O inovaBra lab do Bradesco desenvolve tecnologia bancária

Por Ethevaldo Siqueira
28/01/2018 - O sistema bancário brasileiro é um dos mais avançados do mundo, do ponto de vista tecnológico. Mesmo assim, instituições como o Bradesco buscam sempre um novo patamar em matéria de inovação. Para alcançar esse objetivo, o Banco acaba de inaugurar o seu laboratório de inovação, que tem nome e sobrenome: inovaBra lab.

Visitei esse laboratório ciceroneado por Marcelo Camara, gerente do projeto, e pelo diretor do Bradesco, Luca Cavalcanti, nesta quarta-feira, 24-01-2018, para conhecer de perto o ambicioso projeto que se dedica ao desenvolvimento de novas tecnologias, que podem ser aplicadas na área bancária e de negócios.

Marcelo Camara, gerente do projeto e Ethevaldo Siqueira

Chamado simplesmente de lab, o inovaBra lab é, também, um dos melhores exemplos de colaboração entre um grande banco e empresas de tecnologia – como, por exemplo, Cisco, Dell EMC, Google, IBM, Intel, Microsoft e Oracle.

Essas corporações passam a trabalhar conjuntamente com as áreas de tecnologia e negócios do Bradesco, com o principal objetivo de acelerar o desenvolvimento de inovações tecnológicas do Banco.

Um dos objetivos essenciais da inovação tecnológica na área bancária é proporcionar aos clientes os melhores serviços dentro dos mais elevados padrões de atendimento.

Na visão do vice-presidente do Bradesco, Maurício Minas, o lab é, na verdade, o primeiro laboratório criado para acelerar o processo de inovação na área bancária a partir de um modelo colaborativo. Como iniciativa única no País, o projeto permitirá que o cliente conte com os serviços de um banco muito mais inovador, capaz de dar velocidade no lançamento de novos produtos e serviços para melhor atendê-lo”.

Como é o lab

Instalado em Alphaville, num prédio moderno e funcional, que ocupa uma área de 1.700 metros quadrados, o inovaBra lab oferece a infraestrutura completa e preparada para impulsionar soluções inovadoras, num trabalho feito lado a lado com as empresas parceiras.

Esse trabalho conjunto permite a realização de certificações de tecnologias e experimentações de novas soluções, prototipagem, eventos, hackathons, entre outras atividades.

O espaço será ocupado por diversas áreas de tecnologia do Banco, que trabalharão em colaboração no processo de experimentação, homologação e certificação. Para os parceiros, o lab será como uma grande vitrine, pois poderão mostrar seus produtos e serviços para várias áreas do Banco ao mesmo tempo. E ao trabalhar juntos, esses parceiros entendem as necessidades do Banco e podem oferecer soluções com maior agilidade. É uma relação ganha-ganha.

Um bom exemplo dessa colaboração é caso da IBM, segundo Tonny Martins, presidente da empresa no Brasil. Parceira do Bradesco há mais de 60 anos, a IBM tem participado de projetos que, na opinião de ambas as empresas, revolucionaram o sistema bancário no País.

Ainda na visão de Tonny Martins, o projeto do banco utiliza a computação em nuvem, a IBM Cloud, e outras tecnologias como a computação cognitiva Watson e sistemas de segurança da informação, que funcionam como forças propulsoras de negócios e que tornam a sociedade mais inteligente e conectada.

Outro parceiro no inovaBra é o Google. Para Fabio Coelho, presidente do Google no Brasil, o Lab é um dos berços da inovação no mercado financeiro. E o trabalho cooperativo dos parceiros, reforça a importância da iniciativa e do trabalho que as empresas vêm desenvolvendo juntas nos últimos anos.

Vale lembrar que, no próximo dia 7 de fevereiro, ocorrerá outro lançamento ligado ao inovaBra – que tem o nome de habitat. Como o nome sugere, o habitat será um espaço de co-inovação dedicado à geração de negócios de alto impacto baseados em tecnologias digitais disruptivas como Blockchain, Big Data e Algoritmos, Internet das Coisas, Inteligência Artificial, Open API e Plataformas Digitais.

 

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton