usar e conseguir delas maior grau de automação. Por isso, não precisamos assegurar atividades extra veiculares (EVAs, na sigla em inglês) ou caminhadas espaciais", disse Bunger, ao falar ao portal Space.com sobre a Estação Aurora. Ele prossegue: "Quando criamos a empresa, o objetivo era criar essa inovação, para tornar a simplicidade possível mas, ao tornar a simplicidade possível, geramos uma enorme quantidade de custos".

Estações Espaciais do Futuro

A construção da Estação Aurora está a cargo da própria Orion Span, acrescentou Bunger. A empresa – cujos principais participantes do setor de engenharia ajudaram a projetar e a operar a Estação Espacial Internacional (ISS) – está fabricando o hotel em Houston e desenvolvendo o software necessário para administrá-lo na área da baía de Houston.

A Estação Aurora será do tamanho da cabine de um grande jato particular. Ela medirá 13,3 metros de comprimento por 4,3 metros pés de largura. Seu volume pressurizado será de 160 metros cúbicos. Para comparação, vale lembrar que a Estação Espacial Internacional da NASA (ISS) tem 109 m de comprimento e um volume pressurizado interno de 916 metros cúbicos.

Se tudo correr conforme o planejado, o hotel espacial será ampliado com o tempo / Crédito: Orion Span

O novo hotel do espaço orbitará a uma altitude de 320 quilômetros, um pouco abaixo da altura da ISS, que gira, em média, a cerca de 400 km acima da Terra. No momento, não está claro como a Aurora Station e seus futuros ocupantes chegarão em órbita. A Orion Span ainda não confirmou nenhum acordo com os fornecedores de lançamento, disse Bunger. É provável que eles utilizem os novos foguetes recuperáveis da SpaceX, do bilionário Egon Musk.

A Estação Aurora acomodará quatro hóspedes pagantes e dois tripulantes. Estes últimos serão provavelmente ex-astronautas, disse Bunger. A maioria dos convidados provavelmente será turistas espaciais privados, pelo menos inicialmente, mas Orion Span estará disponível para uma variedade de clientes, incluindo agências espaciais do governo, acrescentou. E o hotel espacial ficará maior com o tempo, se tudo correr conforme o planejado.

Com o crescimento da demanda, a Orion Span lançará módulos adicionais para conectar-se ao núcleo principal original, disse Bunger. "Nossa visão de longo prazo é vender o espaço real nesses novos módulos", disse ele. "Estamos chamando isso de condomínio espacial. Então, seja para viver ou sublocar, essa é a visão do futuro aqui – para criar uma habitação humana sustentável a longo prazo em órbita baixa da Terra (LEO, na sigla de Low-Earth Orbit)".

O novo hotel do espaço orbitará a uma altitude de 320 quilômetros, um pouco abaixo da altura da ISS

Orion Span não está só nessa tentativa de abrir esse caminho. Várias outras empresas, incluindo Axiom Space e Bigelow Aerospace, também pretendem lançar estações espaciais comerciais em órbita da Terra nos próximos anos para atender à demanda antecipada de turistas espaciais, governos nacionais, pesquisadores e indústria privada. Outros players privados, incluindo a Virgin Galactic e a Blue Origin, estão desenvolvendo veículos para levar os clientes pagantes de e para o espaço suborbitário, e dizem que darão início às operações comerciais em breve.

Que tem $ 80.000 de sobra, já pode colocar esse valor em depósito (totalmente reembolsável) como pagamento inicial de uma estadia da Aurora Station a partir de 5 de abril de 2018. As pessoas que se candidatarem a voar na Estação Aurora serão submetidas previamente a um programa de treinamento de três meses. A última parte dessa preparação ocorrerá a bordo do próprio hotel espacial, disse Bunger.

Para saber mais, acesse os textos originais em inglês:
https://www.space.com/40207-space-hotel-launch-2021-aurora-station.html

 

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton