Nos EUA, parlamentares propõem a proibição de reconhecimento facial

Por Thais Sogayar, com Digital Trens
26/06/2020 - Quatro membros democratas do Congresso americano divulgaram nessa quinta-feira, 25 um projeto de lei para proibir o uso de reconhecimento facial e outros tipos de vigilância em todo o país, informa o Digital Trends

A legislação proposta acontece logo após a prisão de um homem em Michigan, depois de ter sido identificado por um software de reconhecimento facial por engano. Especialistas nessa tecnologia alertaram que os falsos positivos são assustadoramente comuns e que os algoritmos podem ser inerentemente tendenciosos, com graves consequências para as pessoas afetadas.

Especialistas reconhecimento facial alertaram que os falsos positivos são assustadoramente comuns e que os algoritmos podem ser inerentemente tendenciosos, com graves consequências para as pessoas afetadas

A Lei de Moratória de Reconhecimento Facial e Tecnologia Biométrica de 2020 proibiria as agências federais de investir em tecnologia de reconhecimento facial, de voz e biométrica, a menos que seja autorizada pelo Congresso. O projeto também reduziria o uso da vigilância biométrica pelos governos estaduais e locais, cortando o financiamento federal, caso a lei seja violada.

Um estudo do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia realizado em 2019 testou 189 algoritmos de reconhecimento facial usando milhões de fotos de pessoas de diferentes grupos demográficos. Os pesquisadores descobriram que os algoritmos eram significativamente piores na identificação de pessoas de descendência africana ou asiática, observando que "as taxas de falsos positivos são mais altas nas pessoas do oeste e leste da África e leste da Ásia e mais baixas nos indivíduos do leste europeu".

Saiba mais aqui:



 

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton