Gartner anuncia o futuro da força de trabalho de Data & Analytics

16/05/2019 - Analistas discutirão as tendências e desafios da área de Data & Analytics durante a Conferência Gartner Data & Analytics 2019, que ocorrerá de 29 a 30 de maio em São Paulo

"A prevalência dos dados e dos recursos de análise de informações, incluindo Inteligência Artificial (IA), exige que criadores e consumidores ‘falem a língua dos dados’ como uma linguagem comum", diz Valerie Logan, Vice-Presidente de pesquisa do Gartner Inc. "Líderes de Data & Analytics devem defender a alfabetização de dados da força de trabalho como um facilitador de negócios digitais e tratar informações como uma segunda língua".

O Gartner divulga recomendações para líderes de TI impulsionarem a alfabetização de dados dentro das suas empresas.

Segundo os analistas do Gartner, a tarefa de gerenciar dados não é fácil. Imagine uma organização na qual o departamento de marketing fala francês, os designers de produto conversam em alemão, a equipe de análise fala espanhol e ninguém fala uma segunda língua. Mesmo que a organização tenha sido projetada com o digital em mente, comunicar o valor do negócio e a importância de cada uma das tecnologias seria impossível.

Isso é essencialmente como uma empresa orientada por dados funciona quando não há conhecimento de Data & Analytics. Se ninguém fora do departamento entender o que está sendo dito, não existirá retorno, mesmo se a análise das informações oferecerem um valor comercial imenso e nem se forem um componente obrigatório dos negócios digitais.

À medida que a análise de dados se torna uma parte essencial dos negócios digitais e os insights se tornam um ativo organizacional, os funcionários devem ter pelo menos uma habilidade básica para se comunicar e entender conversas sobre essas informações. Em suma, a capacidade de “falar dados” se tornará um aspecto integral da maioria dos trabalhos do dia a dia. Segundo o Gartner, as empresas precisam seguir as seguintes recomendações:

1.Entender o que é alfabetização de dados - O Gartner define a literacia de dados como a capacidade de ler, escrever e comunicar dados no contexto, incluindo uma compreensão das fontes e construções de dados, métodos analíticos e técnicas aplicadas - e a capacidade de descrever o caso de uso, aplicação e valor resultante. Tudo isso se resume a uma pergunta simples: "Você fala a língua dos dados?". A capacidade de entender e se comunicar em uma linguagem de dados comum é uma habilidade essencial para que as organizações utilizem ao máximo uma tecnologia central. Essa é a diferença entre obter valor com a análise de dados e perder chances diante de concorrentes que tornaram uma competência essencial em suas organizações. Além disso, a literacia de dados é um componente subjacente da destreza digital, que é a capacidade e o desejo de se usar a tecnologia existente e emergente para gerar melhores resultados de negócios, sendo essa outra habilidade importante para os negócios digitais.

2.Entender a importância da alfabetização em dados - A baixa alfabetização de dados é classificada como o segundo maior obstáculo interno para o sucesso das estratégias definidas pelos Chief Data Officers (CDOs), de acordo com a Pesquisa Anual de Dados Corporativos do Gartner. O Gartner espera que, até 2020, 80% das organizações iniciem o desenvolvimento deliberado de competências no campo da alfabetização em dados para superar deficiências extremas. Até 2020, 50% das organizações não terão conhecimentos suficientes de IA e de alfabetização de dados para obter valor de negócios. À medida que as organizações se tornam mais orientadas a dados, a baixa capacidade de entender como usar as informações se tornará um inibidor do crescimento dos negócios.

3. Fazer as perguntas certas sobre as iniciativas de Data & Analytics - Os líderes de análises de dados são responsáveis ​​por criar a narrativa para a alfabetização dos profissionais, destacando o valor comercial a ser obtido pelos dados. “As organizações não devem apenas tomar medidas para educar os profissionais envolvidos na elaboração de soluções, produtos e serviços orientados por dados, mas também garantir que essas etapas atinjam o objetivo de ensinar todos os funcionários relevantes a falar dados como sua segunda língua, além de desenvolver e nutrir comunidades nas quais essa linguagem poderá florescer e se expandir”, diz Logan. Segundo o analista do Gartner, comece avaliando a alfabetização em dados na sua organização com algumas perguntas como,  ‘quantas pessoas em sua empresa você acha que podem interpretar operações estatísticas simples, como correlações ou médias de juízo de valor’, ‘quantos gerentes são capazes de construir um business case com base em números concretos, precisos e relevantes’, ‘quantos gerentes podem explicar a saída de seus sistemas ou processos’, ‘quantos cientistas de dados podem explicar a saída de seus algoritmos de aprendizado de máquina’, e ‘quantos de seus clientes podem realmente apreciar e internalizar a essência dos dados que você compartilha com eles.

4.Estabelecer um programa de alfabetização de dados – Comece identificando quem são os profissionais que podem servir como porta-vozes fluentes e nativos da língua de dados dentro de sua empresa. Procure analistas de negócios, administradores de dados e arquitetos capazes de falar a linguagem dos dados de forma natural e sem esforço. Além disso, identifique tradutores qualificados que possam servir como mediadores entre os diversos grupos internos da organização.

Em segundo lugar, procure áreas nas quais as barreiras de comunicação estão atrapalhando a utilização de todo o potencial de negócios oferecido pelas informações digitais. Realize avaliações de alfabetização de dados para identificar lacunas e usar como linha de base para melhorar a performance dos grupos. Quando chegar a hora de ensinar a língua dos dados para os outros grupos dos demais funcionários, verifique se eles estão em um ambiente divertido e aberto e busque novas ideias de treinamento. Não se concentre apenas em slides ou apresentações - use jogos, questionários e outras formas criativas de ensinar. Em seguida, experimente um workshop de prova de conceito que apoie o processo de alfabetização de dados em uma área específica. Peça aos participantes que descrevam casos de uso dos dados na vida real, bem como um caso de uso específico para a organização. Certifique-se de capturar as lições aprendidas e repita o exercício, garantindo que os participantes usem os idiomas dos outros. Compartilhe as lições com outros grupos para aumentar a conscientização e a compreensão da lacuna de alfabetização. Da mesma forma, não se esqueça de que os líderes de Data & Analytics e as equipes de dados devem liderar pelo exemplo. Assegure-se de que as equipes estejam falando a língua de dados em todas as reuniões, ao discutir os resultados de negócios e em outras situações de negócios. Defenda a alfabetização de dados e evangelize os benefícios de eliminar a lacuna de conhecimento.

Conferência Gartner Data & Analytics 2019

Os analistas do Gartner fornecerão análises adicionais sobre as tendências de dados durante a Conferência Gartner Data & Analytics 2019, que ocorrerá de 29 a 30 de maio em São Paulo. Interessados em participar do evento devem contatar o Gartner pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., pelos telefones (11) 5632-3109 e 0800 774 1440, ou pelo site https://www.gartner.com/pt-br/conferences/la/data-analytics-brazil. 

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton