Criminosos podem se dar mal ao depositar Bitcoins

Por Ethevaldo Siqueira, com a MIT Technology Review e Mike Orcutt

13/09/2017 - Os fraudadores pensavam que Bitcoin era a moeda e o esconderijo perfeito. Mas estavam errados

As empresas entraram em cena para ajudar os policiais a identificar suspeitos que usam o Bitcoin e os criminosos experientes estão batendo em retirada e procurando outras moedas.

Um recado às pessoas que usam Bitcoin para fins ilícitos: vocês podem ser espertinhos, mas está ficando cada dia mais difícil de ocultar. Funcionários responsáveis pela aplicação da lei estão usando a Blockchain (o Livro-Razão ou livro de contas públicos do Bitcoin), que é uma cadeia de blocos, para rastrear o dinheiro digital utilizado pelos criminosos suspeitos.

Como a criptografia mais popular, esse livro-razão ajudou a alimentar o aumento dos ataques de resgate - esquemas de extorsão, como o recente ciberataque WannaCry, no qual os hackers mantêm o conteúdo de um refém da vítima até serem pagos, pois os criminosos podem usar Bitcoin para colecionar resgates facilmente sem ter que revelar suas identidades. A moeda também foi associada à venda de drogas on-line, lavagem de dinheiro e tráfico sexual.

Mas, enquanto os usuários de Bitcoin podem reter suas identidades, eles não podem evitar revelar outras informações que possam ser úteis para os pesquisadores. Toda transação Bitcoin é registrada em sua cadeia de blocos, um registro acessível ao público de todas as transações feitas usando a moeda. Blockchain passa a ser "uma verdadeira fonte de verdade", diz Jonathan Levin, co-fundador da Chainalysis, que desenvolve ferramentas de software para analisar dados de blocos. Seus produtos podem ajudar os pesquisadores a extrair inferências sobre como as pessoas estão usando a moeda.

Leia mais aqui:

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton