Homem mais rico da Índia supera fortuna de Bezos

Conheça Gautam Adani. Sua fortuna de US$ 152,2 bilhões o torna mais rico que o fundador da Amazon, mas não tão rico quanto Elon Musk.

Por Hamza Shaban do Washington Post

A disputa entre os bilionários mais ricos do mundo se intensificou na sexta-feira, 16 de setembro, quando, em apenas 24 horas, três homens passaram pelo segundo lugar, comprovando a volatilidade dos mercados e a ascensão meteórica do bilionário indiano Gautam Adani em uma lista há muito dominada por titãs da tecnologia.

Naquele dia, Gautam Adani superou o magnata francês Bernard Arnault e empurrou o fundador da Amazon, Jeff Bezos, para o quarto lugar no ranking de bilionários em tempo real da Forbes. O abalo não parou por aí, no entanto, Adani caiu para o número 3, à frente de Bezos, pela tarde.

Às 17h de sexta-feira, Arnault detinha uma fortuna total de US$ 154,7 bilhões, Adani US$ 152,2 bilhões e Bezos US$ 146,9 bilhões. Números impressionantes em qualquer medida, mas bem atrás da fortuna de US$ 273,2 bilhões de Elon Musk.

Como presidente do Adani Group, um conglomerado multinacional, o portfólio de empresas e investimentos da Adani abrange mineração de carvão, aeroportos, data centers e energia renovável. E sua riqueza disparou no ano passado, assim como o valor das maiores empresas de tecnologia americanas caiu ao lado de muitos dos maiores nomes de Wall Street.
Como a riqueza de Adani aumentou tão rápido? As ações da rede de empresas de Adani dispararam este ano à medida que os preços de combustíveis aumentaram e ele derramou bilhões para solidificar uma posição em energia renovável.

Mas mesmo que Adani planeje investir pesadamente em energia verde, de acordo com o apelo do primeiro-ministro Narendra Modi para transformar a Índia em um centro para novos tipos de combustível, grande parte da receita do conglomerado vem de combustíveis fósseis, informa a Bloomberg, atraindo críticas de “lavagem verde”.

Em questão de meses, a fortuna de Adani explodiu à medida que a demanda por energia aumentou e os investidores afluíram para seus negócios. Em fevereiro, ele se tornou a pessoa mais rica da Ásia. Adani, que começou o ano na 14ª posição segundo a lista do Bloomberg Billionaires Index, mais que dobrou seu patrimônio líquido, superando bilionários de primeira linha como Warren Buffett e Bill Gates.

Mas qual é o passado de Adani?

O império de Adani cresceu a partir de um negócio de importação de plásticos na década de 1980 e se expandiu para operações portuárias e comércio global. Seu conjunto de empresas continuou a se diversificar, com unidades de negócios gerenciando aeroportos, minerando carvão e distribuindo redes de gás nas cidades.

As ações da Adani Enterprises, sua principal empresa, subiram para uma alta histórica na quinta-feira, mais que dobrando de valor desde o início do ano, o equivalente a mais de US$ 52 bilhões. E as ações da Adani Power, empresa de geração de energia, quase quadruplicaram desde o início de 2022.

Um de seus últimos empreendimentos foi um investimento de US$ 70 bilhões em energia limpa. “Resfriar o planeta — a de forma equitativa — é necessário e pode ser um dos negócios mais lucrativos nas próximas décadas”, disse Adani em uma reunião do Conselho Empresarial EUA-Índia no início deste mês.

Quem mais está na lista? Elon Musk está no topo do ranking dos bilionários. Ele é o cofundador de seis empresas, principalmente a fabricante de carros elétricos Tesla e a empresa de foguetes SpaceX.

Arnault é cofundador e executivo-chefe do império de beleza, moda e artigos de luxo LVMH, cujas marcas incluem Louis Vuitton, Christian Dior, Sephora, Dom Pérignon e Fenty Beauty by Rihanna.

Bezos — cujo reinado como homem mais rico do mundo foi encerrado depois que Musk se enriqueceu graças às surpreendentes ações da Tesla em 2020 — é mais conhecido pela Amazon, a gigante da tecnologia cujas operações abrangem comércio eletrônico, computação em nuvem, streaming e muito mais. Ele também é dono da empresa aeroespacial Blue Origin e do jornal The Washington Post.

Completando a lista dos “Dez Mais”, vêm Gates, US$ 104,6 bilhões; Larry Ellison, US$ 96,8 bilhões; Warren Buffett, US$ 95,9 bilhões; Mukesh Ambani, US$ 91,4 bilhões; Larry Page, US$ 88,8 bilhões; e Sergey Brin, US$ 85,2 bilhões.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton