Morre Larry Tesler, o inventor da função “copiar", "cortar" e "colar"

Por Thais Sogayar, com informação do Gizmodo e Unicheck
20/02/2020 -
Lawrence "Larry" Tesler faleceu esta semana aos 74 anos, de acordo com a empresa Xerox, na qual trabalhou durante grande parte de sua carreira. E apesar de não ser tão conhecido quanto Bill Gates ou Steve Jobs, sua contribuição para facilitar o uso dos computadores é inestimável.

 "O inventor de cortar, copiar e colar, pesquisar, substituir e muito mais foi ex-pesquisador da Xerox, Larry Tesler", divulgou a empresa no Twitter. "Seu trabalho diário é mais fácil, graças às ideias revolucionárias dele. Larry faleceu na segunda-feira, então vamos celebrá-lo", disse Xerox. Tessler, nascido em 1945, estudou ciências da computação na Universidade de Stanford, na Califórnia. Em 1973, quando trabalhava na empresa Xerox PARC, ele desenvolveu junto com um colega um processador de texto chamado Gypsy. Por iniciativa de Tessler, esse programa foi o primeiro a usar os comandos "copiar" "cortar" e "colar", utilizados para facilitar a edição de textos.

Apesar de não ser tão conhecido quanto Bill Gates ou Steve Jobs, sua contribuição para facilitar o uso dos computadores é inestimável / Créditos: Wikimedia Commons e Shutterstock.com

Depois de deixar a Xerox, Tessler foi para a Apple em 1980. A empresa se consolidou ao produzir os computadores pessoais pioneiros: o Lisa (1983) e o Macintosh (1984). Esses equipamentos foram os primeiros a oferecer os atalhos que ficariam popularizados como "Ctrl+C" (copiar), "Ctrl+X" (cortar) e "Ctrl+V" (colar), funções originalmente elaboradas por Tessler para o software da Xerox.

O conceito de copiar e colar eletronicamente foi inspirado na antiga prática na qual editores de livros, jornais e manuscritos literalmente cortavam partes de textos de papel (geralmente com tesouras de edição) e as colavam em uma nova página. A prática acabou caindo em desuso com a popularização das fotocopiadoras, mas o termo "cortar e colar" acabou sendo reaproveitado para batizar a função semelhante desempenhada pelos programas de computador.

Na Apple, trabalhou por 17 anos e se tornou o cientista-chefe. Quando saiu em 1997, Tessler ainda trabalhou na Amazon e Yahoo. Nessas empresas, ele também se dedicou a aperfeiçoar a experiência do usuário, desenvolvendo interfaces mais acessíveis.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton