Esta mulher venceu duas imensas barreiras profissionais na NASA

Por Ethevaldo Siqueira, com notícia da NASA
26/06/2020 - Ser mulher e afro-americana até há poucos anos eram duas barreiras terríveis para o sucesso profissional de cientistas e pesquisadoras, nos Estados Unidos. Um exemplo de superação desses obstáculos e de sucesso foi o caso de Mary Winston Jackson (1921–2005), primeira engenheira afro-americana da NASA. A partir de agora, entretanto, seu nome passa a identificar a sede da NASA em Washington DC.

Mary Jackson se tornou uma engenheira aeroespacial profissional e ao mesmo tempo um exemplo para as gerações futuras / Créditos: NASA

Mary Jackson superou com sucesso as barreiras da segregação e preconceito de gênero para se tornar uma engenheira aeroespacial profissional e líder em garantir oportunidades iguais para as gerações futuras.

Por isso, em reconhecimento ao seu trabalho e talento, o administrador da NASA, Jim Bridenstine, anunciou quarta-feira (24 de junho) que o prédio da sede da agência em Washington, DC, terá o nome de Mary W. Jackson, a primeira engenheira afro-americana da NASA.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton