Mercado de TI deve crescer 10% em 2019 no Brasil, segundo IDC Brasil

Por Thais Sogayar
06/02/2019 - O mercado de TI no Brasil deve crescer 10,5% neste ano, se comparado com 2018. A consultoria estima que haverá aumento de 18% na receita com dispositivos vendidos no País, na comparação ano a ano. Quando somado ao setor de Telecom, que deve ter retração de 0,3%, o mercado de TIC (Tecnologias da informação e comunicação) brasileiro terá avanço de 4,9%.

Durante coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira, (05) em São Paulo, Pietro Delai, gerente de pesquisas da IDC Brasil disse que o “mercado de TI está otimista. Tanto fabricantes quanto consumidores estão sinalizando uma melhora e estamos projetando esses números com base nisso”.

A tendência, segundo o estudo da consultoria, é de que as empresas brasileiras avancem para alcançar uma TI flexível, não apenas do ponto de vista de operação, mas também nos custos.

O mercado de telecom deve registrar uma pequena retração de 0,3% em 2019, que se for confirmado, manteria a tendência dos últimos anos.

Cloud pública, IoT e IA serão alguns dos principais investimentos estarão em destaque em 2019. Confira as principais tendências de TI para 2019:

1 - Segurança da informação

Esse é o destaque nas prioridades dos CIOs no Brasil desde o ataque em massa WannaCry em 2017. Segundo Luciano Ramos, coordenador de pesquisas de software na IDC "O WannaCry não derrubou a TI, ele derrubou empresas. Isso trouxe grande impacto."

Em 2019, as soluções de próxima geração atingirão US$ 671 milhões no Brasil, crescendo em ritmo 2,5 vezes mais rápido que as soluções tradicionais. Já os gastos com MMS ultrapassarão US$ 458 milhões em 2019, com acirramento da competição entre provedores puros e operadoras de telecom.

2- Inteligência artificial

A IDC Global projeta um crescimento anual de 46,2%, chegando a US$ 52 bilhões em 2021. Em 2022, 20% das corporações usarão tecnologia de voz para interação com cliente, e em 2024 interfaces de IA e automação de processos, substituirão um terço das interfaces de tela dos apps.

No Brasil 15,3% das médias e grandes empresas têm inteligência artificial entre as principais iniciativas de TI e é provável que essa estimativa dobre nos próximos 4 anos.

3 - Gestão dos dados

O interesse por Analytics continua crescente, embora os gastos com as tecnologias relacionadas não tenham avançado tanto quanto o previsto nos anos anteriores. As empresas têm mostrado dificuldade para fazer uma gestão de dados eficiente, de forma a assegurar sua utilização de forma adequada.

Apenas 13,8% das empresas tem como prioridade de negócios expandir sua capacidade para tirar proveito do uso de dados para criar ou potencializar novas fontes de receitas. O mercado de Big Data & Analytics vai alcançar US$ 4,2 bilhões em 2019.

Casos de uso que terão maior atratatividade no período:
- Gestão 360 de clientes
- Planejamento da Cadeia de Suprimentos Estendida
- Automação de Operação de Negócios

4 - Cloud Pública

O mercado brasileiro tem ainda muito espaço para expandir, mas, apesar do forte crescimento de Cloud Pública, esse segmento ainda está entre 12ª e 13ª posição no mundo.

Cloud Pública mantém ritmo de crescimento acelerado até 2022. No Brasil chegará a US$ 2,3 bilhões em 2019, crescendo 35,5% por ano até atingir US$ 5,8 bilhões em 2022.

5 - Internet das Coisas (IoT)

Globalmente o mercado de IoT deve atingir US$ 745 bilhões em 2019 e passar da marca de US$ 1 trilhão em 2022, alavancado por manufatura e consumo.

No Brasil, a evolução é lenta no âmbito regulatório: o Plano Nacional de IoT ainda não foi assinado pelo Presidente e o Projeto de Lei que simplifica a tributação, ainda tramita no Congresso. Apesar disso, o mercado implanta diversos projetos de IoT e cresce.

O ecossistema de IoT deverá movimentar US$ 9 bilhões em 2019 e deverá crescer acima de 20% por ano até 2022, apoiado fortemente em parcerias.

6 - Arquiteturas modernas e DevOps

Os benefícios da nuvem para o desenvolvimento de soluções de software já são evidentes para as empresas. Contudo, ainda predominam os projetos em arquitetura tradicionais.

DevOps ainda tem espaço para crescer, especialmente entre as grandes organizações. Atualmente, apenas 26% das grandes empresas do Brasil estão adotando ou já adotaram uma cultura integrada para a gestão do ciclo de vida de suas soluções de software.

Apenas 1 em cada 3 soluções já está pronta para a nuvem (seja em desenvolvimento, seja em sustentação). Existe uma expectativa que esse patamar se eleve a chegue a 40% até o fim de 2019. PaaS deve atingir US$ 425 milhões em 2019 no Brasil, representando um crescimento de 35,5%.

7 - Mercado de Devices

O mercado de devices (PCs, smartphones, tablets, smartphones, feature phones, impressoras etc,) terá um crescimento tímido em unidades, mas forte crescimento em valor. Existe uma tendência a longo prazo a agregar valor aos devices e a indústria caminha nesse sentido. Acredita-se que os lançamentos de smartphones alcançarão a barreira dos R$ 10.000,00.

O desenvolvimento de aplicativos ganhará ainda mais importância e as vendas B2B representam cerca de 10% desse mercado. O mercado de Devices representará 38% de todo o investimento de TI no Brasil em 2019 (cerca de US$ 24,4 bilhões)

8 - Provedores regionais*

B2B continua como foco de investimento com um mix de produtos: Data Center, Cloud, Voz Fixa e Móvel. A marca da operadora não é relevante na decisão pela banda larga fixa ou móvel residencial: os principais fatores que decidem por esse serviço são velocidade e estabilidade.

Embora o parque instalado ainda tenha rádio como base, há avanços da rede de fibra oferecidos pelas operadoras regionais. O ambiente mantém a aceleração em fusões e aquisições para manterem-se competitivas no mercado.

*Provedores de banda larga excluindo Claro Brasil, Telefónica, Oi Algar Telecom e Tim.

9 - Consolidação de SD-WAN no mercado brasileiro

Os serviços gerenciados por essa tecnologia são uma importante oportunidade, principalmente para operadoras e integradores. Até 2020, 80% das grandes empresas mundiais terão implementado SD-WAN em pelo menos alguns sites.

Mercado brasileiro ainda com baixa maturidade, embora exista o entendimento de boa parte dos CIOs de que a melhoria da experiência do cliente é um facilitador de novos projetos. Em 2019, mais de 40% das grandes organizações brasileiras utilizarão SD-WAN em alguns de seus sites.

10 - Serviços gerenciados

Cloud avança rapidamente como opção de flexibilização da infraestrutura de TI, agregando serviços gerenciados específicos para este tipo e ambiente.

IoT tira proveito da nuvem e de IA para gerar valor para or negócios, apoiado pela computação de borda. As aplicações estarão cada vez mais aderentes às características de nuvem, possibilitando crescimento dos negócios.

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton