Vivemos a idade de ouro da humanidade

Por Ethevaldo Siqueira
11/09/2017 - Acabo de assistir a esta excelente palestra de Michael Specteer, da série TED Talks, que nos adverte contra “o perigo de negar (ou desacreditar) a ciência". Você pode obter as legendas e a transcrição de toda a palestra em português.

Reflita sobre este trecho: Estes são os melhores tempos que jamais existiram neste planeta por qualquer medida ou ponto de vista: saúde,  riqueza, mobilidade, oportunidade, incidência de doenças em declínio. Nunca houve tempos como estes. Meus bisavós morreram, todos eles, por volta dos 60 anos. Meus avós empurraram esse número para 70. Meus pais estão chegando aos 80. Então é melhor que o número da minha morte tenha um nove (de 90) no início. Mas não se trata apenas de pessoas como nós porque a coisa é ainda maior que isso.

Que ideia temos do progresso?

Que é progresso? Estamos numa situação neste mundo na qual não temos a mesma relação com o progresso que costumávamos ter. Nós falamos dele de modo ambivalente. Falamos dele ironicamente, com aspas ao redor: "Progresso". Pois bem, existem motivos para isso, e acho que sabemos quais são esses motivos. Perdemos a fé nas instituições, na autoridade, e algumas vezes até na própria ciência, e não há razões que justifiquem tal descrença.

Para deflagrar essa rejeição à ciência e à tecnologia basta que pronunciemos alguns nomes e as pessoas logo entenderão: Chernobyl, Bhopal, a Challenger, Vioxx, armas de destruição em massa, fichas de votação mal picotadas. Vocês podem escolher a lista de vocês. Existem questões e problemas com aquelas pessoas que sempre costumamos considerar certas.

O que proponho, então, é que sejam céticos. Façam perguntas, exijam provas, exijam evidências.

Não aceitem nada como óbvio. Mas aqui está: quando vocês obtiverem as provas, vocês precisam aceitar as provas, e não estamos sendo capazes de fazer isso. E o motivo pelo qual afirmo que isso acontece é que estamos agora numa epidemia de medo como nenhuma outra que eu tenha visto e espero jamais ver novamente.

Assista a este TED:

 

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton