Na era do coronavírus, robôs ajudam fazendo entrega de compras

Por Thais Sogayar, com The New York Times
20/05/2020 - Como em muitos outros lugares, uma comunidade perto de Londres entrou em quarentena. Mas essa cidade conta com uma frota de robôs que têm atuado no combate ao novo coronavírus, fazendo entrega de compras para a população.

Se algum lugar estava preparado para quarentena, era Milton Keynes. Dois anos antes da pandemia, uma start-up chamada Starship Technologies implantou uma frota de robôs de entrega rotativa na pequena cidade, a 80 quilômetros a noroeste de Londres.

Um robô Starship atravessa a rua em Milton Keynes, uma pequena cidade a cerca de 80 quilômetros a noroeste de Londres / Crédito: Ben Quinton / The New York Times

Os robustos robôs de seis rodas levam mantimentos e deliverys para casas e escritórios. À medida que o coronavírus se espalhou, a Starship mudou ainda mais a frota para entregas de supermercado. Moradores como Emma Maslin podiam comprar na loja da esquina sem contato humano.

A súbita utilidade dos robôs para as pessoas que ficam em suas casas é uma sugestão tentadora do que as máquinas poderiam um dia realizar - pelo menos sob condições ideais. Milton Keynes, com uma população de 270.000 habitantes e uma vasta rede de ciclovias, é perfeitamente adequada para robôs rolantes. A demanda tem sido tão alta nas últimas semanas, que alguns moradores passaram dias tentando agendar uma entrega.

Nos últimos anos, empresas do Vale do Silício investiram bilhões de dólares no desenvolvimento de carros autônomos a robôs de armazém. A tecnologia está melhorando rapidamente. Os robôs podem ajudar com entregas, transporte, reciclagem e fabricação.

Saiba mais aqui (se for assinante do New York Times)

 

 

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton