Por que a LG pode encerrar sua linha de celulares

Por Philip Michaels (01-04-2021)

Parece que a LG vai abandonar não apenas o LG Rollable mas o próprio negócio de smartphones. Desde janeiro, rumores sugerem que a LG pode desistir de seu negócio de telefonia móvel após anos de perdas. O boato pode ter chegado ao ponto em que se torna realidade, como afirma um relatório da Coreia do Sul, em que a empresa anunciará o fechamento de seu negócio telefônico nesta segunda-feira (5 de abril).

Com isso, pode desaparecer o sofisticado LG Rollable OLED TV, cujo preço é alto demais. O relatório publicado pelo Korea Times cita fontes do setor que afirmam que "a LG considerou várias opções, como uma venda total, vendas divididas ou retirada do negócio de smartphones, mas decidiu recentemente sair do negócio". A LG não quis comentar o relatório do Korea Times.

Ainda assim, a decisão não foi tomada. No mês passado, a LG informou que foi suspenso o desenvolvimento do sucessor do LG V60. Também circulam rumores em torno do LG Rollable, um telefone com uma tela em expansão que despertou curiosidade geral no CES 2021 no início deste ano, em Las Vegas. Na época a LG disse que o telefone rolável estava chegando em 2021, mas relatórios subsequentes sugeriram que o LG Rollable havia sido cancelado.

E do lado da Apple e da Samsung?

Globalmente e em participação no mercado, a LG tem sido superada há muito tempo por rivais chineses como Huawei e Oppo. Mas a situação é difícil para todos: "O mercado mundial de smartphones está repleto de grandes marcas que tropeçaram e não puderam permanecer lucrativamente no jogo", disse Avi Greengart, presidente e analista-chefe da Techsponential.

"A maioria dos lucros diretos com as vendas de smartphones foram para a Apple e a Samsung. LG nunca foi capaz de construir um ecossistema de software ou serviços em torno de seus telefones para justificar a venda de telefones. Daí sua liderança nas perdas."

A LG não tem conseguido se destacar entre o público de smartphones, ao contrário de outros smartphones que encontraram um nicho — a Motorola recentemente prosperou com sua série Moto G de baixo preço, assim como os telefones Pixel do Google são mantidos em alta consideração por seus recursos fotográficos.

"A parte superior do mercado está principalmente nas mãos da Samsung e da Apple. O que fazem as demais concorrentes é seguir essas duas marcas, que fabricam smartphones Android que oferecem telefones médios/de alta gama a preços de mercado de massa ou absorvem o mercado de entrada com dispositivos intermediários atraentes" — diz Ramon Llamas, da consultoria IDC.

"Não há dúvida que a LG tenha tido um forte avanço no mercado. No entanto, a empresa tem lutado com empresas que, até aqui, estavam dispostas a reduzir preço ou com outras que atraíam cada vez mais seus clientes para seus respectivos ecossistemas."

Mas os riscos parecem que não compensaram. A LG tem tentado fazer se manter no mercado com novos designs nos últimos anos. Além de desenvolver o LG Rollable, a empresa também apresentou o LG Wing, um telefone com um display secundário além da tela principal. O LG Velvet do ano passado também foi uma tentativa bem-vinda de trazer um design estilizado para um telefone intermediário mais acessível. Em 2016, a LG tentou se diferenciar com o LG G5, que trabalhava com acessórios chamados Friends. O dispositivo, contudo, como outros telefones modulares, nunca decolou.

"Se a LG encerrar seu negócio de telefones, o maior impacto competitivo será no mercado pré-pago dos EUA, onde a LG vem tentando manter elevado seu volume de vendas, e na Coreia do Sul, onde a LG é dona da operadora sem fio U Plus" — diz o analista Avi Greengart. "O próximo telefone rollable da LG também seria sepultado, embora a LG não seja a única empresa que trabalha em novos designs de smartphones para displays flexíveis."

A partir desta segunda-feira, porém, parece que esses dispositivos, bem como futuros telefones LG não estarão mais no mercado. O que acontecerá depois disso pode ser interessante, disse Llamas, da IDC, já que "a história da LG e os recentes avanços de pesquisa e desenvolvimento (P&D) podem oferecer muito a outra empresa".

De qualquer maneira, vale a pena ficar de olho na Coreia para saber qual será o futuro dos esforços telefônicos da LG.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton